Mais de 80 mil turistas estão presos no ‘Havaí da China’ após surto de covid-19

O mais recente surto de covid-19 ocorre durante a temporada de pico do turismo em Sanya, em Hainan, na China.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Sanya, na ilha de Hainan, na China, em janeiro de 2020 (banco de imagens)

Mais de 80 mil turistas estão isolados em uma cidade turística conhecida como “Havaí da China” após uma onda de covid-19 ter levado autoridades a imporem restrições de viagem rigorosas.

Publicidade

O centro de turismo chamado Sanya é uma cidade de mais de 1 milhão de pessoas que fica na ilha de Hainan, no sul da China, onde 483 casos de covid-19 foram reportados no domingo (7).

Todos os voos para fora da cidade foram cancelados no fim de semana, com as autoridades também suspendendo as vendas de passagens de trem.

Os turistas que quiserem deixar o local devem testar negativo em cinco PCRs (reação em cadeia da polimerase) ao longo de 7 dias, disseram autoridades.

Hotéis na cidade foram solicitados a oferecer aos hóspedes 50 por cento de desconto até que as restrições de viagem sejam amenizadas, disse um funcionário durante uma coletiva de imprensa no sábado (6).

A China é a única grande economia do mundo que defende uma estratégia “zero-Covid” com lockdowns instantâneos, prejudicando o turismo local.

As fronteiras do país também se mantiveram amplamente fechadas desde o início de 2020, suspendendo o turismo internacional.

Fonte: Straits Times

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Governo do Japão planeja importar nova vacina específica contra a ômicron

Publicado em 8 de agosto de 2022, em Sociedade

Um novo imunizante sendo desenvolvido pelas farmacêuticas dos EUA, Pfizer e Moderna, é a chamada vacina bivalente. Saiba mais.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Nova vacina de reforço visa a subvariante da ômicron (ilustrativa/banco de imagens)

O governo planeja começar a importar já em setembro uma nova vacina contra covid-19 específica contra a  ômicron, visando a administração do novo imunizante em outubro, soube o jornal Yomiuri em reportagem publicada no domingo (7).

Publicidade

Um novo imunizante sendo desenvolvido pelas farmacêuticas dos EUA, Pfizer e Moderna, é a chamada vacina bivalente que contém componentes usados em doses anteriores e a subvariante BA.1 da ômicron.

Espera-se que a nova vacina seja eficaz contra a variante BA.5 da ômicron.

As companhias também estão desenvolvendo uma vacina bivalente que contém a subvariante BA.5, mas o reforço BA.1 deve ser lançado antes da vacina contra a BA.5.

As vacinas atualmente sendo administradas no Japão foram designadas a agir contra formas anteriores do vírus. Suas eficácias contra a variante ômicron são consideradas limitadas.

Um painel de especialistas do Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar deve se reunir nesta segunda-feira (8) para discutir sobre a introdução da nova vacina.

Fonte: Yomiuri

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência