Mulheres que trabalham no período noturno têm mais riscos de câncer

Esses riscos aumentados foram observados em mulheres na América do Norte e Europa, mas não eram aparentes naquelas na Ásia e Austrália, segundo o estudo.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Esses riscos aumentados não eram aparentes entre as mulheres que trabalham no período noturno na Austrália e na Ásia (imagem ilustrativa)

Mulheres que trabalham regularmente no período noturno na Europa e América do Norte podem enfrentar um risco 19% maior de câncer em relação àquelas que trabalham durante o dia, de acordo com um estudo.

Publicidade

Esses riscos aumentados não eram aparentes entre as mulheres que trabalham no período noturno na Austrália e na Ásia, segundo a meta-análise divulgada no jornal Cancer Epidemiology, Bioamakers and Prevention.

“Nosso estudo indica que o trabalho no período noturno serve como um fator de risco para casos de câncer comuns nas mulheres”, disse o autor do estudo Xuelei Ma, um oncologista no Centro Médico no Oeste da China da Universidade de Sichuan, em Chengdu.

“Ficamos surpresos em ver a associação entre o trabalho no período noturno e o risco de câncer de mama somente entre mulheres na América do Norte e Europa”, salientou.

“É possível que as mulheres nesses locais têm níveis de hormônios sexuais mais altos, que foram associados positivamente a cânceres relacionados a hormônios, como o câncer de mama”.

A análise incorporou 61 estudos publicados anteriormente sobre o assunto, abrangendo 3,9 milhões de participantes da América do Norte, Europa, Austrália e Ásia.

Mulheres que trabalham à noite viram um risco aumentado de 41% de câncer de pele e um risco 32% maior de câncer de mama.

O índice de câncer gastrointestinal foi 18% maior em relação às mulheres que não trabalhavam em períodos noturnos.

Um subgrupo de enfermeiras também foi destacado no estudo, o qual mostrou que “aquelas que trabalharam no período noturno tiveram um risco aumentado de câncer de mama (58%), gastrointestinal (35%) e pulmão (28%) comparado àquelas que não trabalhavam à noite”.

Quando se falou especificamente sobre câncer de mama, o risco aumentou em 3,3% para cada cinco anos de trabalho no período noturno, segundo o estudo.

Trabalho noturno pode causar alterações hormonais e metabólicas

Pesquisas anteriores mostraram que o trabalho noturno pode interromper os ritmos circadianos do corpo, causando alterações hormonais e metabólicas que podem aumentar o risco de câncer, diabetes obesidade e depressão.

“Os resultados dessa pesquisa sugerem a necessidade de programas de proteção de saúde para mulheres que trabalham em turnos noturnos a longo prazo”, disse Ma.

“Trabalhadores que atuam em período noturnos devem realizar exames físicos regularmente e verificações de câncer”.

Fonte: Japan Today, AP
Imagem: Bank Image

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Macacos e veados dão trabalho em cidade de Tochigi

Publicado em 19 de janeiro de 2018, em Sociedade

As queixas dos residentes locais incluem os animais danificando canteiros de flores, portas e outras instalações.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Macaco pega comida de um casa em Nikko, província de Tochigi (Asahi)

Animais selvagens como macacos e veados estão dando trabalho em Nikko, famoso ponto turístico na província de Tochigi, visto que eles estão seguindo para o centro da cidade em busca de alimentos.

Publicidade

Com frequência, os animais estão entrando em casas e lojas na cidade, que ostenta o Nikko Toshogu, um santuário que é patrimônio cultural da humanidade.

As queixas dos residentes locais incluem os animais danificando canteiros de flores, portas e outras instalações.

Masaaki Kanazawa, professor emérito da gestão de aves selvagens e animais na Universidade de Utsunomiya, disse que as fronteiras entre áreas residenciais e montanhosas estão desaparecendo visto que cada vez mais a terra cultivável vem sendo abandonada devido à redução de habitantes.

“Provavelmente os animais cresceram conscientes de que a comida boa está lá nas áreas residenciais”, disse ele.

Os danos das escapadas dos animais é notável ao longo da Rota Nacional 119, que liga a estação de Tobu-Nikko com Toshogu e outros santuários e templos, onde uma multidão de turistas nacionais e internacionais são vistos durante todo o ano.

Veados comem grama do jardim de um casa em Nikko, província de Tochigi (Asahi)

Masako Sakamoto, de 66 anos, que administra um salão de beleza nas proximidades, diz que as aparições de macacos e veados ao redor de sua casa aumentaram muito em 2016.

Os animais também estão aparecendo em locais turísticos populares, como Toshogu e Nikko Futarasanjinja. Não é raro ver macacos procurando comida em frente às lojas de lembrancinhas.

Até agora, turistas não sofreram maiores danos. Contudo, Hiroshi Shioya, líder do secretariado da Associação de Turismo da Cidade de Nikko disse, “A nossa preocupação é que os animais podem pegar as bolsas dos turistas ou feri-los”.

Afastar os animais não é uma tarefa fácil para o governo da cidade. Não se pode usar armas em áreas residências devido a restrições legais e se armadilhas são instaladas elas podem acabar capturando cães ou gatos de estimação.

Ao invés disso, a autoridade local distribuiu bombinhas e um tipo de fogo de artifício para afastar os animais com estrondos.

Fonte e imagem: Asahi

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância