James Cameron enfurece ativistas com coletiva de Avatar em show de golfinhos no Japão

James Cameron participou de um show de golfinhos no Japão como parte do tour promocional do filme ‘Avatar: o Caminho da Águas’.

O diretor James Cameron é acusado de ‘apoiar a crueldade de parques marinhos’ (YouTube/LOWKEY GEEK!)

O diretor James Cameron espalhou fúria entre ativistas do bem-estar dos animais ao realizar uma coletiva de imprensa em um show de golfinhos no Japão.

Publicidade

Cameron, de 68 anos, foi acusado de “apoiar a crueldade cometida por parques marinhos” após ele ter participado de um show de golfinhos como parte do tour de divulgação do filme “Avatar: The Way of Water” (Avatar: O Caminho das Águas) em Tóquio.

O cineasta canadense sentou ao lado dos atores Jon Landau, Zoe Saldaña, Sam Worthington, Sigourney Weaver e Setephen Lang enquanto eles assistiam à performance de golfinhos em uma pequena piscina no parque marinho.

Cameron, referindo-se ao mundo ficcional onde os filmes do Avatar entram em ação, apresentou o show ao dizer, “Bem-vindo à Pandora” antes dos golfinhos entrarem na piscina com dois treinadores.

Os atores, que estavam sentados em fila com trechos do filme Avatar passando em uma tela atrás deles, podem ser vistos vibrando e aplaudindo durante todo o show.

Cameron disse: “Eu amo esses animais, eu amo sua inteligência. Eu amo sua sociabilidade, sua habilidade para se conectar, interagir e aprender conosco. E eu tenho certeza que todos pediram permissão deles para estar no show”.

A organização de direitos dos animais PETA criticou Cameron por participar do controverso show de golfinhos.

A vice-presidente da PETA, Lisa Lange, disse ao site britânico Plant Based News: “James Cameron esperou 13 anos para o desenvolvimento da tecnologia certa para trazer o mundo submarino de Pandora à vida”.

“Então por que ele não pausou por apenas 5 minutos para considerar se ele deveria ter se permitido a ser visto como apoiador da crueldade de parques marinhos?”.

Um outro ativista, Bailey Mason, disse ao site: “James Cameron, como ambientalista de alto perfil, nunca deveria se associar ao cativeiro de golfinhos. Shows de golfinhos são cruéis, não são conservação”.

A PETA diz que os animais sofrem danos físicos e comportamentais durante shows ao vivo e confinamento.

O novo filme “Avatar: O Caminhos das Águas” estreou na semana passada em Londres, 13 anos após Cameron ter lançado o filme de maior bilheteria de todos os tempos “Avatar”.

No Japão a estreia do filme acontece em 16 de dezembro.

Fonte: Daily Mail

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Recorde de jornalistas detidos no mundo: 533 em 2022

Publicado em 15 de dezembro de 2022, em Notícias do Mundo

O relatório mostra os abusos e violências contra repórteres e jornalistas do mundo que estão em campo para levar as informações sempre atualizadas.

Imagem meramente ilustrativa de homem preso (Pexels)

A associação internacional Repórteres sem Fronteiras (RSF), com sede em Paris, na França, anunciou que 2022 teve um novo recorde, de 533 jornalistas detidos em todo o mundo, de acordo com o relatório anual de violência e abusos contra os profissionais da informação.

Publicidade

As mulheres agora representam quase 15% dos jornalistas detidos, em comparação com menos de 7% cinco anos atrás.

Segundo o relatório publicado na quarta-feira (14), do período entre 1.º de janeiro a 1.º de dezembro de 2022, esse número aumentou 13,4% em relação ao ano anterior.

“O número de mortos voltou a aumentar este ano – para 57 – enquanto 65 jornalistas são mantidos como reféns e 49 estão desaparecidos”, segundo o texto divulgado. Oito das 57 pessoas que morreram foram vítimas da invasão russa na Ucrânia.

A China teve o maior número de detidos, com 110. Myanmar vem em segundo com 62, seguida do Irã, com 47 jornalistas. “A China, onde a censura e a vigilância atingiram níveis extremos, continua a ser o maior carcereiro de jornalistas do mundo”, descreve. “A República Islâmica do Irã, tornou-se o terceiro maior carcereiro de jornalistas do mundo apenas um mês após o início dos protestos em massa”, pontuou.

“Os regimes ditatoriais e autoritários estão enchendo suas prisões mais rápido do que nunca, prendendo jornalistas. Este novo recorde no número de jornalistas detidos confirma a necessidade premente e urgente de resistir a estes governos sem escrúpulos e de estender a nossa solidariedade ativa a todos aqueles que personificam o ideal de liberdade jornalística, independência e pluralismo”, protestou Christophe Deloire, secretário-geral do RSF.

Fontes: NTV e RSF

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros