Norte da Itália vai isolar 16 milhões de pessoas por causa do coronavírus

As novas medidas, que também serão aplicadas no centro financeiro de Milão e no destino turístico de Veneza, vão durar até 3 de abril.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Ruas vazias no distrito do Grande Canal em Milão (ilustrativa/PM)

O primeiro-ministro da Itália disse que pelo menos 16 milhões de pessoas estão sob uma quarentena obrigatória na região da Lombardia e também em 14 províncias.

Publicidade

O isolamento vai durar até o início de abril.

O aumento dramático nos esforços do país para conter a propagação do novo coronavírus fechará ginásios, piscinas, museus e resorts de esqui.

A Itália é o país na Europa mais atingido pelo coronavírus e no sábado (7) reportou um aumentou acentuado nas infecções.

As novas medidas, que também serão aplicadas no centro financeiro de Milão e no destino turístico de Veneza, vão durar até 3 de abril.

O número de mortos na Itália passou de 230, com oficiais reportando mais de 50 óbitos em 24 horas. Os casos confirmados aumentaram em mais de 1,2 mil, para 5.883 no sábado.

Toda a região da Lombardia, lar para 10 milhões de pessoas e do centro financeiro da Itália, Milão, serão isolados com exceção para casos de acesso de emergência, e 14 províncias incluindo Veneza, Parama e Modena estarão sujeitas às mesmas medidas – afetando um total de cerca de 16 milhões de pessoas.

O primeiro-ministro Giuseppe Conte disse que as províncias afetadas foram Modena, Parma, Piacenza, Reggio Emilia, Rimini, Pearo e Urbino, Alessandria, Asti, Novara, Verbano Cusio Ossola, Vercelli, Padua, Teviso e Veneza.

Até agora somente 50 mil pessoas no norte da Itália haviam sido afetadas por medidas de quarentena.

Quais são as medidas?

Clubes noturnos, ginásios, piscinas, museus e resorts de esqui serão fechados.

Restaurantes e cafés podem abrir, mas os clientes devem se sentar com pelo menos 1 metro de distância um do outro.

Será exigido que as pessoas fiquem em casa o máximo possível, e aqueles que quebrarem a quarentena poderiam enfrentar 3 meses de prisão.

Competições esportivas serão fechadas para o público, e o presidente da união de jogadores de futebol da Itália pediu para que todas as partidas fossem adiadas.

A Organização Mundial da Saúde – OMS recomendou à Itália que focasse fortemente em medidas de contenção, visto que as infecções estão se espalhando pelo país.

Os planos refletem a quarentena forçada imposta pela China para milhões de pessoas, a qual a OMS elogiou por conter a propagação do vírus.

O líder político italiano Nicola Zingaretti disse no sábado que ele havia testado positivo para o vírus.

“Estou bem, mas terei que ficar em casa pelos próximos dias”, disse o líder do Partido Democrático da centro-esquerda da Itália em um post no Facebook.

O país disse que começaria a recrutar médicos aposentados em um esforço para combater o aumento do surto.

“Prioridade maxima”

Em relação a outros lugares, o Irã confirmou quase 6 mil infecções e 145 mortes, e o número de casos no mundo passou de 100 mil, dizem oficiais.

Um segundo membro do parlamento estaria entre aqueles que morreram no Irã, onde oficiais da saúde temem que o número de casos pode na verdade ser bem maior.

Houve até agora cerca de 3,5 mil mortes por coronavírus registradas no mundo. A grande maioria foi na China, onde o vírus se originou em dezembro de 2019.

O chefe da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, chamou a propagação do vírus de “profunda preocupação” e pediu a todos os países que tornem a contenção “suas maiores prioridades”.

Fonte: BBC

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Coronavírus: hotel usado para quarentena desaba na China

Publicado em 8 de março de 2020, em Ásia

O hotel desabou por volta das 19h30 de sábado (7) deixando 70 pessoas presas. Trinta e quatro foram resgatadas nas horas seguintes.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Cerca de 70 pessoas ficaram presas no hotel (Twitter/Global Times)

Um hotel de 5 andares usado para quarentena de coronavírus desabou na cidade portuária de Quanzhou, no sudeste do país, no sábado (7), deixando cerca de 70 pessoas presas, divulgou a mídia estatal.

Publicidade

Um vídeo postado pelo Beijing News mostrou equipes de resgate subindo nos escombros do Hotel Quanzhou Xinjia e carregando pessoas até as ambulâncias.

O hotel desabou por volta das 19h30, hora local, e 34 pessoas foram resgatadas nas horas seguintes, disse o município de Quanzhou em seu site.

Não ficou claro por que o hotel o desabou ou se houve alguma vítima fatal.

“Eu estava em um posto de gasolina e ouvi um barulho alto. Olhei e todo o prédio havia desabado. Pó em todos os lugares e fragmentos de vidro lançados em volta”, disse uma testemunha em um vídeo postado no app de streaming Miaopai.

“Fiquei tão assustada que minhas mãos e pernas estavam tremendo”.

Uma mulher identificada apenas pelo seu sobrenome, Chen, disse ao Beijing News que seus parentes, incluindo sua irmã, estavam sob quarentena no hotel como recomendado por regulamentos locais após retornarem da província de Hubei, onde o coronavírus surgiu.

Ela disse que eles sairiam do hotel logo, após completar 14 dias de isolamento.

“Não consigo entrar em contato com eles, eles não estão atendendo os telefones”, disse ela.

“Eu também estou em quarentena (em um outro hotel) e estou muito preocupada, não sei o que fazer. Eles estavam saudáveis, mediam suas temperaturas todos os dias, e testes mostraram que tudo estava normal”.

Quanzhou é uma cidade portuária no Estreito de Taiwan na província de Fujian com uma população de mais de 8 milhões.

O People’s Daily disse que o hotel foi inaugurado em junho de 2018 e tinha 80 quartos.

O vídeo publicado pelo Beijing News teve mais de 2 milhões de visualizações no Weibo no sábado e o desabamento do hotel foi top trending no site.

Alguns usuários exigiram uma investigação sobre como o hotel poderia ter desabado.

O governo provincial de Fujian disse que desde a sexta-feira (6), a província tinha 296 casos de coronavírus e 10.819 pessoas haviam sido colocadas sob observação após serem classificadas como contatos próximos suspeitos.

6 mortos no desabamento do hotel

(atualização às 18h30 de domingo, 8 de março de 2020)

Quarenta e três pessoas foram retiradas dos escombros até a manhã de domingo (8), mas seis delas tiveram as mortes confirmadas posteriormente.

A agência estatal chinesa Xinhua diz que 71 pessoas, incluindo aquelas que haviam viajado da província de Hubei e trabalhadores médicos, estavam presas no prédio na cidade de Quanzhou.

Imagens do local mostram o hotel inteiro derrubado e equipes de resgate buscando por sobreviventes nos escombros.

O hotel abriu há 2 anos após o prédio ter passado por renovações.

O trabalho de renovação envolveu a construção de mais paredes para separar quartos.

O andar térreo que abrigava um supermercado passava por renovações antes do feriado de Ano Novo Lunar deste ano, e o hotel estaria passando por outra reforma até ele ser designado como local para quarentena.

A causa do desabamento é desconhecida.

A polícia deteve o proprietário de 65 anos do prédio para questionamento.

Fonte: CNBC, NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância