Presidente da Ucrânia visita cidade completamente destruída pelo exército russo

As cenas da cidade são chocantes, porém mostra a força do povo ucraniano que não se deixa vencer pelo ataque russo.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Zelensky acompanhado de militares ao visitar Bucha (Ukrinform)

A Ucrânia já perdeu um total de 1.430 civis e 2.097 foram feridos desde que a Rússia iniciou sua invasão em grande escala em 24 de fevereiro, de acordo com o Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH). Dentre os mortos pela guerra, há 22 garotas e 40 garotos, além de 59 crianças.

Publicidade

Na segunda-feira (4) o presidente Volodymyr Zelensky visitou a cidade de Bucha, na região metropolitana de Kiev, completamente destruída pelo exército da Rússia

Andou pela cidade vestido com colete salva-vidas e viu corpos pelas ruas, centenas de carros destruídos pelas bombas, assim como casas, estabelecimentos comerciais e prédios completamente acabados.

A população está recebendo alimentos e água, pois não tem mais nada para sua sobrevivência. Em um dos vídeos, quando ouve um cidadão a sua fisionomia muda para expressão de choro. 

O que ele viu foi o caos em Bucha.

Cidade derrubada (Ukrinform)

“Acredito que, de qualquer forma, haverá paz no território da Ucrânia. A Ucrânia não pode viver em guerra, porque vivemos na Europa do século XXI, lutamos pela paz e merecemos. O povo demonstrou isso. As Forças Armadas mostraram isso. Portanto, deve haver paz em nosso Estado”, disse. 

“Mas não pode haver paz sem vitória. A vitória pode acontecer em formato diplomático, paralelamente às etapas de combate de nosso exército”, afirmou Zelensky.

Segundo ele, o exército ucraniano toma medidas de combate todos os dias, o que não é fácil, porque a Ucrânia não quer perder milhões de pessoas. “Portanto, deve haver uma forma de diálogo”, observou o presidente.

É muito doloroso ver o que os ocupantes fizeram ao nosso povo. Eles terão que responder por todos os crimes de guerra e por todo o sofrimento que trouxeram à nossa terra”, lamentou Zelensky.

Assista ao vídeo que resume a visita do presidente e outro com imagens mais nítidas da cidade destruída e das cenas em que interage com o povo.

Fonte: Ukrinform

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Aeronave do governo do Japão chega em Haneda com 20 refugiados ucranianos

Publicado em 5 de abril de 2022, em Sociedade

Vinte ucranianos que estavam refugiados na Polônia chegaram ao Japão com a aeronave do governo.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Aeronave do governo pousando no Aeroporto de Haneda (NHK)

Uma aeronave do governo japonês, que partiu da Polônia com 20 refugiados da Ucrânia, chegou ao aeroporto de Haneda pouco depois das 11h na terça-feira (5).

Publicidade

Até agora, o Japão recebeu refugiados da Ucrânia que têm parentes ou amigos, mas algumas dessas 20 pessoas não têm nenhum conhecido no país.

Os ucranianos que chegaram tiveram resultado negativo para o teste PCR, antes de deixar a Polônia, mas serão testados novamente. 

As pessoas que têm parentes no Japão aguardarão 3 dias em casa e, se o testar negativo no terceiro, poderão iniciar nova vida por aqui. 

Por outro lado, os ucranianos sem parentes ou amigos aguardarão 3 dias nas acomodações designadas pela estação de quarentena. Depois de testarem negativo serão transferidos para um hotel preparado pelo governo.

Espera-se que o suporte subsequente seja entregue aos governos e empresas locais de acordo com as necessidades dos refugiados. 

O Ministro das Relações Exteriores, Yoshimasa Hayashi, o qual esteve na Polônia, e chegou em uma outra aeronave do governo, declarou que “vamos nos esforçar para fornecer o suporte necessário e espero que as pessoas possam viver com tranquilidade no Japão”. Em relação ao critério de escolha dessas 20 pessoas disse que foram as quais tinham dificuldade para viajarem por conta própria.

Até domingo (3) já chegaram ao Japão 404 ucranianos refugiados, os quais já estão na casa dos parentes ou das providenciadas pelos governos locais que se dispuseram a recebê-los.

Fontes: NHK e NNN

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência