Mais ataques de urso são registrados no Japão

Na quarta-feira (8), duas pessoas foram levadas para o hospital, uma na província de Akita e outra na de Iwate.

Especialistas em ursos dizem que alimentos, como um tipo de noz, estão escassos neste ano, levando os animais a áreas residências para buscar seu sustento (ANN)

Mais ataques de ursos ocorreram no norte do Japão. Na quarta-feira (8), duas pessoas foram levadas para o hospital.

Publicidade

Um homem na faixa dos 40 anos foi surpreendido por um urso pela manhã na cidade de Daisen (Akita), quando ele trabalhava em um estábulo no lado de fora de sua casa.

Ele sofreu ferimentos em seu rosto e outras partes do corpo e foi levado para o hospital na cidade.

Na cidade de Hachimantai (Iwate), um homem de 71 anos que estava verificando uma armadilha para javalis foi atacado por um urso em uma floresta.

Ele sofreu ferimentos em seu rosto e costas, mas conseguiu chegar sozinho em casa antes de ser levado para o hospital.

De acordo com o Ministério do Meio Ambiente, 180 ataques de ursos foram registrados desde abril, o maior número de todos.

Especialistas em ursos dizem que alimentos, como um tipo de noz, estão escassos neste ano, levando os animais a áreas residências para buscar seu sustento.

Com o turismo entrando no auge na temporada popular de hiking de outono, autoridades pedem precaução.

Elas pedem que as pessoas fiquem longe de locais com baixa visibilidade e façam suas presenças serem percebidas ao usar sinos e rádios.

Fonte: NHK

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Japão aumenta suporte para quem sofre de Covid longa

Publicado em 9 de novembro de 2023, em Sociedade

A OMS define condição pós-Covid ou Covid longa quando os sintomas duram mais de 2 meses e que não podem ser explicados por diagnóstico alternativo.

A Covid longa pode impossibilitar as pessoas de trabalhar ou ir à escola e impactar de forma grave suas vidas diárias (ilustrativa/banco de imagens)

Os governos centrais e locais do Japão estão aumentando o suporte para pessoas que sofrem com sequela prolongada do coronavírus, conhecida como Covid longa.

Publicidade

O Japão rebaixou a classificação do coronavírus há 6 meses para a categoria 5, o mesmo grupo da influenza sazonal.

Embora o número de pacientes esteja diminuindo, muitos estão relatando sintomas persistentes que incluem fadiga, inabilidade de concentração, queda de cabelo e olfato e paladar prejudicados.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) define condição pós-Covid ou Covid longa quando os sintomas duram mais de 2 meses e que não podem ser explicados por diagnóstico alternativo.

Um painel do governo reportou em setembro que em 3 municípios japoneses pesquisados, entre 10 e um pouco mais de 20 por cento dos adultos que foram infectados com coronavírus, seus sintomas continuaram por mais de 2 meses.

A Covid longa pode impossibilitar as pessoas de trabalhar ou ir à escola e impactar de forma grave suas vidas diárias.

O Ministério da Saúde está oferecendo pagamento extra para serviços de cuidados da saúde até março a instituições médicas que tratam pessoas que sofrem com a condição.

Governos provinciais listaram tais instalações em seus sites. Cerca de 9 mil a nível nacional estavam aceitando pacientes desde o fim de outubro.

Funcionários do ministério dizem que a Covid longa não é reconhecida amplamente, então eles tentarão oferecer aos que sofrem com a condição cuidados apropriados enquanto estudam a extensão do problema.

Fonte: NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - faça remessas com segurança!
Estude NIHONGO com o Kumon!
UNINTER - Faculdade ONLINE no Japão!