Sakura em pleno auge na cidade atingida por terremoto em Hokkaido

Um visitante disse que as sakura são simbólicas e que a maioria delas foi destruída, mas que as restantes estão em pleno auge agora.

As flores de cerejeira também estão em pleno auge em outras áreas da cidade e muitos visitantes apareceram para tirar fotos (NHK)

As flores de cerejeira estão em pleno auge em uma cidade que foi atingida em setembro passado por um intenso terremoto que sacudiu a província no extremo norte do Japão, Hokkaido.

Publicidade

O terremoto de 6 de setembro registrou intensidade máxima na escala sísmica japonesa, 7, na pequena cidade de Atsuma. Trinta e seis pessoas morreram.

O distrito de Yoshino na cidade é bem conhecido entre os moradores como lugar ideal para apreciar as flores de cerejeira, contudo as sakura foram muito danificadas pelos deslizamentos causados pelo terremoto.

Shinichi Hayasaka, um agricultor que perdeu seus pais no terremoto, encontrou seus amigos na sexta-feira (3) só para ver as flores de cerejeira.

Ele disse que as sakura são simbólicas e que a maioria delas foi destruída, mas que as restantes estão em pleno auge agora.

As flores de cerejeira também estão em pleno auge em outras áreas da cidade e muitos visitantes apareceram para tirar fotos.

Um visitante de uma outra cidade em Hokkaido disse que estava indo até o local para ver a vitalidade das cerejeiras. O visitante enfatizou que as pessoas estão trabalhando duro na reconstrução da cidade para que tudo fique como antes do terremoto.

Representantes de Atsuma disseram que as cerejeiras serão removidas para permitir que a lama dos deslizamentos seja eliminada e planejam plantar novas mudas.

Fonte: NHK

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Conheça Nagoro, a Vila de Espantalhos que despertou a curiosidade do mundo

Publicado em 8 de maio de 2019, em Turismo em Tokushima

A vila tornou-se foco internacional na primavera de 2014, quando foi destaque em um curto documentário publicado na internet.

A vila chama atenção e é misteriosa

Localizada na província de Tokushima, a vila tornou-se foco internacional na primavera de 2014, quando foi destaque em um curto documentário publicado na internet.

Publicidade

Por causa da proximidade com os céus, que decorre de altitude de 800 metros de Nagoro, a vila é também por vezes chamada de Tenku no Sato, literalmente, “casa do céu.”

Para chegar até a vila o caminho é longo

Em média, um único manequim leva cerca de dois dias para ser concluído, mas como são colocados em ambientes externos eles acabam durando somente um pouco mais de 2 anos.

Um único manequim leva em torno de dois dias para ficar pronto

A vila isolada é habitada por 27 idosos, sendo que Tsukimi Ayano, 69 anos, criadora dos bonecos gigantes, é uma das residentes mais jovens.

Os bonecos ‘substituem’ pessoas na vila

Mais de 100 famílias moravam no local antigamente, mas parte se mudou para grandes cidades e outros já faleceram. Pela falta de pessoas na cidade silenciosa, Ayano cria os bonecos em homenagem a cada ex-morador de Nagoro.

Os bonecos estão espalhados por todas as partes da vila

Dos mais de 350 espantalhos que ela criou até agora, existem um pouco mais de 100 espalhados pela vila.

Que tal se aventurar por essa vila?

A vila chama a atenção, entretanto, a viagem até o local é bastante longa. Toque aqui para ver a localização e tente traçar a melhor rota.

A equipe do Portal Mie esteve no local – em 2015 – e registrou algumas imagens, confira:

Clique na imagem para expandir
Imagens: Portal Mie

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - junto a comunidade no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!