Primeiro caso de morte por picada de carrapato em Gifu

O óbito de um idoso foi por causa da infecção causada pela picada de carrapato.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Um dos tipos de carrapato que causa a doença infecciosa (Wikimedia)

Na segunda-feira (20) a prefeitura da cidade de Gifu (província homônima), informou sobre a morte de um cidadão na faixa dos 80 anos, por febre maculosa japonesa, doença infecciosa causada pela picada de carrapato.

Publicidade

Foi o primeiro caso na província de Gifu. Apresentou sintomas de erupção cutânea e cansaço desde o dia 1.º do mês passado, depois de ter ido fazer um passeio em uma montanha fora da província, no final de outubro.

Em 4 de novembro foi internado, mas teve algo como um choque e morreu. Como havia suspeita da febre maculosa, a prefeitura solicitou exame no NIID-Instituto Nacional de Doenças Infecciosas, a qual confirmou.

Embora a taxa de letalidade seja inferior a 1%, 422 casos foram confirmados no Japão no ano passado, principalmente no oeste do Japão.

Tipos diversos de carrapato que podem causar a doença (NIID)

A prefeitura recomenda às pessoas que vão para as montanhas e florestas que evitem deixar a pele exposta. No caso de levar uma picada do carrapato (マダニ, lê-se madani) pede que vá imediatamente para o hospital, sem tentar arrancar a picada. 

Fontes: Nagoya TV e Gifu Shimbun

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Cluster na base americana em Okinawa aumenta para 186 infectados e 4 de ômicron

Publicado em 21 de dezembro de 2021, em Sociedade

Além do aumento do cluster de infecção pelo coronavírus, foi confirmado mais um caso da variante ômicron em funcionário japonês.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Vista aérea do Camp Hansen, base americana em Kin (QAB)

O cluster no Camp Hansen, uma das bases americanas situada na cidade de Kin (Okinawa) aumentou para 186 no total, até segunda-feira (20), informaram o governador Denny Tamaki e Hirokazu Matsuno, secretário-chefe de gabinete do governo que esteve na província.

Publicidade

Na segunda-feira foram confirmados mais 31 testados positivo, aumentando ainda mais esse cluster. Além disso, mais um funcionário dessa base americana, um cidadão japonês, teve a confirmação da variante ômicron. Assim, já são 4 no total, todos japoneses.

O NIID-Instituto Nacional de Doenças Infecciosas também informou que a cepa ômicron foi transmitida porque os 3 japoneses trabalham na base americana, e um deles é cônjuge. Embora esses casos confirmados tenham relação com a base, há possibilidade da variante estar disseminada na província.

Na segunda-feira os 2 casos de infecção da província de Okinawa, um homem que reside na área central e uma mulher na faixa dos 70 que mora em Nago, são contatos próximos de uma das pessoas que teve confirmação da ômicron.

Medidas mais severas na base e teste PCR

Por causa desse cluster de infecção a transferência dos militares, dos EUA para Okinawa, está suspensa, e os que residem dentro do Camp Hansen estão proibidos de sair, sejam militares ou funcionários civis. O governador irá solicitar ao governo americano a realização do teste PCR em todos os militares, seus familiares e civis que lá trabalham.

Camp Hansen, base americana em Kin (Okinawa Times)

O governo de Okinawa ofereceu teste PCR gratuito aos japoneses que trabalham dentro dessa base. No total 612 atenderam ao teste nos dias 18 e 19.

O governador Tamaki disse em coletiva de imprensa na segunda-feira que “é bem possível que a fonte de infecção (ômicron) seja outra”, mas não descartou a hipótese de ter se espalhado dentro dessa base.

Tamaki teme que a variante ômicron se espalhe para fora da base, entre os residentes das cidades ao redor, o que é um balde de água fria para todo o esforço da população da província, a qual se esforçou para a queda dos números da epidemia. 

Fontes: QAB, Ryukyu Shimpo, Asahi e Mainichi

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância