Hospital revela que paciente morreu após cirurgia com auxílio de robô

O paciente, que tinha câncer de pulmão, morreu após erro médico envolvendo cirurgia auxiliada por robô realizada em 2020.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Ilustrativa (banco de imagens)

Um paciente de um hospital na província de Osaka morreu após erro médico envolvendo cirurgia auxiliada por robô executada em outubro de 2020, disse a instituição em 19 de maio.

Publicidade

O Hospital Municipal de Suita anunciou que um paciente do sexo masculino na faixa dos 60 anos com câncer do pulmão morreu em decorrência de sangramento excessivo da aorta, a qual o cirurgião danificou ao mover as pinças. O hospital disse que não havia defeitos no robô e chegou a um acordo com a família enlutada.

De acordo com o hospital, o paciente foi diagnosticado com câncer de pulmão em setembro de 2020.

Em 27 de outubro daquele ano, o paciente foi submetido a cirurgia com o sistema cirúrgico robótico da Vinci.

Durante uma operação endoscópica para cortar partes do pulmão, a aorta do paciente foi danificada pelas pinças, que são usada para segurar o tecido, levando a um sangramento massivo.

Ele morreu 17 dias depois de encefalopatia hipóxico isquêmica, uma disfunção cerebral causada por falta de oxigênio.

O cirurgião teria tocado a aorta com as pinças quando ele, sem se dar conta, as moveu fora da faixa capturada pela câmera.

O mundo médico tem grandes esperanças para o sistema da Vinci como um robô que pode auxiliar em cirurgias enquanto permite mais movimentos delicados e complexos do que as mãos humanas podem executar.

O Hospital Municipal de Suita introduziu o sistema em 2018, e o usou em 138 cirurgias desde abril de 2022. A cirurgia em questão foi a 25ª do cirurgião.

A instituição estabeleceu um comitê para investigar o acidente e compilou um relatório em junho de 2021.

O hospital chegou a um acordo com a família enlutada em janeiro de 2022 e teria obtido consentimento para revelar publicamente o assunto.

“Pedimos nossas sinceras desculpas ao nosso paciente e sua família. Nosso hospital inteiro gostaria de realizar esforços para garantir a segurança médica”, comentou a instituição.

Fonte: Mainichi

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

OMS faz alerta aos países sobre varíola dos macacos

Publicado em 21 de maio de 2022, em Notícias do Mundo

A OMS disse em uma declaração emitida na sexta-feira que havia cerca de 80 casos confirmados em 11 países até agora.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Série de novos casos de varíola dos macacos reportada em mais países (NHK)

A Organização Mundial da Saúde (OMS) está pedindo aos países que fiquem em alerta contra a varíola dos macacos (monkeypox, em inglês e サル痘 saruto, em japonês), uma doença infecciosa raramente encontrada fora da África, citando relatos de surtos ocasionais no Ocidente.

Publicidade

Uma série de novos casos de varíola dos macacos, uma doença viral, foi reportada no Reino Unido, EUA e outros países ocidentais em maio.

As autoridades da saúde do Reino Unido anunciaram na sexta-feira (20) que confirmaram mais 11 novos casos. Alemanha e Holanda também reportaram ocorrências.

A OMS disse em uma declaração emitida na sexta-feira que havia cerca de 80 casos confirmados em 11 países até agora, e que mais provavelmente serão reportados com a expansão da vigilância.

A organização disse que “está trabalhando com os países afetados e outros para expandir a vigilância da doença a fim de encontrar e dar apoio às pessoas que podem estar afetadas, e fornecer orientações sobre como administrar a doença”.

O Escritório Regional da OMS para a Europa diz que como as pessoas entram na temporada de verão na região da Europa, com encontros em massa, festivais e festas, o escritório está preocupado que a transmissão poderia acelerar.

Ele diz que, embora a maioria dos casos atualmente sob investigação na Europa seja até agora leve, a doença pode ser mais severa, principalmente em crianças pequenas, gestantes e indivíduos que são imunocomprometidos.

Os sintomas incluem febre, dores de cabeça e erupções cutâneas começando pelo rosto e se espalhando para o resto do corpo.

Fonte: NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância