Toyota começa a construção da sua cidade experimental em Shizuoka

Foi realizada uma cerimônia para marcar o início das obras da cidade experimental da Toyota chamada Woven City.

Imagem da Woven City cedida pela Toyota para a SATV

A Toyota Motor anunciou na segunda-feira (10) que iniciará efetivamente as obras de construção, a partir de novembro, na cidade experimental de tecnologia da próxima geração, a Woven City.

Publicidade

As obras da base começaram em fevereiro deste ano, em Susono (Shizuoka), visando inaugurar a primeira fase entre 2024 e 2025.

CEO Kuffner na cerimônia para que as obras sejam realizadas com segurança (SATV)

Por isso, na segunda-feira, foi realizada uma cerimônia xintoísta com a presença do CEO James Kuffner Jr., da Woven Planet Holdings, subsidiária da Toyota, para que as obras das edificações sejam realizadas com segurança.

Ao fazer melhorias contínuas, inventaremos novas coisas, serviços e mecanismos que se tornarão o normal do futuro para as pessoas”, comentou Kuffner.

A área do canteiro de obras da primeira fase da cidade do futuro é de cerca de 50 mil metros quadrados no extremo sul do local. Em colaboração com empresas e institutos de pesquisa, a Woven Planet trabalhará em experimentos de demonstração em áreas como mobilidade, logística, alimentação, agricultura e energia.

Atualmente, a ENEOS e a Nissin Foods já confirmaram a participação.

A área total da Woven City é de 708 mil metros quadrados, o equivalente a 15 vezes o total do espaço do Tokyo Dome. Tão logo a cidade do futuro fique pronta, espera-se que 2 mil pessoas se mudem para lá.

Imagem ilustrativa de como será a Woven City (cedida pela Toyota para a SATV)

Fontes: SATV e Shizuoka Shimbun

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Ondas de calor tornarão regiões inabitáveis dentro de décadas

Publicado em 11 de outubro de 2022, em Notícias do Mundo

O número de pessoas pobres que vive em condições de calor extremo em áreas urbanas aumentará em 700% até 2050, principalmente no oeste da África e no sudeste da Ásia.

Ilsutrativa (banco de imagens)

Onda de calor se tornarão tão extremas em certas regiões no mundo dentro de décadas que a vida humana será insustentável, disseram as Nações Unidas e a Cruz Vermelha na segunda-feira (10).

Publicidade

Há previsão de que ondas de calor “excedam os limites fisiológicos e sociais” em Sahel, Chifre da África e sul e sudoeste da Ásia, com eventos extremos causando “perdas de vida em ampla escala”, disseram as organizações.

Catástrofes por ondas de calor neste ano em países como a Somália e Paquistão prenunciam um futuro com emergências humanitárias relacionadas ao calor mais mortais, frequentes e intensas, alertaram elas em um relatório conjunto.

O Escritório das Nações Unidas para Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA) e a Federação Internacional da Cruz Vermelha e das Sociedades do Crescente Vermelho (IFRC) divulgaram o relatório antes da cúpula do clima COP27 no próximo mês no Egito.

“Não queremos dramatizar, mas os dados mostram claramente que isso leva em direção a um futuro muito sombrio”, disse o secretário-geral da IFRC, Jagan Chapagain.

De acordo com um estudo citado no relatório, o número de pessoas pobres que vive em condições de calor extremo em áreas urbanas aumentará em 700% até 2050, principalmente no oeste da África e no sudeste da Ásia.

Fonte: Channel News Asia

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros