Chefe da OMS espera que covid-19 não seja mais uma emergência em 2023

Um conselho da OMS se encontra todos os meses para decidir se o coronavírus ainda representa uma ‘emergência de saúde pública de preocupação internacional’.

Pessoas de máscara em estação ferroviária de Bangkok, na Tailândia (ilustrativa/banco de imagens)

O chefe da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse na quarta-feira (14) que ele está “esperançoso” de que a pandemia de covid-19 não seja mais considerada uma emergência global em algum momento do próximo ano.

Publicidade

Seus comentários em uma coletiva com a mídia ocorreram enquanto a China desmantela sua rígida política “Covid zero” e permite que as pessoas convivam com o vírus, incitando preocupações de que a segunda maior economia do mundo enfrenta um aumento de infecções.

Um conselho da OMS se encontra todos os meses para decidir se o coronavírus, que surgiu há 3 anos em Wuhan na China e matou mais de 6,6 milhões de pessoas, ainda representa uma “emergência de saúde pública de preocupação internacional” (PHEIC).

A designação é destinada a acionar uma resposta internacional coordenada e poderia desbloquear fundos para colaborar no compartilhamento de vacinas e tratamentos.

Ao comentar sobre a recente explosão de infecções por Covid na China, o diretor de emergências da OMS, Mike Ryan, disse que não foi devido ao relaxamento repentino da política rigorosa do governo, acrescentando que o vírus estava se espalhando “intensivamente” na nação bem antes da suspensão das restrições.

Ele disse que “medidas de controle não estavam impedindo a doença.

O desafio para a China em ter o vírus sob controle é chegar a um número adequado de pessoas vacinadas, disse ele.

Fonte: Channel News Asia

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Toyota abastecerá fábrica em Aichi com uso do vento

Publicado em 15 de dezembro de 2022, em Sociedade

A montadora japonesa instalará 5 turbinas eólicas na planta de Tahara, que produz a marca de luxo Lexus.

A montadora japonesa instalará 5 turbinas eólicas na planta em Tahara (ilustartiva/banco de imagens)

A Toyota Motor começará a operar uma instalação de energia eólica em sua planta na província de Aichi no próximo ano, visto que ela visa fazer com que todas as suas fábricas no país e no exterior alcancem a neutralidade de carbono até 2035.

Publicidade

A montadora japonesa instalará 5 turbinas eólicas, cada uma medindo 120m de diâmetro e até 145m de altura, com uma produção total de 21.5 megawatts, na planta de Tahara, que produz a marca de luxo Lexus.

Essa será uma das maiores do Japão como instalação de geração de energia eólica para uso por uma única fábrica.

A instalação fornecerá mais de 15% da eletricidade consumida pela planta.

A cidade de Tahara fica na ponta da Península de Atsumi no sudeste de Aichi, onde o vento sopra estavelmente durante todo o ano e é particularmente forte no inverno, tornando-a um local ideal para geração de energia eólica.

O projeto é “raro” no Japão, visto que ele é destinado a gerar energia para sua própria fábrica, não para vender externamente, e é “um dos maiores exemplos” desse tipo na nação, de acordo com a Associação de Energia Eólica do Japão.

A planta de Tahara é uma das principais bases de produção da Toyota desde sua abertura em 1979.

Fonte: Asia Nikkei

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros