Sony planeja construir nova fábrica de semicondutores no Japão

A Sony, uma grande fabricante global de sensores de imagem, espera que a nova fábrica na província de Kumamoto inicie operações no ano fiscal de 2025 ou depois.

A ação é vista como destinada a melhorar a produção doméstica de semicondutores (ilustrativa/banco de imagens)

O Sony Group Corp. está considerando construir uma nova fábrica no sudoeste do Japão para produzir semicondutores usados em smartphones, com um investimento de várias centenas de bilhões de ienes, segundo uma fonte com conhecimento do assunto.

Publicidade

Sendo uma grande fabricante global de sensores de imagem, a Sony espera que a nova fábrica na província de Kumamoto inicie operações no ano fiscal de 2025 ou depois, e a construção poderia começar em 2024, disse a fonte.

A ação é vista como destinada a melhorar a produção doméstica de semicondutores em meio à crescente demanda global no mundo, em linha com o progresso de digitalização. O Japão também vê os dispositivos como proximamente ligados a sua segurança econômica.

O conglomerado japonês de eletrônicos e entretenimento já produz sensores de imagem de ponta em Kumamoto. Ele também está construindo uma fundição na província com a Taiwan Semiconductor Manufacturing Co. (TSMC), a maior fabricante de chips por contrato do mundo.

O governo japonês fornecerá até ¥476 bilhões de ienes (US$3,5 bilhões) em subsídios para a fábrica de chips de empreendimento conjunto com a Sony e a Denso Corp., que visa iniciar a produção até o fim de 2024.

A Sony e outras sete grandes empresas japonesas, incluindo a Toyota Motor, também estabeleceram uma companhia chamada Rapidus Corp. para fabricar chips de 2 nanômetros de próxima geração no Japão possivelmente a partir de 2027.

Fonte: News and Culture

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Rombo de ¥400 milhões pelo erro no projeto da prefeitura: prefeito e funcionários pagarão uma parte

Publicado em 16 de dezembro de 2022, em Política

Não só o prefeito como todos os funcionários públicos da prefeitura vão contribuir para pagar esse prejuízo, durante 15 meses!

Se o salário de um funcionário público é de ¥300 mil, a dedução será de no mínimo 1% ou ¥3 mil (PM)

Uma portaria para redução dos salários de todos os funcionários públicos municipais foi aprovada na assembleia dos conselheiros (equivalente à câmara dos vereadores) da cidade de Hitachiota (Ibaraki), na quinta-feira (15).

Publicidade

As deduções do salário têm a finalidade de cobrir parte do custo total de cerca de 400 milhões de ienes de uma obra de esgoto. Por erro do projeto de esgoto, ocorreu um transbordamento de um bueiro em abril porque o volume de esgoto a ser tratado foi calculado incorretamente, em uma obra de um conjunto residencial, em abril deste ano. 

Com essa portaria, dos salários dos cerca de 560 servidores públicos da prefeitura serão deduzidos 1% a 2%, e os em cargo como o prefeito e outros, a dedução será de 5%, entre janeiro de 2023 a março de 2024. Portanto, 15 meses de contribuição espontânea ou forçada.

Os 17 conselheiros (vereadores) também vão ter uma dedução de 2% no mesmo período, conforme portaria aprovada no mesmo dia. 

Assim, estima-se obter cerca de 68,35 milhões de ienes, incluindo doações voluntárias, para cobrir uma parte das obras de reparo por causa do erro. O prefeito não acha justo que o erro seja bancado pelos impostos pagos pelos cidadãos.

“Acredito que o conselho (câmara) entendeu o propósito da portaria e que prestamos contas aos cidadãos”, declarou o prefeito Tatsuo Miyata (宮田達夫).

Segundo o Sindicato dos Servidores Públicos do Japão, isso é algo incomum, dos funcionários da prefeitura arcarem com o custo parcial com um erro administrativo.

Fonte: Yomiuri 

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros