Nevasca: consequências no cotidiano em boa parte do Japão

Publicado em 12 de fevereiro de 2017, em Sociedade

A nevasca causou paralisações no trânsito e mortes. Confira o balanço das consequências no Japão.

polícia retira o acumulado dos farois de trânsito em meio à nevasca na cidade de Tottori (Asahi)

De Hiroshima a Tóquio, em uma ampla área, neve e tempestades de neve afetaram a vida dos residentes do arquipélago, desde sexta-feira (10). A imprensa japonesa anunciou que o pico já passou, mas ainda há regiões que estão sob essa massa fria congelante.

Publicidade

A província de Tottori não recebia tanta neve há 32 anos, segundo o jornal Asahi. O acúmulo ultrapassou 91 cm no sábado (11) na cidade de Kurayoshi, em Yonago foram registrados 39 cm e Matsue 22 cm. As informações da imprensa japonesa são de que o acúmulo foi 10 vezes superior ao ano passado.

Com tanta neve, uma árvore se quebrou caindo sobre cabos de alta tensão. Isso provocou blackout atingindo 1.300 residências na cidade de Kurayoshi na sexta-feira (10), segundo o jornal Sankei.

A extensão das nevascas foi relativamente grande, especialmente nas províncias banhadas pelo Mar do Japão. Mas, Shiga também foi atingida. Cidades como Maibara e Nagahama, onde moram muitos brasileiros, receberam quase meio metro de neve.

Nevasca provoca acidentes com morte

No sábado, supõe-se que um motorista de caminhão tenha morrido em consequência da tentativa de colocar corrente nos pneus. Ele foi encontrado sob um deles. Além dele, foram registradas 2 mortes, uma em Quioto e outra em Tottori, por conta dos acidentes de trânsito.
Na rodovia San-i e na 9, cerca de 250 veículos ficaram paralisados, no sábado, segundo o jornal Mainichi. Já na rodovia 373, cerca de 600 veículos ficaram parados por longo tempo, segundo o jornal Yomiuri.

Neve paralisa rodovias como a Tomei

As rodovias expressas, Tomei e Shin Tomei, ficaram com o tráfego parado por mais de 4 horas na manhã e parte da tarde de sábado, por conta da neve. Segundo a NHK foram mais de mil veículos paralisados. Ocorreram acidentes envolvendo caminhões e veículos, provocando 6 vítimas, as quais foram transportadas para os hospitais na província de Shizuoka. Desde os acidentes em consequência da neve, por volta das 2h30 até o período da tarde (14h10) um grande trecho ficou paralisado, de Kanagawa a Shizuoka. Além desses 6 acidentes, ocorreram mais 7 sem vítimas, segundo a NHK.

mais de mil veículos parados na Tomei (NHK)

Desabamento por acúmulo de neve no telhado

Em Wakasa-cho (Tottori), uma garagem que abrigava 8 veículos desabou sobre eles, danificando-os todos. A polícia estima que o desabamento foi por conta do peso de 1 metro de neve acumulada no telhado.

Nevasca causa danos nos barcos e no mar

De acordo com a NHK, até as 11 horas de domingo (12), foram 20 barcos de pesca que afundaram ou viraram por conta do peso da neve acumulada. Com isso houve vazamento de combustível nas águas. As cooperativas de pesca da província de Tottori tomaram providências para colocar tapetes de absorção no mar. Além dos barcos de pesca, embarcações de passeio e de pequeno porte, no total de 3 também sofreram o mesmo tipo de dano.

Nevasca: remoção e mortes

mulher trabalha para retirar a neve de seu carro em Tottori (Sankei)

As populações das províncias mais atingidas pela neve como Totorri, Quioto, e as de Hokuriku, tiveram muito trabalho desde 6a. feira, para a remoção da neve, seja de cima do carro ou das entradas das casas e apartamentos, dos estacionamentos e das calçadas. Da mesma forma, funcionários públicos se apressaram para o trabalho de remoção da neve dos asfaltos para liberar  o trânsito.

No anoitecer de sexta-feira (10), uma mulher de 74 anos foi encontrada morta na cidade de Yabu (Hyogo). A polícia supõe que ela estivesse removendo a neve e tenha caído na calçada, pois a pá usada para isso estava nas proximidades do corpo.

Uma mulher de 87 anos foi encontrada morta na cidade de Tottori (província homônima). Supões-se que ela estaria fazendo a remoção da neve, pois perto dela havia uma pá usada para esse tipo de trabalho. Ela deve ter caído no canal de irrigação durante o trabalho.

funcionário faz remoção da neve em Hyogo (Asahi)

Nevasca paralisa trens

Com isso, trens e shinkansen tiveram atrasos ou ficaram paralisados. Foi o caso de uma linha da JR, a San-i, de Tottori, que sofreu paralisação e 26 pessoas ficaram presas dentro do vagão, por cerca de 22 horas, desde a noite de sexta-feira (10) até a noite do sábado (11). A TBS estima que cerca de 500 pessoas da província de Tottori tenham ficado presas dentro dos transportes públicos. Já em Morioka (Quioto) cerca de 500 pessoas ficaram esperando pelo trem na estação da JR, por cerca de 3 horas. Um ônibus que partiu de Quioto (província homônima) com destino a Tottori, ficou parado por conta da neve e só conseguiu chegar depois de 4 horas de atraso, segundo o Sankei News.

funcionários da JR de Tottori se apressam para retirar a neve dos trilhos por conta do trem parado (Yomiuri)

Fontes e imagens: NHK, Sankei, Asahi, Mainichi e Yomiuri

Poderia avaliar este conteúdo?

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!
Palavras-chave neste artigo

Vamos Comentar?

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - Japão
Info para brasileiros de Mie-ken