Amazon processa administradores de mais de 10 mil grupos no Facebook por revisões falsas

A Meta, dona do Facebook, encerrou mais da metade dos grupos reportados pela Amazon, enquanto ela está investigando outros.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Os processos são destinados a identificar ‘maus atores’ e remover as revisões falsas dos sites da Amazon (banco de imagens)

A Amazon disse na terça-feira (19) que está processando os administradores de mais de 10 mil grupos no Facebook que incentivam pessoas a escreverem revisões fraudulentas sobre produtos vendidos em suas lojas nos EUA, Reino Unido, Alemanha, França, Itália, Espanha e Japão.

Publicidade

Os processos são destinados a identificar “maus atores” e remover as revisões falsas dos sites da Amazon, disse a gigante do e-commerce. A companhia citou que esses grupos solicitavam revisões fraudulentas para centenas de produtos vendidos através de seus serviços, incluindo som para carro e tripés de câmera.

Um deles, chamado Amazon Product Review, tinha mais de 43 mil membros até a dona do Facebook, a Meta, ter desativado o grupo no início deste ano.

Revisões falsas atormentam varejistas online há muito tempo, com golpistas oferecendo gift cards ou outros incentivos para pessoas que fornecem classificações com elogios sobre produtos que elas nunca usaram.

Fabricantes de produtos que recorrem a revisões falsas geralmente estão interessados em ganhar classificações 5 estrelas que podem chamar a atenção de consumidores ou colocar seus produtos no topo dos resultados de buscas da Amazon.

“Nossas equipes travaram milhões de revisões suspeitas antes que elas pudessem ser vistas por clientes, e esse processo avança para descobrir golpistas operando na mídia social”, disse Dharmesh Mehta, vice-presidente de Serviços de Parcerias de Vendas da Amazon, em uma declaração.

A Meta encerrou mais da metade dos grupos reportados pela Amazon, enquanto ela está investigando outros.

Fonte: CBS News

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Navio patrulha da Guarda Costeira japonesa dispara acidentalmente

Publicado em 20 de julho de 2022, em Sociedade

Durante a inspeção do canhão foram feitos disparos, em direção à terra firme.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Navio patrulha onde ocorreu o incidente (NHK)

Por volta das 11h10 de terça-feira (19), quando uma equipe do navio patrulha Shimoji ancorado no porto de Nagayama, na ilha de Irabu, cidade de Miyako (Okinawa), inspecionava um canhão de 20mm, foram feitos disparos acidentais de 8 munições reais em direção à terra firme.

Publicidade

O local para onde foram feitos os disparos tem um matagal, com cerca de 80 metros, e aos fundos passa uma rodovia, além de ter terras agrícolas.

Assim que foram efetuados os disparos, a prefeitura, polícia e os bombeiros foram comunicados e até o final do dia não foram confirmados danos humanos ou materiais.

O Gabinete da Guarda Costeira de Miyako disse: “Esse tipo de incidente nunca deve acontecer e faremos o possível na investigação. Pedimos desculpas pelo inconveniente”. Os servidores foram ouvidos para saber quais foram as circunstâncias.

O navio patrulha Shimoji foi enviado para a Guarda Costeira de Miyako há seis anos, em 2016, para reprimir as operações ilegais dos barcos de pesca estrangeiros nas águas ao redor das Ilhas Senkaku.

Fontes: ANN e NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência