Iwao Hakamada: novo julgamento para o homem há mais tempo no corredor da morte no mundo

De acordo com a Anistia Internacional, Iwao Hakamada, agora com 87 anos, é o condenado há mais tempo no corredor da morte no mundo.

Iwao Hakamada, agora com 87 anos, e sua irmã, Hideko, de 90 (NHK)

Um japonês que estava no corredor da morte há cerca de meio século conseguiu novo julgamento.

Publicidade

Iwao Hakamada, agora com 87 anos, é o condenado há mais tempo no corredor da morte no mundo, de acordo com a Anistia Internacional.

Ele foi condenado à morte em 1968 por assassinar seu chefe, a esposa e os dois filhos em 1966.

O ex-boxeador confessou após 20 dias de interrogatório durante o qual ele disse ter sido agredido.

Posteriormente, ele voltou atrás de sua confissão no tribunal.

Grupos de direitos humanos criticam a dependência do Japão em confissões, as quais eles dizem que a polícia geralmente obtém à força.

No novo julgamento, os juízes vão decidir se DNA de manchas de sangue encontradas em roupas supostamente usadas pelo assassino equivale ao de Hakamada.

Seus advogados haviam argumentado que não e que a evidência foi fabricada.

Iwao Hakamada foi preso e acusado de roubo e morte de seu empregador e sua família em uma fábrica de processamento de grãos de soja na província de Shizuoka em 1966. Eles foram encontrados esfaqueados após um incêndio.

Em 2014, Hakamada deixou a prisão e a ele foi concedido um novo julgamento por um tribunal distrital, o qual descobriu que investigadores podem ter plantado evidência. A decisão foi então anulada pelo Tribunal Superior de Tóquio.

Mas após um recurso, a Suprema Corte direcionou o Tribunal Superior a reconsiderar, levando à decisão de que um novo julgamento deveria agora seguir em frente.

“Eu estava esperando por esse dia há 57 anos e ele chegou”, disse a irmã de Hakamada, Hideko de 90 anos, que passou muito tempo fazendo campanhas em nome de seu irmão.

A família de Iwao Hakamada diz que sua saúde mental se deteriorou após décadas na prisão.

Além dos EUA, o Japão é uma democracia industrializada que ainda usa pena capital.

A Anistia aplaudiu o novo julgamento como “uma chance atrasada de fazer certa justiça”.

Fonte: BBC

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Prêmio Nobel japonês Kenzaburo Oe morre aos 88 anos

Publicado em 14 de março de 2023, em Sociedade

Além de escritor, romancista e Prêmio Nobel de Literatura, Oe foi um ativista da paz.

Kenzaburo Oe (arquivo da NHK)

Kenzaburo Oe, escritor japonês da literatura contemporânea, e o segundo japonês a ser laureado com o Prêmio Nobel, morreu aos 88 anos, de causa natural, em 3 deste mês, informou a editora Kodansha.

Publicidade

Oe nasceu no que hoje é a cidade de Uchiko, província de Ehime, em 1935. Depois de chamar a atenção pelo romance Strange Job, enquanto ainda era estudante na Universidade de Tóquio,  ganhou o Prêmio Akutagawa em 1958 pela obra Shiiku (飼育).

Depois disso, ganhou inúmeros prêmios de literatura e liderou o mundo literário japonês do pós-guerra como um escritor de uma nova geração.

Entrevista quando soube que foi o ganhador do Prêmio Nobel de Literatura em 1994 (NHK)

Do ponto de vista de um cientista literário, Kenzaburo Oe também confrontou as questões de armas nucleares e paz, e seu livro Notas de Hiroshima se tornou um best-seller, retratando as imagens de sobreviventes da bomba atômica e médicos que entrevistou no local.

Oe foi um dos fundadores de um grupo que se opõe às emendas à Constituição pacifista do Japão e liderou campanhas pedindo o fim da geração de energia nuclear.

Segundo o Wikipedia, os livros do autor japonês traduzidos para o português e lançados no Brasil e em Portugal são:

  • O Grito Silencioso. Francisco Alves. 1983
  • Não matem o bebê. Civilização Editora, 1994
  • Dias Tranquilos. Difel, 1995
  • Contos de Oe Kenzaburo. Edusp, 1995
  • A Captura. Luna, 1995
  • Um Eco do Céu. Difel, 1998
  • Uma Questão Pessoal. Companhia das Letras, 2003.
  • Jovens de um Novo Tempo, Despertai!. Companhia das Letras, 2006.
  • 14 Contos de Kenzaburo Oe. Companhia das Letras, 2011.
  • As Regras do Tagame. Clube do Autor. 2012.
  • Morte na Água. Companhia das Letras, 2021
Fontes: NHK e Wikipedia

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - faça remessas com segurança!
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!