Tóquio: queda de trabalhadores estrangeiros mas continua sendo a número 1 do país

Os percentuais de brasileiros e peruanos são baixos, apesar dos números parecerem elevados.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Em vermelho, Tóquio (Wikimedia)

A Região Metropolitana de Tóquio tem o maior número de trabalhadores estrangeiros do Japão e também é a maior em empresas que empregam mão de obra que vem do exterior. 

Publicidade

No fechamento de 30 de outubro do ano passado, o Departamento de Trabalho de Tóquio, sob o MHLW-Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar, informou que o total é de 485.382 estrangeiros, com uma queda de 2% em relação a 2020.

Os maiores números são dos trabalhadores provenientes dos países da Ásia. Veja abaixo.

  1. 34% da China, com 164.128 trabalhadores
  2. 17% do Vietnã, com 81.568
  3. 8% da Coreia do Sul, com 37.152
  4. 8% do Nepal, com 36.994
  5. 7% das Filipinas, com 32.537
  6. 1% do Brasil, com 6.811
  7. 1% da Indonésia, com 6.756
  8. 0,7% do Peru, com 3.369

Trabalhadores estrangeiros em Tóquio: os do Brasil e Peru são minoria (MHLW)

Diferente de outras províncias, por ser a capital do país, os setores que mais empregam são de tecnologia da informação, comércio, hotelaria e serviço. Só uma pequena parcela de indústrias da transformação e construção civil empregam estrangeiros, de 6% e 4%, respectivamente.

Em relação aos brasileiros e peruanos, uma parte trabalha através de empreiteiras. São 1.573 e 860, respectivamente.

Fonte: MHLW

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Recorde de trabalhadores estrangeiros em Shimane e aumento de brasileiros

Publicado em 15 de fevereiro de 2022, em Comunidade

Os verde amarelos continuam liderando o ranking, mas estão sendo alcançados pelos vietnamitas.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Província de Shimane em vermelho, na região San’in (Wikimedia)

O Departamento de Trabalho da Província de Shimane, sob o MHLW-Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar, informou recorde no número de trabalhadores estrangeiros, no fechamento da estatística em 30 de outubro de 2021.

Publicidade

São 4.592 trabalhadores do exterior, residentes na província, contribuindo com as empresas e indústrias locais. O maior índice de aumento foi da mão de obra brasileira, de 20%. Mas, os vietnamitas estão aumentando a cada ano e chegaram bem próximos do topo. Em 2017 eram 1.109 brasileiros e 653 vietnamitas e esse número praticamente dobrou.

Veja o ranking da mão de obra estrangeira, por país de origem.

  1. Brasil: 31% ou 1.431 trabalhadores
  2. Vietnã: 26% ou 1.204
  3. Filipinas: 10% ou 471
  4. Indonésia: 2% ou 117

As jurisdições da Hello Work que mais empregam estrangeiros são:

  • Izumo, com 2.200 trabalhadores
  • Matsue, com 1.081
  • Hamada, com 569

Houve um aumento de 42 novas empresas que contratam estrangeiros, totalizando 778.

Segundo os dados, 91% dos brasileiros trabalham através de empreiteiras e 99% possuem visto de residente. 

Fonte: MHLW

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância