TSMC fechou o terceiro trimestre com lucro, mas está cautelosa com investimento de capital

A gigantesca dos semicondutores prevê que a demanda por smartphones está enfraquecendo diante do cenário de inflação global.

Logo da TSMC na parede (NHK)

A Taiwan Semiconductor Manufacturing Co. (TSMC), a maior fabricante de semicondutores do mundo, previu que os ajustes de estoque pelos clientes continuarão até o primeiro semestre do próximo ano e revisou para baixo seu investimento de capital para o ano.

Publicidade

A TSMC anunciou, na quinta-feira (13), os seus resultados financeiros do período de julho a setembro deste ano, mostrando vendas acima de 48% e lucro líquido de 80% em relação ao mesmo período do ano anterior, ambos recordes.

Isso se deve a fatores como a alta taxa de operação das linhas de produção de semicondutores de ponta em que tem vantagem tecnológica, o aumento dos preços dos contratos e a desvalorização do yuan taiwanês em relação ao dólar.

No entanto, em um cenário de inflação global e desaceleração da economia chinesa, a demanda por produtos eletrônicos de consumo, como smartphones e computadores pessoais está enfraquecendo, portanto, os ajustes de estoque de semicondutores por parte dos clientes devem continuar até o primeiro semestre do próximo ano.

E, refletindo as incertezas de curto prazo no mercado, a TSMC revisou para baixo o investimento de capital anual, na faixa de US $40 a 44 bilhões para 36 bilhões de dólares.

Por outro lado, o CEO da TSMC, Wei Zhejia, que realizou uma coletiva de imprensa online sobre o aperto das restrições de exportação relacionadas a semicondutores na China anunciadas pelo governo dos EUA este mês, disse que levaria um ano para o governo americano aplicar restrições sobre sua fábrica em Nanjing, na China. Informou que recebeu um período de carência de um ano, por isso, o impacto é limitado e controlável.

Fonte: NHK

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Depreciação da moeda japonesa chega a ¥147 por dólar

Publicado em 14 de outubro de 2022, em Notícias do Mundo

Ainda não se sabe quanto mais o iene vai continuar em depreciação. Chegou a 147 por dólar, tanto no mercado de Tóquio quanto de Nova Iorque.

Painel da sala de negociações do Forex, no mercado de Nova Iorque, na manhã de quinta-feira (JNN)

Por volta das 22h30 de quinta-feira (13) no horário Tóquio e 9h30 no horário de Nova Iorque, nos Estados Unidos, no mercado local a moeda japonesa desvalorizou ainda mais.

Publicidade

A taxa de câmbio do iene atingiu temporariamente o nível de ¥147,27 por dólar americano, em Nova Iorque. Se chegar a 147,60 ienes será a primeira depreciação desde 1990, ou seja, 32 anos.

No mercado de Tóquio, na mesma quinta-feira, o câmbio foi de um pouco mais de 147 ienes por dólar. No de Londres, ficou na faixa de ¥147,23 a 147,30 por dólar.

O mercado está cauteloso com a intervenção cambial adicional do Banco do Japão e aumentam as preocupações sobre o impacto nos preços das ações no mercado de Nova Iorque.

Como a taxa de crescimento do índice de preços ao consumidor dos Estados Unidos, de setembro, superou as expectativas do mercado, subindo 8,2%, a visão de que o Sistema de Reserva Federal (FRB), o banco central dos EUA, vai acelerar os aumentos das taxas de juros para conter a inflação se fortaleceu.

Fontes: NHK e JNN

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros