Tóquio: queda de trabalhadores estrangeiros mas continua sendo a número 1 do país

Os percentuais de brasileiros e peruanos são baixos, apesar dos números parecerem elevados.

Em vermelho, Tóquio (Wikimedia)

A Região Metropolitana de Tóquio tem o maior número de trabalhadores estrangeiros do Japão e também é a maior em empresas que empregam mão de obra que vem do exterior. 

Publicidade

No fechamento de 30 de outubro do ano passado, o Departamento de Trabalho de Tóquio, sob o MHLW-Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar, informou que o total é de 485.382 estrangeiros, com uma queda de 2% em relação a 2020.

Os maiores números são dos trabalhadores provenientes dos países da Ásia. Veja abaixo.

  1. 34% da China, com 164.128 trabalhadores
  2. 17% do Vietnã, com 81.568
  3. 8% da Coreia do Sul, com 37.152
  4. 8% do Nepal, com 36.994
  5. 7% das Filipinas, com 32.537
  6. 1% do Brasil, com 6.811
  7. 1% da Indonésia, com 6.756
  8. 0,7% do Peru, com 3.369

Trabalhadores estrangeiros em Tóquio: os do Brasil e Peru são minoria (MHLW)

Diferente de outras províncias, por ser a capital do país, os setores que mais empregam são de tecnologia da informação, comércio, hotelaria e serviço. Só uma pequena parcela de indústrias da transformação e construção civil empregam estrangeiros, de 6% e 4%, respectivamente.

Em relação aos brasileiros e peruanos, uma parte trabalha através de empreiteiras. São 1.573 e 860, respectivamente.

Fonte: MHLW

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Recorde de trabalhadores estrangeiros em Shimane e aumento de brasileiros

Publicado em 15 de fevereiro de 2022, em Comunidade

Os verde amarelos continuam liderando o ranking, mas estão sendo alcançados pelos vietnamitas.

Província de Shimane em vermelho, na região San’in (Wikimedia)

O Departamento de Trabalho da Província de Shimane, sob o MHLW-Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar, informou recorde no número de trabalhadores estrangeiros, no fechamento da estatística em 30 de outubro de 2021.

Publicidade

São 4.592 trabalhadores do exterior, residentes na província, contribuindo com as empresas e indústrias locais. O maior índice de aumento foi da mão de obra brasileira, de 20%. Mas, os vietnamitas estão aumentando a cada ano e chegaram bem próximos do topo. Em 2017 eram 1.109 brasileiros e 653 vietnamitas e esse número praticamente dobrou.

Veja o ranking da mão de obra estrangeira, por país de origem.

  1. Brasil: 31% ou 1.431 trabalhadores
  2. Vietnã: 26% ou 1.204
  3. Filipinas: 10% ou 471
  4. Indonésia: 2% ou 117

As jurisdições da Hello Work que mais empregam estrangeiros são:

  • Izumo, com 2.200 trabalhadores
  • Matsue, com 1.081
  • Hamada, com 569

Houve um aumento de 42 novas empresas que contratam estrangeiros, totalizando 778.

Segundo os dados, 91% dos brasileiros trabalham através de empreiteiras e 99% possuem visto de residente. 

Fonte: MHLW

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros