Violência infantil em 2018: recorde e aumento de 20%

A violência contra a criança e menor de idade atingiu números históricos no Japão, com aumento de 20%. Veja os detalhes.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Imagem ilustrativa do abuso infantil (MaxPixel)

A Agência Nacional de Polícia do Japão divulgou na quinta-feira (7) os números da violência contra a criança e adolescente (até 18 anos), no Japão, em 2018.

Publicidade

Foram 80.104 vítimas de agressões por parte dos pais ou responsáveis, registradas em todas as instalações de consulta e proteção ao menor, parecidas com o Conselho Tutelar do Brasil, chamadas de Jidosodansho.

Os dados começaram a ser coletados em 2004 e, desde então, a curva é ascendente. Em relação a 2017 o aumento foi de 22,4%.

Um dos motivos do aumento desses números é a consciência dos vizinhos que ouvem gritos e pedidos de socorro, e chamam a polícia, analisa a agência.

Análise por tipos de violência

O conteúdo dos abusos mostra que o maior número é o da violência psicológica, com aumento de 23%, representando 70% dos casos. Veja os dados:

  • Violência psicológica com 57.326 casos: agressão verbal, abuso de autoridade ou ignorar a criança
  • Violência física, com 14.821 casos: agressão física que deixa ou não marcas no corpo
  • Negligência teve 7.699 registros: abandono, descuido, desamparo, desresponsabilização e descompromisso
  • Violência sexual, com 258 casos: exploração ou ato de abuso, com força ou vantagem financeira

Ainda há outros casos em que o responsável foi preso, como o de suicídio forçado ou de matar o recém-nascido. No total foram presas 1.355 pessoas.

Gráfico mostra desde 2008 a 2018, por tipo de violência e número de vítimas (Mainichi)

Fontes: Asahi e Mainichi 

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Recorde de beneficiários do seikatsu hogo em 2018

Publicado em 7 de fevereiro de 2019, em Sociedade

O número de beneficiários do subsídio de proteção ao bem-estar do Japão foi recorde em 2018, ultrapassando 1,5 milhão de famílias. Preocupação com idosos.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Uma em 4 idosas estará vivendo sozinha no futuro (Pixabay)

O Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-estar do Japão anunciou na quarta-feira (6) o total dos beneficiários do programa de proteção ao bem-estar (seikatsu hogo), em 2018.

Publicidade

A média mensal foi de 1.648.540 domicílios, histórico para o país.

O desafio do ministério é o aumento da pobreza na terceira idade, especialmente dos idosos beneficiários que moram sozinhos.

Desses universo de pouco mais de 1,6 milhão, 864.700 domicílios são de idosos. Isso significa quase a metade, sendo que 90% deles vivem sozinhos. Houve um aumento médio de 28 mil beneficiários com idade superior a 65 anos.

O centro de pesquisa do governo prevê que em 2040 um a cada 5 homens e uma a cada 4 mulheres estarão vivendo sozinhos na velhice.

Propensos a não receber ajuda dos familiares o país tem um problema pela frente.

Fonte: NHK 

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância