Furto de sacolas na popular praia de Aichi e um preso

Um ladrão furtou as sacolas deixadas na areia da praia, só que foi visto pelas vítimas e foi preso.

Guarda-sol e pertences na praia de Utsumi (CBC TV)

Segundo a polícia, por volta das 16h30 de sexta-feira (14), uma mulher de 23 anos e sua amiga estavam na água, em Chidorigahama, uma praia em Utsumi, Minamichita (Aichi) e viram um homem pegando suas sacolas da areia.

Publicidade

Dentro das sacolas havia bolsas, contendo 284 mil ienes em espécie, além dos smartphones. Como gritaram “ladrão”, por terem visto o homem que as furtou, um policial correu para o local.

Um homem que as viu correndo atrás do ladrão o pegou e o entregou para a polícia. Foi preso em flagrante e identificado como residente em Tokoname (Aichi), de 18 anos.

O preso está desempregado e admitiu o furto dizendo que “queria dinheiro”. Elas recuperaram as sacolas. 

Em 12 deste mês a polícia recebeu denúncia de um furto na mesma praia, por isso, verifica se o menor preso tem relação com isso.

Fontes: CBC TV e Tokai TV

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Mitsubishi suspende operações na China após queda brusca nas vendas

Publicado em 17 de julho de 2023, em Ásia

O único modelo totalmente elétrico da Mitsubishi, o Airtrek, é substancialmente mais caro do que os rivais, sendo que apenas 515 unidades do modelo foram vendidas em 2022 na China.

Um VE Airtrek da Mitsubishi no Guangzhou Auto Show 2021 (Wikimedia Commons/Nissangeniss)

A Mitsubishi se afastou oficialmente do mercado chinês, com a montadora aparentemente incapaz de manter o ritmo com a competição. Acredita-se que a crescente demanda da China para veículos elétricos (VEs), e a relutância da montadora japonesa em produzi-los, foi um fator importante na decisão.

Publicidade

Por um longo período, a Mitsubishi foi muito popular na China. Em 2019, a montadora vendeu 134.500 veículos e tinha vários modelos planejados – a maioria dos quais era de modelos híbridos plug-in.

As vendas então caíram acentuadamente. Em 2022, a marca japonesa vendeu apenas 34,5 mil unidades na China, visto que a demanda por carros completamente elétricos aumentou.

O único modelo totalmente elétrico da Mitsubishi, o Airtrek, foi demasiado pouco e demasiado tarde. Substancialmente mais caro do que os rivais, apenas 515 unidades do modelo foram vendidas no ano passado.

Outras fabricantes japonesas também estão enfrentando dificuldades na China. A Nissan, Honda e a Mazda registraram declínio das vendas nos últimos anos. E enquanto a Toyota continua a representar um grande papel no mercado chinês, as vendas caíram pela primeira vez em 10 anos em 2022.

Sem dúvidas, fabricantes japonesas precisam produzir mais VEs e se distanciar de híbridos se quiserem continuar competitivas na China.

A Mitsubishi serve como grande exemplo do que pode acontecer se montadoras forem complacentes, e não é segredo que as fabricantes de carros japonesas citadas estão ficando para trás quando se fala em eletrificação.

Mesmo a Nissan registrou um prejuízo drástico na participação de mercados de VEs, apesar de já ter sido vista como pioneira no espaço através do Leaf.

Fonte: Insideevs

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - junto a comunidade no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!