Temperatura de inverno no outono e com chuva

Casacos, cachecóis e guarda-chuvas marcaram a manhã de frio, como de inverno, pela primeira vez em 60 anos, em Kanto.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Casacos, cachecois e guarda-chuvas para ir ao trabalho, na manhã fria como de inverno (Yomiuri)

Com as nuvens da frente de outono estagnadas sobre o arquipélago principal do Japão, a umidade e o frio marcam este período. A temperatura desta manhã de quinta-feira (19) foi igual à média de dezembro, no inverno.

Publicidade

De acordo com a AMJ-Agência de Meteorologia do Japão, a temperatura máxima na região Kanto para quinta-feira é de 12 graus centígrados. Essa é a temperatura média de meados de dezembro. O último registro com essa temperatura em meados de outubro foi em 1957. Portanto, 60 anos atrás.

A temperatura mínima na manhã de quinta-feira foi de 9,9°C tanto em Tóquio quanto em Ebina (Kanagawa), 9,8°C em Funabashi (Chiba) e 1,6°C em Kusatsu, cidade das águas termais em Gunma.

A AMJ acredita que a temperatura média deverá subir gradualmente a partir de sexta-feira (20), amenizando o frio.

Por outro lado, a preocupação é com o tufão no. 21 que avança das Filipinas para o arquipélago japonês. Se ele continuar nessa rota, no domingo (22), de Okinawa a Tohoku, há previsão de tempestades.

Fontes: Yomiuri e JNN
Foto: Yomiuri

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Visto para yonsei poderá ser liberado este ano

Publicado em 19 de outubro de 2017, em Comunidade

Com um novo tipo de visto de permanência para yonsei, o Ministério da Justiça pretende aceitar a vinda de milhares de jovens brasileiros e peruanos por ano.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Parecido com o “Working Holiday” o novo visto de permanência para yonsei poderá ser introduzido neste ano fiscal

O Ministério da Justiça do Japão parece estar decidido a introduzir um novo visto de permanência, o que permitirá a vinda dos descendentes de japoneses de quarta geração – yonsei – do Brasil e Peru.

Publicidade

O novo visto poderá ser introduzido até o final deste ano fiscal, ou seja, até março do ano que vem, segundo informação publicada pelo jornal Asahi desta quinta-feira (19). Para isso, o ministério abriu um espaço para comentários públicos. As opiniões colhidas serão consideradas para a implementação do visto para yonsei.

O Partido Liberal Democrático já vinha solicitando ao governo a liberação, como uma das medidas para sanar a falta de mão de obra, desde maio deste ano. No entanto, há preocupação de que esse seja usado como uma válvula de ajuste para o “trabalhadores baratos”, como ocorre com os estagiários técnicos.

Visto para yonsei

O novo visto a ser concedido para os descendentes de quarta geração é para que possam trabalhar livremente no país. A categoria desse visto poderá ser de “atividades específicas” (特定活動, lê-se tokutei katsudo).

As condições são de que o candidato tenha idade entre 18 a 30 anos, tempo de visto de permanência de 3 anos, com renovação a cada ano, sem o acompanhamento da família e conhecimento do idioma japonês. Isso inclui compreensão e escrita, no nível suficiente para conversação diária.

O Ministério da Justiça repetiu as palavras já usadas anteriormente. “Que eles sirvam de ponte entre a sociedade nikkei que vive no Japão e a sociedade japonesa”, explica.

Queda dos trabalhadores nikkeis

Em 2007 havia 364 mil nikkeis – brasileiros, peruanos e outros sulamericanos – e após o Lehman Shock a queda foi brusca.

A queda chegou a 222 mil nikkeis no Japão, no final de 2016.

Visto para yonsei sem imposições

A professora Eriko Suzuki, da Universidade de Kokushikan, especialista no recebimento de trabalhadores estrangeiros, foi ouvida.

“Se for aceitar a entrada de nikkeis de quarta geração por terem ‘laço com o Japão’, impor a condição do conhecimento do idioma japonês é estranho. Deveriam ser recebidos como os de segunda e terceira gerações”, contesta.

Fonte: Asahi Shimbun
Foto:  Jang Office 

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância