Restrições da covid-19 na China estão afetando fabricantes japonesas

Em Chongqing, onde um lockdown efetivo começou em 11 novembro, em algumas companhias japonesas os funcionários estão dormindo na fábrica para continuar a produção

Vista da cidade de Chongqing na China (banco de imagens)

Lockdowns e outras restrições para conter surtos de covid-19 implementados em muitas partes da China estão afetando fabricantes japonesas que operam no país.

Publicidade

Em Chongqing, onde um lockdown efetivo começou no centro da cidade em 11 novembro, em algumas companhias japonesas os funcionários estão dormindo na fábrica para continuar a produção, de acordo com um escritório da JETRO (Organização de Comércio Externo do Japão) em Chengdu.

Outras foram forçadas a suspender operações em Chongqing. A Honda planeja suspender sua produção até sexta-feira (2), enquanto a Yamaha paralisou operações por mais de uma semana em meados de novembro.

Recentemente, protestos violentos surgiram em uma ampla fábrica de uma companhia taiwanesa em Zhengzhou, na província de Henan, que fabrica os iPhones da Apple, após ter sido reportado que trabalhadores foram forçados a dormirem nas acomodações do local por um mês.

“Considerando estresse sentido pelos funcionários, 3 semanas deveriam ser o limite para estadas dentro de fábricas”, disse um representante de uma fabricante japonesa.

A China toma medidas rigorosas de prevenção de infecção sob sua política “Covid zero”, enquanto sua contagem diária de novas infecções reescreve sua alta recorde repetidamente.

De acordo com a Nomura Holdings, mais de 400 milhões de pessoas na China foram colocadas sob lockdowns ou outras restrições rigorosas em novembro.

Interrupções nas redes de fornecimentos estão piorando, dificultando ainda mais para muitas fabricantes obterem peças.

Fonte: Japan Times

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Casal brasileiro processa jornal de Shizuoka mas perde a causa

Publicado em 28 de novembro de 2022, em Sociedade

No primeiro julgamento o casal obteve ganho de causa mas o jornal foi à instância superior e o juiz decidiu que não houve violação da privacidade quando os dois foram presos.

Prédio do Shizuoka Shimbun, o jornal processado pelo casal brasileiros (NHK)

Um casal brasileiro que mora na província de Shizuoka foi preso em junho de 2018 sob suspeita de violar a Lei de Controle de Drogas. Nessa ocasião, o Shizuoka Shimbun publicou uma matéria mencionando o local da residência, incluindo o número da quadra.

Publicidade

Esse casal não foi processado por falta de provas e se sentiu lesado por causa dessa matéria, por isso entrou com um processo contra a empresa jornalística japonesa da província de Shizuoka, alegando violação da privacidade, requerendo uma indenização de 6,6 milhões de ienes.

O casal ganhou a causa em primeira instância, quando o juiz ordenou ao jornal o pagamento de 600 mil ienes como indenização. Mas o Shizuoka Shimbun recorreu e obteve a sentença favorável do juiz do Tribunal Superior de Tóquio, segundo as matérias publicadas pela imprensa no sábado (26).

“Identificar o suspeito é um assunto importante relacionado ao interesse público, e há uma grande necessidade de que seja relatado e a liberdade de expressão seja garantida”, proferiu o juiz. 

Explicou que “na época em que a matéria foi publicada, não havia reconhecimento social de que a divulgação pública do número da quadra não deveria ser permitida de maneira uniforme ao noticiar a prisão de um suspeito, portanto não configura violação de privacidade”. Assim, derrubou a primeira sentença que foi favorável ao casal.

O casal brasileiro apelou, mas o juiz do Supremo Tribunal de Tóquio decidiu rejeitar o caso no sábado (26), confirmando que não houve violação à privacidade, assim o caso foi encerrado.

Fontes: Mainichi e NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros