Novos padrões de segurança após vários acidentes em parques de diversões no Japão

Vários acidentes foram relatados em parques de temáticos e de diversões no Japão e os padrões de segurança serão revisados. Veja mais.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Novos padrões de segurança são visados para atrações em parques de diversões (Tokyo Dome Amusement Park /imagem ilustrativa)

Em resposta a uma série de acidentes em parques de diversões, o Ministério da Terra, Infraestrutura, Transporte e Turismo decidiu revisar os padrões de segurança para equipamentos como cintos e barras de segurança usados em montanhas-russas e outros tipos de brinquedos.

Publicidade

O ministério adotará novos critérios para prevenir acidentes com base em forças centrífugas ou outras forças físicas que são aplicadas aos passageiros. Relatos de cerca de 50 acidentes envolvendo brinquedos em parques temáticos e de diversões entre 2011 e 2016 foram recebidos pelo ministério. Dentre eles, duas fatalidades.

Atualmente, os critérios de segurança são determinados pela velocidade do brinquedo e pelo desnível do percurso.

Montanhas-russas de maior velocidade, que viajam ao longo de percursos que sobem e descem repetidamente a cerca de 100km/h, além de estarem equipadas com cintos de segurança e corrimões, também precisam ter aparatos que mantêm a pessoa em uma posição fixa ao assento, incluindo um tipo de suporte que prende a parte superior do corpo dos passageiros.

Recentemente, no entanto, uma maior variedade de brinquedos surgiu, incluindo alguns que se movimentam a uma baixa velocidade, mas geram uma força centrífuga massiva. Os padrões atuais exigem apenas aparelhos de segurança simples para atrações de velocidade baixa, mas houve acidentes envolvendo brinquedos com percursos que tinham curvas acentuadas onde os cintos de segurança se soltaram devido à força centrífuga ou passageiros que foram sacudidos fortemente nos assentos, resultando em ferimentos.

Em um parque de diversões na província de Gunma, em junho de 2012, um menino de 6 anos foi arremessado de uma montanha-russa de baixa velocidade por causa da força centrífuga quando estava próximo a uma curva no percurso. A criança, que teve uma mão quebrada no acidente, estava usando o cinto de segurança.

Acredita-se que o cinto de segurança tenha se soltado quando a mão da criança encostou acidentalmente nele, devido à força centrífuga do brinquedo, jogando seu corpo para longe, de acordo com o ministério.

Para lidar com esse tipo de problema, o ministério decidiu introduzir um conjunto de padrões com 7 níveis para determinar qual tipo de equipamento de segurança é exigido, baseando-os em fatores como força centrífuga, se o brinquedo vai para frente ou para trás, e as médias de aceleração ascendente e descendente.

O ministério planeja implementar os novos padrões no próximo ano fiscal após um período de preparação de 1 ano para as operadoras dos parques.

O novo sistema será aplicado a novas atrações. A implementação de equipamentos de segurança extra ou ajustes na velocidade serão exigidos nos brinquedos existentes.

Fonte: Yomiuri
Imagem: Bank Image

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Entrevista sobre alimentação com Dr° Juliano Pimentel

Publicado em 23 de maio de 2017, em Comunidade, Saúde, Bem-Estar e Cotidiano

Dr. Juliano Pimentel deixou dicas para quem mora no Japão, sobre saúde a alimentação saudável. Vamos aprender um pouco?

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

dr° juliano pimentel (1)Por Kamila Lima

Publicidade

Você já parou para pensar com o que está se alimentando? A pergunta pode parecer meio sem propósito porque comemos todos os dias. Mas será que aquilo com que você se alimenta está nutrindo o seu corpo e te prevenindo e protegendo contra doenças? Será que aquilo que nos ensinaram e as certezas que tínhamos estão corretas? Para essas perguntas procuramos o Doutor Juliano Pimentel e nos surpreendemos com as respostas.

Com uma bela história de força, vontade e muita dedicação aos estudos e acumulando sabedoria para exercer sua profissão, doutor Juliano Pimentel trouxe novas perspectivas e mudou a vida de seus milhares de pacientes. E também com seus vídeos esclarecedores postados na internet tem sido a esperança e de grande impacto na vida de quem também está muito longe.

Com seus mais de um milhão e meio de seguidores inclusive, muitos no Japão, doutor Juliano Pimentel nos concedeu uma entrevista durante essa temporada de palestras aqui na terra do sol nascente, com a organização UniExcellence Japan e prometendo voltar em agosto para uma nova temporada de palestras.

Leia abaixo um pouco mais sobre esses ensinamentos que tem mudado a vida de muita gente.

dr° juliano pimentel jejunO que é o Jejum intermitente?

O jejum é simplesmente você comer quando tem fome e pular o tempo e a refeição quando não se tem fome. Simples.
O jejum intermitente é uma prática milenar, antes da gente, antes de discussões de médicos, disso ou daquilo, se pode ou não pode, ele existe antes mesmo de existir o que é certo ou errado, nós só chegamos vivos aqui por conta do jejum. Na época das cavernas só se comia quando se caçava e achava algum alimento e olha lá. E antes que alguém fale, a mas naquela época se morria cedo sim, mas por infecção e quando alguém ou algum animal matava. Hoje temos remédios e antibióticos que podem sim ser úteis, desde que você faça a sua parte e ajude seu corpo, algo que a maioria da população hoje não faz.

Há quanto tempo, você doutor, pratica o jejum intermitente?

Já tem muito tempo mais de 5 anos. Mas o jejum de se alimentar uma vez por dia eu pratico há 7 meses.

dr° juliano pimentel vsg (3)Você indica a retirada do glúten e do leite, a baixa ou nenhuma ingestão de carboidratos e a ingestão de proteína animal. Uma pessoa que não consome proteína animal consegue se manter saudável?

Em nenhum momento eu disse só proteína animal. Temos a proteína vegetal também, mas o problema dos vegetais é que a grande maioria também tem carboidratos e esse é o grande problema do vegetarianismo e veganismo. Muitas pessoas quando entram para o vegetarianismo e veganismo começam, da forma errada ingerindo muito carboidratos engordando e tornando-se diabéticas. Então nós precisamos de boas gorduras e boas proteínas e bons carboidratos. Se você for um vegetariano precisa de um profissional por perto acompanhando principalmente por causa de deficiência da vitamina B12 a longo prazo pois ela vem de fonte animal, tem em outras fontes vegetais mas a maioria é animal.
De uma maneira bem especifica, a proteína animal é pro-inflamatória, principalmente se você tiver uma pré disposição para tal e não balancear bem o seu prato, quando se balanceia bem o seu prato em torno de 70% de alimentos vivos e 30% de carne não vai ter problema algum.

dr° juliano pimentel vitamina d (4)E a vitamina D qual é a sua função?

A vitamina D é um hormônio base para o funcionamento metabólico do corpo, toda vida existente na terra deriva do sol. E a vitamina D é a exata expressão do sol no nosso corpo, é um hormônio que é feito no nosso corpo e ele regula mais de 3 mil genes no corpo, e tem importância fundamental no controle de diversas doenças e hoje cronicamente ele está baixo na população como um todo porque uma das vias que bloqueia a síntese endógena de vitamina D, ou seja, a síntese do nosso corpo demanda da exposição solar e demanda também que não se consuma alimentos com conservantes, coisa que todo mundo consome e também por isso há um índice muito baixo de vitamina D na população.

Quando se fala em café, afinal faz bem ou faz mal para a saúde?

O café por si só não é problema algum, desde que seja um café orgânico e de qualidade.
Se conciliar o café com a refeição, ele tem um fator de anti nutriente, ele impede de se absorver alguns nutrientes, fora das refeições não vai ter grandes problemas.

dr° juliano pimentel oleo de coco (5)Há uma polêmica sobre o óleo de coco. Quais são seus benefícios e quanto uma pessoa deveria consumir por dia?

Na verdade não há polêmica alguma na minha opinião. O que há é um grande jogo de marketing sobre isso, indústrias querendo vender um tipo de óleo que produzem e e outras querendo vender outro tipo e o meu papel é falar aquilo que acredito e que vivo, minha família consome óleo de coco, eu consumo óleo de coco.

Existem tribos que só vivem de óleo de coco há milênios e não tem problema algum. Não tem infarto, não tem morte por derrame, não tem Alzheimer não se vê nada disso. Então o óleo traz muito mais benefícios do que problemas, só que na verdade quando se traz isso para a sociedade que está acostumada a fazer o que quer e não o que precisa isso gera muito problema, o primeiro deles é o valor, por exemplo, aqui no Japão o óleo de coco é meio inacessível, mas temos bons óleos aqui como o de gergelim mas não tem os mesmos benefícios pois o óleo de coco é rico em triglicerídeos de cadeia média, é rico também em vários ácidos graxos com potencial bacteriostático. O que é isso? É parar o crescimento bacteriano e fúngico. É antiviral, é um anti-inflamatório, reduz até a queda de cabelo pelo uso da 5 alpha reductase, ele inibe a 5 alpha reductase. Então ele tem benefícios gigantescos inclusive para a próstata mas sempre vai haver alguém contra algo barato comparado aos remédios. Não que os remédios sejam vilões, os remédios são maravilhoso e nos mantém vivos mas precisam ser muito bem indicados por um médico quando necessários. E o quanto a se consumir depende de pessoa para pessoa.

dr° juliano pimentel leites vegetais (6)

Qual o melhor leite para o consumo, já que hoje em dia muitas pesquisas e estudo apontam que o leite de origem animal, por exemplo o leite de vaca que é o mais consumido, faz mal para o ser humano?

Bom para quem me segue já ouviu o leite é pró inflamatório, e só existem dois tipos de alimentos o que inflama e o que desinflama e o leite é pró inflamatório e isso é inquestionável.

Se você der leite de vaca para um recém nascido ele vai ter um alto risco de ter enterocolite necrosante, uma doença grave que fura o intestino, sangra com alto índice de morte. O leite é feito para bezerro, o leite não é rico em cálcio.

O cálcio rico nele não é absorvido por nós, quando digo que ele não é rico em cálcio eu estou falando que o leite não é rico em cálcio bio disponível para nós humanos, porque para o cálcio ser absorvido precisamos ter uma quantidade correta de vitamina D, uma quantidade correta de magnésio, uma quantidade correta de cálcio e o equilíbrio osmolar do material para ser absorvido corretamente e isso não ocorre no leite de vaca e por aí já quebra as provas que a maioria das pessoas utilizam para dizer que você tem que consumir leite porque é uma fonte de cálcio, você tem que consumir leite por isso ou por aquilo e ficam colocando mil coisas, que é um alimento completo, o que é isso…

Bom, eu nunca vi ninguém que coma saladas, que coma uma comida de verdade faltar cálcio. O cálcio vem de origem vegetal e normalmente ligado a proteínas, aí sim se tem o cálcio correto totalmente absorvível. E quando ele está dentro do corpo ele tem magnésio também das plantas contrabalanceia mais ainda. Então quando se pensa em bons leites vamos para os leites vegetais, só com uma ressalva que o leite de soja não é interessante porque ele é rico em isoflavona e isso é um problema.

Então temos que ir para o leite de inhame, leite de coco, podemos ir para o leite de alpiste, o leite de amêndoa o leite de qualquer coisa que você queira menos leite de animais e leite de soja.

Aqui no Japão o consumo de produtos, como o tofu, misso e nato é diário. Fazem mal também?

O nato e o misso são ótimos por serem fermentados, já o tofu é a soja não fermentada. Os alimentos fermentados são maravilhosos para o nosso corpo.

Existe pessoas que não sabem a diferença entre alimentos e produtos alimentícios. Doutor Juliano, você poderia nos explicar?

O produto alimentício é tudo aquilo que a gente colocou a mão, alimento Deus fez simples assim.
Não necessariamente tudo que Deus fez é bom, veneno de cobra Deus fez mas não é bom, Dependendo em pequenas doses até que é bom.

Em Okinawa por exemplo o veneno de cobra é uma bebida e junto a isso, se não me engano é em um vinho, eles fazem uma mistura clássica deles e isso juntamente aos hábitos alimentares que eles tem temos um dos locais com mais longevos no mundo e com menores índices de Alzheimer e doenças cronicas e degenerativas em terceira idade.

Então quando se busca por algo natural precisa-se saber que nem tudo é bom. E que não devemos ignorar a sabedoria popular.

Um grande erro reside em se comer uma coisa que sua bisavó não reconheceria, numa quantidade que ela também não comeria. Neste caso você se deve parar pensar e reavaliar porque hoje em dia a maioria faz muito sem saber como e nem por quê e faz e quando se vê estamos doentes.

dr° juliano pimentel (7)Como se pode prevenir o diabetes e para quem já tem o que se pode fazer?

O diabetes, isso para mim, é um dos maiores males da humanidade. O diabetes não vem do nada, vem da perda do Homem no controle da sua alimentação. Todo paciente diabético tipo 2 teve uma fase de compulsão.

Compulsão que ele tinha por carboidratos, compulsão que o levou a uma resistência insulínica, compulsão que, em alguns casos, o levou para a obesidade. E no Japão não necessariamente a obesidade, temos diabéticos magros aqui ao contrário no resto mundo onde tem muito diabético gordo, por isso que se chama diabesidade.

A obesidade associada ao diabetes já se diz até que a obesidade é um estágio pré diabetes, tanto que a obesidade ocorre primeiro, depois vem a resistência a insulínica e tem pessoas que tem isso sem estar obesos. Mas quando se pensa em obesidade a chance de se levar a esse rumo é muito alta.

E a melhor forma para prevenir a obesidade é controlando o que se come. De uma maneira geral é controlando a qualidade do que se come e não a quantidade, se você come alimentos de verdade seu corpo sabe lidar com cada molécula daquele alimento, se você come alimentos que o homem colocou a mão, seu corpo não sabe o que é e o que fazer com aquela molécula que foi modificada ou inventada.

É comer um alienígena. então o que nós precisamos é ter em mente que precisamos ter consciência em nossas atitudes, consciência no que fazemos ou deixamos de fazer para se ter uma boa resposta sobre aquilo que entendemos para se ter boa saúde. E se você é diabético tem que rever tudo completamente tudo que está sendo colocado e uma das formas é lendo o VSG, não é específico para diabetes mas é especifico para melhorar a saúde de qualquer pessoa que queira mudar pela alimentação.

dr° juliano pimentel (9)

Em um de seus vídeos Dr. Juliano você fala que a guerra sobre boa alimentação e conscientização desse assunto já está perdida, mas mesmo assim você continua em frente ensinando, repassando suas experiências e comprovando tudo que ensina, o que o doutor espera disso tudo?

Eu não espero nada, eu fico feliz com tudo que eu vejo. Primeiro a gente quando espera muito cria uma expectativa, eu prefiro trabalhar com a apreciação. Se eu fizer diferença na vida de uma pessoa pelo o que falei, pra mim já valeu a pena. Eu não estou aqui querendo mudar o mundo inteiro mas se eu mudar a vida de uma pessoa já valeu a pena.

De tudo que o doutor viu e viveu aqui nesses pouco dias, qual seria a mensagem mais importante para a comunidade brasileira?
Gambate!!!

E nas palavras Doutor Juliano:

“O fácil os outros fizeram,
O difícil eu posso fazer,
E o impossível eu vou tentar”.

Muito obrigada Doutor Juliano Pimentel, esperamos ansiosamente seu retorno.

Texto: Kamila Lima. Fotos: Image Bank, equipe Portal Mie de fotografias.

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência