Espanha deve se tornar primeiro país europeu a oferecer ‘licença menstrual’ remunerada

O projeto de lei permite às trabalhadoras que sofrem dores durante o período menstrual que tirem dias de descanso.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

‘Licença menstrual’ remunerada para as mulheres que sofrem dores severas no período (ilustrativa/banco de imagens)

O governo da Espanha aprovou na terça-feira (17) um projeto de lei o qual garante “licença menstrual” remunerada para mulheres que sofrem de dores severas no período.

Publicidade

O projeto de lei permite às trabalhadoras que sofrem dores durante o período menstrual que tirem dias de descanso todo mês com o sistema de seguridade social estatal, e não os empregadores, pagando a licença.

Assim como licenças remuneradas para outras razões de saúde, um profissional da saúde deve aprovar a incapacidade médica temporária.

A legislação proposta ainda deve ser aprovada pelo Parlamento, com um voto não esperado por meses. Mas se o projeto de lei for aprovado, a Espanha se tornará o primeiro país ocidental a oferecer licença menstrual às mulheres.

Atualmente, licença menstrual é oferecida em poucos países, dentre eles Coreia do Sul, Japão, Zâmbia e Indonésia, e nenhum na Europa.

O projeto de lei causou debate na Espanha sobre se a licença menstrual remunerada ajudaria ou prejudicaria as mulheres no local de trabalho.

A licença menstrual no Japão

De acordo com reportagem do Daily Mail, no Japão, uma lei que remonta a 1947 determina que empresas devem concordar em oferecer às mulheres licença menstrual se elas a solicitarem, por quanto tempo elas precisarem.

Entretanto, a lei não exige que as empresas paguem as mulheres durante a licença menstrual, mas cerca de 30% das companhias japonesas oferecem remuneração integral ou parcial, de acordo com uma pesquisa de 2020 do Ministério do Trabalho.

O número de mulheres que toma vantagem da lei é baixo. A pesquisa com cerca de 6 mil empresas descobriu que somente 0.9% das trabalhadoras elegíveis haviam tirado licença menstrual.

Fonte: Daily Mail

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Pentágono relata aumento no número de OVNIs nos últimos 20 anos

Publicado em 18 de maio de 2022, em Notícias do Mundo

Essa foi a 1ª audiência pública sobre OVNIs em meio século.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Nos últimos anos, um crescente número de OVNIs foi reportado nos céus (YouTube/ABC News)

Um crescente número de objetos voadores não identificados (OVNIs) foi reportado nos céus nos últimos anos, disse um alto oficial da defesa dos EUA a políticos na terça-feira (17) na primeira audiência pública sobre o assunto em meio século.

Publicidade

“Desde o início dos anos 2000 temos visto um crescente número de aeronaves não autorizadas e/ou não identificadas e objetos em áreas de treinamento de controle militar e faixas de treinamento e em outros espaços aéreos designados”, disse Scott Bray, vice-diretor da Inteligência Naval, em uma reunião do painel de segurança da Casa Branca.

Bray atribuiu o aumento a esforços feitos pelo exército dos EUA para “desestigmatizar o ato de relatar avistamentos e encontros”, assim como avanços tecnológicos.

Entretanto, ele disse que o Pentágono não havia detectado nada “que sugerisse que é algo não terrestre em origem” por trás desse fenômeno.

Por outro lado, Bray também não descartou definitivamente essa possibilidade.

“Não fizemos suposições sobre o que é ou não é”, disse Bray,

Em junho de 2021, a inteligência dos EUA já havia afirmado em um relatório muito aguardado que não havia evidência da existência de extraterrestres nos céus, enquanto reconheceu que eles não tinham explicações para dezenas de fenômenos observados por pilotos militares.

Alguns puderam ser explicados pela presença de drones ou pássaros criando confusão nos sistemas de radares do exército dos EUA.

Outros poderiam ser originários de testes de equipamento militar ou tecnologias realizados por outras potências, como China ou Rússia.

O exército e a inteligência dos EUA estão primariamente interessados em determinar se esses objetos aéreos podem estar ligados a ameaças contra os Estados Unidos.

Fonte: Bangkok Post

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância