Tailândia prende 3 influenciadores digitais acusados de insultar família real

O trio enfrenta até 15 anos de prisão após aparecerem em vídeos que enfureceram monárquicos.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

O trio apareceu em propagandas online postadas pela plataforma de e-commerce Lazada (banco de imagens)

Autoridades tailandesas prenderam três influenciadores digitais na quinta-feira (16) por terem zombado de um membro da família real em vídeos online promocionais.

Publicidade

Condenações poderiam significar até 15 anos de prisão sob o rigoroso regime lesa-majestade do país.

O trio apareceu em propagandas online postadas pela plataforma de e-commerce Lazada em maio para promover um evento de vendas.

Uma das pessoas foi mostrada em uma cadeira de rodas, usando um vestido tailandês tradicional.

Para apoiadores do Rei Maha Vajiralongkorn, essa foi uma referência dissimulada à irmã mais nova do rei, que usa cadeira de rodas. Lazada, uma subsidiária do Grupo Alibaba, retirou o conteúdo ofensivo e pediu desculpas.

A lei lesa-majestade da Tailândia determina punição para aqueles que difamam, insultam ou ameaçam a realeza.

Fonte: Asia Nikkei

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Benefício do parto e para recém-nascido será aumentado em 2023

Publicado em 17 de junho de 2022, em Auxílios e subsídios

O governo japonês irá aumentar o valor do benefício pago para o parto e ao recém-nascido.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Mãe com recém-nascido (PxHere)

O secretário-chefe do gabinete do governo, Hirokazu Matsuno, anunciou na sexta-feira (17) que aumentará o benefício do parto e assistência infantil pago pelo seguro público, a partir do ano fiscal 2023.  

Publicidade

“Como governo queremos chegar a uma conclusão no processo do orçamento no final deste ano para implementar o aumento a partir do próximo ano”, declarou Matsuno em coletiva de imprensa.  

O primeiro-ministro do Japão, Fumio Kishida, disse em uma coletiva há dois dias que o valor desse aumento será significativo, a critério dele. Portanto, ainda não se sabe quanto mais será, pois o valor atual é de 420 mil ienes.

“Queremos promover a criação de um ambiente onde as mulheres possam engravidar e dar à luz com tranquilidade”, disse Kishida.  

De acordo com uma pesquisa, o custo real do parto aumentou para uma média para 460 mil ienes no ano fiscal de 2019 nas áreas urbanas.

O governo está atualmente analisando o custo do parto por meio de questionários entre as gestantes do país. Com base nos resultados, o conselho do Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar (MHLW) discutirá o aumento.

Fontes: Nikkei e NTV

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância