Estudante de 6 anos, de Toyota, morre de intermação

Criança morreu de intermação. Apesar dos alertas para a onda de calor rigoroso, uma escola primária de Toyota levou seus alunos para atividade fora da escola.

Escola primária de Umetsubo, em Toyota, perdeu um aluno de 6 anos, vítima de intermação (CBC TV)

Por volta das 11h50 de terça-feira (17), depois de uma atividade no parque, um aluno da escola primária Umetsubo, de Toyota (Aichi), do primeiro ano, com idade de 6, passou mal. A ambulância foi chamada para socorrê-lo e ele não resistiu. Morreu no hospital.

Publicidade

O diagnóstico foi de intermação熱射病, lê-se nesshabyo. É grave, causa hipertemia, e pode levar a pessoa a óbito, como ocorreu com ele. A hipertermia acontece pela dificuldade do corpo em esfriar adequadamente, depois de ter passado por calor excessivo. É mais grave do que a insolação.

Intermação depois de ficar exposto ao sol

Segundo o Observatório Meteorológico, a temperatura nesse local às 10h era de 32ºC. Apesar dos insistentes alertas meteorológicos para insolação e hipertermia a escola levou os alunos para uma atividade para caçar insetos. O parque fica a 1Km da escola.

Na ida, pouco depois das 10h, esse aluno teria se queixado de cansaço. Na volta, atrasado para andar, o professor o puxou pela mão para chegar à escola. Novamente se queixou de cansaço.

Já dentro da sala de aula, o professor responsável viu que a cor dos lábios mudou. Fez o aluno se sentar no chão, quando ele perdeu os sentidos. Com parada cardiorrespiratória foi levado para o hospital onde sua morte foi confirmada.

Pedido de perdão

“É uma atividade que fazemos todo ano. Ter permitido que fossem sob essa alta temperatura, um aluno perdeu a vida. Estamos cientes de que fizemos um julgamento errado”, admitiu o diretor da escola.

“Expressamos nosso sincero pedido de perdão aos pais e ao aluno”, declarou.

Calor excessivo e outras vítimas

Na terça-feira uma mulher de 82 anos, de Mizunami (Gifu), morreu por hipertermia.

Em Shibuya, Tóquio, 5 estudantes do quarto ano primário foram socorridos depois de uma partida de futebol. Voltaram para a sala de aula e sentiram tontura. Foram levados para o hospital e se recuperaram da hipertermia.

Fontes: NHK, Tokai TV e CBC TV 
Foto: CBC TV

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Kobe Steel poderá ser indiciada por falsificação de dados de qualidade

Publicado em 18 de julho de 2018, em Sociedade

Nos últimos anos, indústrias no Japão vêm sendo atingidas por uma série de escândalos de controle de qualidade.

A Kobe Steel admitiu ter falsificado dados para alumínio e produtos de cobre que foram enviados a mais de 600 empresas no Japão e no exterior (ANN)

A Kobe Steel Ltd poderá ser indiciada por um escândalo de falsificação de dados de qualidade que sacudiu a indústria japonesa, enquanto a polícia estava determinada a encaminhar a empresa à promotoria na terça-feira (17), de acordo com fontes próximas ao assunto.

Publicidade

É provável que as ações sejam tomadas contra a Kobe Steel por alegadamente violar a lei que previne a competição injusta ao deturpar sistematicamente seus produtos por décadas.

A polícia também está considerando encaminhar à promotoria pessoal de três unidades que está envolvido na falsificação.

Enquanto seja provável que um esquadrão especial do Escritório de Promotoria Pública de Tóquio indicie a Kobe Steel, ele vai considerar se irá ou não processar indivíduos em conexão com a falsificação de dados, de acordo com fontes.

Em junho, o Departamento de Polícia Metropolitana e o esquadrão especial investigaram cinco locais, incluindo a sede da Kobe Steel na capital.

A fornecedora de aço admitiu ter falsificado dados para alumínio e produtos de cobre, que foram enviados a mais de 600 empresas no país e no exterior, e são usados em carros, aeronaves, foguetes e equipamentos de defesa.

De acordo com fontes investigativas, a Kobe Steel alegadamente falsificou dados de qualidade de produtos na planta de Moka (Tochigi), na Chofu Works (Yamaguchi) e na Daian Works (Mie) para fazer com que eles parecessem atender às especificações dos clientes.

Com base no relatório final da empresa em março, a fabricante de aço alterou dados sobre a resistência e outros aspectos em 23 fábricas nacionais e no exterior, e a falsificação de dados na unidade de Moka remonta ao ano 1970 ou antes.

Indústrias no Japão vêm sendo atingidas por uma série de escândalos de controle de qualidade nos últimos anos, também envolvendo grandes montadoras como a Nissan e a Subaru, que mancharam a reputação do setor de produção do país.

Fonte: Japan Today, Kyodo
Imagem: ANN

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - junto a comunidade no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!