OMS pede vigilância contra a varíola dos macacos; mais de 16 mil casos reportados em 75 países

Segundo a OMS, houve mais de 16 mil casos reportados em 75 países e territórios, e 5 mortes.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

O maior número de casos está concentrado na Espanha, com mais de 3 mil (banco de imagens)

A Organização Mundial da Saúde (OMS) está pedindo vigilância contra a varíola dos macacos desde a semana passada, quando ela declarou o surto global do vírus uma “emergência de saúde pública de preocupação internacional”.

Publicidade

Segundo a OMS, houve mais de 16 mil casos reportados em 75 países e territórios, e 5 mortes.

Dados do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC) mostraram que, desde 20 de julho, a Espanha tinha o maior número de casos confirmados, com 3.125, seguida pelos EUA com 2.890, Alemanha com 2.268, Reino Unido com 2.208 e França com 1.567.

A OMS pontua que o surto está concentrado entre homens que tiveram relações sexuais com homens, principalmente aqueles com vários parceiros sexuais, enquanto também diz que a discriminação pode ser tão perigosa como qualquer vírus.

Autoridades acrescentam que qualquer pessoa pode contrair o vírus através de contato próximo com um indivíduo infectado e que a doença não deve ser considerada como limitada a um grupo específico.

No Japão, o primeiro caso da varíola dos macacos foi anunciado na segunda-feira (25).

Fonte: NHK

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Toyota cancela certos pedidos de SUVs devido a atrasos na produção

Publicado em 26 de julho de 2022, em Sociedade

Essa é a primeira vez que a montadora japonesa cancelou pedidos de clientes devido a problemas de produção.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Fachada de uma concessionária da Toyota (banco de imagens)

A Toyota Motor cancelou alguns pedidos para SUVs (veículos esportivos utilitários) devido a atrasos na produção em decorrência, parcialmente, do lockdown de Xangai, soube o site Nikkei.

Publicidade

Isso marca a primeira vez que a montadora japonesa cancelou pedidos de clientes devido a problemas de produção, de acordo com várias concessionárias no Japão.

As concessionárias estão pedindo aos clientes que fizeram pedido do Harrier, conhecido na América do Norte como Venza, que no lugar escolham uma versão remodelada que deve ser lançada em setembro. Contudo, o preço e especificações da nova versão ainda serão revelados, o que significa que “alguns pedidos perdidos serão inevitáveis”, disse um alto funcionário em uma concessionária.

Como a versão remodelada provavelmente terá um preço de aproximadamente US$1 mil a mais, as concessionárias estão considerando bancar parte do custo aumentado para os clientes.

A Toyota já parou de aceitar pedidos para o SUV Land Cruiser e alguns modelos sob a marca de luxo Lexus, e as concessionárias suspenderam as vendas de certos modelos.

A decisão de cancelar pedidos já feitos para o Harrier mostra que a situação ficou mais séria do que a projeção da Toyota.

Os cortes de produção também estão impactando as vendas para outras montadoras japonesas. A Nissan parou de aceitar pedidos no Japão para algumas versões de seu elétrico Ariya e esportivo Fairlady Z.

Fonte: Asia Nikkei

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência