Gripe aviária: caso ‘muito raro’ é detectado em pessoa na Inglaterra

A OMS foi notificada e contatos rastreados. O indivíduo infectado está ‘bem e em autoisolamento’.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Ilustrativa (banco de imagens)

Um caso “muito raro” de gripe aviária foi detectado em uma pessoa que vive no sudoeste da Inglaterra, disse a Agência de Segurança da Saúde do Reino Unido (UKHSA).

Publicidade

A pessoa foi infectada após “contato muito próximo e regular com um grande número de aves infectadas, as quais eram mantidas em torno de sua casa por um longo período de tempo”, disse a UKHSA.

Todos os seus contatos foram rastreados e não há evidência de que outros se infectaram. Autoridades dizem que atualmente o indivíduo estava “bem e em autoisolamento” e a Organização Mundial da Saúde foi notificada. Todas as aves infectadas foram abatidas.

Transmissão de aves para humanos da gripe aviária – também conhecida como influenza aviária – é rara e ocorreu apenas poucas vezes no Reino Unido, com o risco descrito como “baixo”.

Entretanto, as pessoas estão sendo alertadas a não tocarem em aves doentes ou mortas.

Especialistas, até agora, não conseguiram confirmar se a cepa é a H5N1 que está atualmente circulando em aves no Reino Unido.

“Enquanto o risco da influenza aviária ao público em geral seja muito baixo, sabemos que algumas cepas têm o potencial de se espalhar para os humanos e é por isso que temos sistemas robustos em vigor para detectar isso logo e tomar ação”, disse Isabel Oliver, diretora executiva na UKHSA.

Fonte: The Independent

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Quinta-feira: 9 vezes mais do que na semana passada

Publicado em 6 de janeiro de 2022, em Sociedade

Três províncias tiveram os piores números desta epidemia e o resultado do dia foi o mesmo do final da quinta onda de infecção.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

SARS-CoV-2 (CDC)

Desde 18 de setembro o Japão não tinha números de novos casos de infecção pelo coronavírus tão elevados, nas suas 47 províncias. A soma foi de 4.475 na quinta-feira (6).

Publicidade

Fechou o dia com os piores resultados nas províncias de Okinawa, Hiroshima e Yamaguchi, elevados em Tóquio, Osaka, outras províncias de Kanto e aumento em Aichi.

Em Hokkaido foram 74 novos casos, 34 em Ibaraki, 51 em Tochigi e 56 em Gunma. Nas demais províncias de Kanto foram 3 dígitos: 111 em Chiba, 150 em Saitama, 152 em Kanagawa e 641 em Tóquio. Na capital japonesa o aumento foi de 10 vezes em relação à quinta-feira da semana passada (64). E 40% dos testados positivo são da faixa dos 20 anos, sendo que do total 52% são vacinados.

Piores números desta epidemia

Em Yamaguchi, o número foi recorde, de 181, ou 12 vezes mais elevado do que na semana anterior. Na base americana de Iwakuni foram 115, somando 786 até esta data.

Okinawa também teve o pior número desta epidemia, com 981 novos casos, superando os 809 do pico, em 25 de agosto. Nas bases americanas foram 162. 

Outra província que amargou o pior resultado foi Hiroshima, com 272, sendo que 151 são da cidade homônima. Por ser vizinha de Yamaguchi, o governador acredita que seja por causa do surto na base americana.

Foram 505 em Osaka, 106 em Hyogo, 121 em Quioto, 76 em Shiga, 57 em Nagano, 30 em Okayama, 80 em Fukuoka e 61 em Kagoshima.

Região Tokai e aeroportos

Na região Tokai foram 9 em Mie, 26 em Gifu, 33 em Shizuoka e 159 em Aichi, sendo 59 em Nagoia e 10 em Toyota. Desde 30 de setembro Aichi não fechava o dia com mais de 100 novos casos.

Nos aeroportos de Haneda, Narita, Kansai, Fukuoka e Centrair o número de testados positivo foi recorde, de 174 pessoas, sendo 93 vindas dos Estados Unidos.

Outros dados

O dia teve 1 óbito, de um paciente de Hiroshima.

O número de pacientes em tratamento aumentou sensivelmente: mais 4,5 mil em um dia, somando 11.946, dos quais 64 estão em estado grave

Em contrapartida, são 1.712.660 pessoas recuperadas.

Na terça-feira (4) foram realizados ​​43.123 testes PCR.

Dados por província, de quinta-feira. Em círculos vermelhos são as províncias com os maiores números desta epidemia (NHK)

Fontes: News Digest, Chugoku Shimbun, Mainichi, Nagoya TV e NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância