Réu filipino pede perdão de joelhos pelas agressões contra as vacas leiteiras, em Shimane

Ele trabalhava em uma fazenda de criação das vacas leiteiras e, depois de levar um coice do animal, deu chutes e postou o vídeo nas redes sociais.

Foto meramente ilustrativa de vaca leiteira (Wikimedia)

O ex-funcionário filipino ヘリ・アルジョン・マルチザナ, 26, acusado de violar a Lei de Bem-Estar Animal por ter chutado duas vacas leiteiras da fazenda, na cidade de Oda (Shimane), sentou-se no banco do réu na primeira sessão do julgamento, no Tribunal Distrital de Matsue.

Publicidade

O réu filipino admitiu a acusação e, embora tivesse um intérprete no julgamento, ele se colocou de joelhos (dogeza em japonês) diante do juiz e disse em japonês “peço perdão a todos”.

De acordo com a acusação, o réu chutou duas vacas leiteiras, na altura do nariz e do pescoço, da propriedade onde trabalhava, entre as 17h16 e 17h19 de 3 de junho deste ano. 

“Levei um coice da vaca, no peito, e doeu muito. Fiquei com tanta raiva que não pensei em nada e postei no TikTok”, relatou o réu. Acontece que esse vídeo viralizou e a ocorrência foi descoberta. Por isso, foi demitido da fazenda em 29 de junho.  

No dia seguinte ao post, leu os comentários negativos sobre as agressões contra as vacas. “Senti remorso e logo fui ver se as vacas estavam bem. Vi que se alimentavam direito e pedi desculpas para elas”, disse. Foi nessa hora que pediu perdão publicamente durante a audiência.

Acusação exige punição do réu

“Ser chutado por uma vaca não constitui motivo válido para agressão. Há também uma demanda social crescente pela prevenção da crueldade contra os animais”, argumentou a acusação.

Por outro lado, a defesa disse que “como ele foi ‘condenado’ pela sociedade e a agressão não teve prejuízo nas vacas leiteiras”, pediu a suspensão da pena.

O réu deixou a esposa e o filho nas Filipinas para vir ao Japão em busca de sustento da sua família, no total de 11 pessoas, incluindo seus pais e irmãos. Praticamente todo o seu salário estava sendo enviado para o seu país e o réu andava estressado.

O réu ouvirá a sentença do juiz de Shimane em 22 deste mês.

Fontes: Kyoto Shimbun e BSS

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Julgamento do japonês que matou 36 pessoas no incêndio da Kyoto Animation

Publicado em 5 de setembro de 2023, em Sociedade

O incêndio criminoso do estúdio 1 da produtora Kyoto Animation, há 4 anos, resultou em 36 mortes e 32 feridos. Começa o julgamento do réu japonês.

Incêndio criminoso do estúdio 1 da produtora Kyoto Animation, há 4 anos (NHK)

Começa na terça-feira (5) o julgamento do réu japonês Shinji Aoba (青葉真司), 45 anos, que provocou um incêndio criminoso do estúdio 1 da produtora Kyoto Animation, em Fushimi-ku, cidade de Quioto, usando gasolina, um dos mais trágicos da história japonesa.

Publicidade

O crime hediondo aconteceu por volta das 10h30 em 18 de julho de 2019, o qual causou a morte de 36 funcionários e 32 ficaram feridos.

O réu também ficou gravemente ferido por causa das queimaduras em praticamente todo o corpo, tendo passado por 12 cirurgias.

Imagem da câmera de segurança, do japonês, no dia do incêndio (cedida para NHK)

Os médicos que cuidaram dele o fizeram para que ele pudesse responder no tribunal por esse crime que chocou o país e o mundo. Como já pode se locomover de cadeira de rodas, o réu deverá relatar as circunstâncias, a motivação e o crime.

A motivação para o crime teria sido “porque meu romance foi plagiado e tinha rancor” por essa produtora.

Nas primeiras horas antes do início do julgamento, formou-se uma longa fila em frente ao Tribunal Distrital de Quioto, na esperança de poder assisti-lo, mas o número de assentos é limitado a 88 em 4 blocos.

O julgamento teve início na terça-feira e deverá ser encerrado, com o veredicto do juiz, em 25 de janeiro de 2024.

Fontes: NHK, JNN e NTV

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - junto a comunidade no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!