Quinta-feira: 240 mil novos casos de coronavírus no Japão

O aumento em relação ao mesmo dia da semana anterior foi de 1,5 mil casos. Recorde em 6 províncias.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

SARS-CoV-2 (CDC)

O Japão teve 240.205 testados positivo para o novo coronavírus no feriado do Dia da Montanha, na quinta-feira (11), aumentando a soma cumulativa para 15.142.929 pessoas infectadas nesta epidemia.

Publicidade

Foram registrados recorde em 6 províncias: Yamagata, Fukushima, Ishikawa, Hyogo, Hiroshima e Nagasaki.

Em contrapartida, Tóquio teve 4 mil casos a menos do que no mesmo dia da semana anterior, assim como Kanagawa com 2 mil a menos, e Osaka manteve o mesmo total de 22 mil. 

Enquanto houve uma redução nas províncias mais populosas, as com menor número de habitantes tiveram aumento. 

Em uma semana, até segunda-feira (9) o aumento foi de 4%, somando 1,32 milhão de novos casos. A maior faixa é de 40 anos, com 16,2%; seguida de 15,5% na casa dos 30; 14,9% na faixa dos 20, 12,2% na faixa dos 50, 12% de crianças com menos de 10 anos e 11,2% na faixa dos 11 aos 19 anos. Os idosos acima de 60 anos são em menor proporção.

Morte de um adulto jovem não vacinado

O dia teve 206 óbitos, sendo 22 em Tóquio, 20 em Osaka, 16 em Aichi, 13 em Kanagawa, 10 em Hokkaido e em Chiba, 9 em Saitama e em Fukuoka, 8 em Kagoshima, 7 em Hyogo, 6 em Ehime e em Shizuoka, 5 em Okinawa, 4 em Quioto, em Saga, em Miyagi, em Shiga, em Kumamoto, em Kagawa e em Kochi, além de outras províncias.

Soube-se que um homem de 32 anos, de Okinawa, em tratamento domiciliar, chamou pelo socorro porque seu quadro mudou repentinamente, apresentando dificuldade respiratória. Na mesma noite, uma hora depois da chamada, morreu no hospital

Ele não tinha comorbidades e não era vacinado. Os sintomas de covid apareceram no dia anterior. Foi o terceiro caso de morte de paciente na faixa dos 30 em Okinawa. 

Com o aumento de 370 mil pacientes, o total em tratamento subiu para 2.187.964, dos quais 603 estão em estado grave.

Em contrapartida, são 12.920.383 pessoas recuperadas da covid.

Na segunda-feira (9) foram realizados 123.209 testes PCR.

Veja os dados dos testados positivo, por província no Japão. As províncias em vermelho são as que tiveram recorde. 

Os totais fornecidos pelas províncias pode mudar.

REGIÃO
PROVÍNCIA TOTAL
Hokkaido 7.660
Tohoku
Aomori 1.710
Iwate 1.373
Miyagi 3.267
Akita 1.255
Yamagata 1.462
Fukushima 2.754
Kanto
Ibaraki 4.581
Tochigi 3.010
Gunma 2.778
Saitama 13.432
Chiba 8.755
Tóquio 31.247
Kanagawa 12.009
Hokuriku
Niigata 3.596
Toyama 1.630
Ishikawa 2.265
Fukui 1.432
Koshin
Yamanashi 1.359
Nagano 2.546
Tokai
Gifu 3.717
Shizuoka 5.947
Aichi 17.079
Mie 3.125
Kinki
Shiga 2.912
Quioto 4.968
Osaka 22.051
Hyogo 12.382
Nara 2.186
Wakayama 1.941
Chugoku
Tottori 878
Shimane 889
Okayama 3.287
Hiroshima 6.284
Yamaguchi 2.167
Shikoku
Tokushima 1.333
Kagawa 1.489
Ehime 2.412
Kochi 1.409
Kyushu
Fukuoka 13.780
Saga 1.679
Nagasaki 3.398
Kumamoto 3.745
Oita 2.143
Miyazaki 2.812
Kagoshima 3.956
Okinawa 4.079
Aeroportos 36
TOTAL GERAL 240.205
Fontes: JNN, News Digest e NHK

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Preços devem aumentar para mais de 10 mil itens alimentícios no Japão

Publicado em 11 de agosto de 2022, em Sociedade

Os dados de aumentos de preços foram compilados de 105 principais companhias de alimentos e de bebidas listadas em mercados financeiros até o fim de julho.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Ilustrativa (banco de imagens)

Os preços de alimentos continuarão a aumentar no Japão no segundo semestre de 2022, com mais de 10 mil itens podendo ficar mais caros de agosto em diante com os custos de importação de materiais mais altos devido a um iene mais fraco, de acordo com um pesquisa realizada por uma companhia de pesquisa de crédito.

Publicidade

A pesquisa da Teikoku Databank descobriu que preços de 2.431 produtos devem ficar mais caros agora em agosto, com aumentos para mais 8.043 itens planejados para o fim deste ano.

Esses itens trariam o número total de produtos que aumentaram de preço ou aumentarão neste ano para 18.532, com a margem média situando-se a 14 por cento, mostrou a pesquisa.

O número total poderia eventualmente exceder 20 mil até o fim do ano se a inflação continuar nessa proporção, disse a companhia.

A depreciação da moeda japonesa vem aumentando os custos de importação denominados em ienes. Combinados com altos custos de materiais como trigo e óleo comestível, assim como para logística, um número crescente de itens deve ficar duas vezes mais caros, disse a companhia.

Por mês, outubro terá os maiores aumentos de itens comparados com os outros meses restantes do ano com 6.305 produtos, seguido por 2.431 em agosto e 1.661 em setembro.

Do total de 18.532 itens afetados por aumentos de preços neste ano, 7.794 são alimentos processados como salsichas e comida congelada, 4.350 são temperos incluindo molhos e maionese e 3.732 são bebidas.

A companhia compilou os dados sobre aumentos de preços de 105 principais companhias de alimentos e de bebidas listadas em mercados financeiros até o fim de julho.

Fonte: News and Culture

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência