‘É o início do fim da guerra’, diz Zelensky em visita a Kherson

Residentes em Kherson viram tropas russas recuarem na semana passada e então soldados ucranianos avançarem.

Zelensky visitou a recém-liberada cidade de Kherson (Facebook)

O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky visitou a recém-liberada cidade de Kherson na segunda-feira (14) e prometeu que vitória na área serviria como o “início do fim” da guerra contra a Rússia.

Publicidade

Residentes viram tropas russas recuarem na semana passada e então soldados ucranianos avançarem. Zelensky abordou uma multidão em frente a um prédio do governo onde a bandeira russa foi substituída pelas cores da Ucrânia.

“Esse é o início do fim da guerra porque vocês veem nossas fortes tropas. Estamos passo a passo percorrendo nosso país”, disse Zelensky. Ele prometeu recapturar todo o território ocupado, incluindo a região leste de Donetsk.

Residentes de Kherson estão sem água ou luz. Muitos temem que podem pisar em minas que estão espalhadas por toda a cidade.

Ambos os lados vêm lutando em condições lamacentas. Analistas do Instituto para Estudo de Guerra em Washington disseram que unidades armadas acharão mais fácil quando “o inverno congelar o solo”. Eles disseram que o combate “provavelmente vai se intensificar”.

O secretário-geral da Otan (Organização para o Tratado do Atlântico Norte), Jens Stoltenberg, pediu precaução. “Não devemos cometer o erro de subestimar a Rússia. As forças armadas do Kremlin retêm capacidades significativas, assim como um grande número de homens”, disse ele.

Líderes das inteligências dos EUA e da Rússia se encontraram na capital da Turquia, Ankara.

O diretor da CIA, William Burns, e o chefe do serviço de inteligência estrangeira russo, Sergei Naryshkin, não discutiram sobre um fim do combate.

Entretanto, Burns alertou contra trazer armas nucleares para a guerra.

Fonte: NHK

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Primeiros casos da subvariante BQ.1.1 em Aichi

Publicado em 15 de novembro de 2022, em Sociedade

Foram confirmados os 2 primeiros casos da infecção pela subvariante Kerberos em Aichi, sendo o 10.º caso no Japão, o que requer ainda mais cuidados preventivos.

Governador de Aichi mostra placa de forte vigilância contra essa subvariante Kerberos (CBC TV)

O governador da província de Aichi, Hideaki Omura, informou na segunda-feira (14), que foram confirmados pela primeira vez 2 casos de infecção pela subvariante da ômicron do coronavírus, BQ.1.1, também chamada de Kerberos.

Publicidade

Segundo Omura, a subvariante BQ.1.1 foi confirmada no início de novembro em um homem na faixa dos 70 e em uma mulher na casa dos 20, ambos residentes em Aichi.

O idoso não tem histórico de viagens para o exterior ou de mudança para a província, por isso, acredita-se que a infecção tenha sido comunitária. Ele está hospitalizado para tratamento da covid.

Em relação à mulher jovem, ainda não se sabe se esteve no exterior. Quando a infecção foi descoberta, apresentava sintomas leves e se recuperava em casa.

A Kerberos foi confirmada pela primeira vez, não só em Aichi, como também na região Tokai, e é o 10.º caso no Japão. 

Como a vacina bivalente pode não ser eficiente contra essa subvariante da ômicron, Omura pede forte vigilância à infecção pelo coronavírus. 

Em 4 deste mês foram constatados os 4 primeiros casos de infecção por essa mesma subvariante em Kobe (Hyogo), em duas crianças (idade inferior a 10 anos) e dois adultos na faixa dos 50 anos. 

Foram os primeiros casos da região Kansai. Já foram constatados anteriormente em Tóquio, Kanagawa, Nagano, Gunma e Fukushima.  

Fontes: CBC TV, Tokai TV e MBS

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros