Família enlutada da idosa que faleceu após vacinação receberá subsídios

O governo japonês decidiu pagar os subsídios à família enlutada pela morte após a vacinação contra o coronavírus.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Imagem ilustrativa de vacina contra o coronavírus (PxHere)

O Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar do Japão (MHLW) informou na segunda-feira (25) que pagará os subsídios à família enlutada da mulher de 91 anos que morreu após receber a vacina contra o coronavírus.

Publicidade

O MHLW organizou uma comissão composta por especialistas para verificar a causa da morte e avaliar sobre o pagamento desses subsídios previstos por lei. 

Foi identificada a relação causal porque a vítima teve um infarto agudo do miocárdio. 

A Lei da Vacinação prevê o pagamento das despesas médicas para um paciente que teve algum problema de saúde em consequência da vacina contra o coronavírus e também dos subsídios em caso de falecimento.

A família enlutada receberá até 44,2 milhões de ienes como um subsídio fixo pela morte da idosa e também um outro de 212 mil ienes como ajuda para o funeral.

Este é o primeiro caso de pagamento de subsídios por morte em consequência da vacinação.

Fonte: FNN

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

OMS pede vigilância contra a varíola dos macacos; mais de 16 mil casos reportados em 75 países

Publicado em 26 de julho de 2022, em Notícias do Mundo

Segundo a OMS, houve mais de 16 mil casos reportados em 75 países e territórios, e 5 mortes.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

O maior número de casos está concentrado na Espanha, com mais de 3 mil (banco de imagens)

A Organização Mundial da Saúde (OMS) está pedindo vigilância contra a varíola dos macacos desde a semana passada, quando ela declarou o surto global do vírus uma “emergência de saúde pública de preocupação internacional”.

Publicidade

Segundo a OMS, houve mais de 16 mil casos reportados em 75 países e territórios, e 5 mortes.

Dados do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC) mostraram que, desde 20 de julho, a Espanha tinha o maior número de casos confirmados, com 3.125, seguida pelos EUA com 2.890, Alemanha com 2.268, Reino Unido com 2.208 e França com 1.567.

A OMS pontua que o surto está concentrado entre homens que tiveram relações sexuais com homens, principalmente aqueles com vários parceiros sexuais, enquanto também diz que a discriminação pode ser tão perigosa como qualquer vírus.

Autoridades acrescentam que qualquer pessoa pode contrair o vírus através de contato próximo com um indivíduo infectado e que a doença não deve ser considerada como limitada a um grupo específico.

No Japão, o primeiro caso da varíola dos macacos foi anunciado na segunda-feira (25).

Fonte: NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência