Eficácia de medicamento para tratamento de Alzheimer é confirmada, dizem pesquisadores

A farmacêutica japonesa Eisai vem testando o medicamento lecanemab junto com a Universidade de Tóquio, a Escola de Medicina da Universidade Yale e outros.

A farmacêutica japonesa Eisai vem testando o medicamento lecanemab (NHK)

Um grupo internacional de pesquisa que está conduzindo estágios finais de ensaios clínicos de um novo tratamento para doença de Alzheimer diz que confirmou a eficácia do medicamento em reduzir a progressão da doença.

Publicidade

A farmacêutica japonesa Eisai vem testando o medicamento lecanemab junto com a Universidade de Tóquio, a Escola de Medicina da Universidade Yale e outros.

Eles anunciaram a descoberta no New England Journal of Medicine na terça-feira (29).

Os ensaios clínicos visaram cerca de 1,8 mil pacientes em estágio inicial de Alzheimer com idades entre 50 e 90 anos. Eles foram divididos em dois grupos, um para o qual foi administrado o novo medicamento e o outro recebeu placebo.

Uma comparação dos dois grupos após 18 meses mostrou que o lecanemab reduziu a taxa de declínio cognitivo em cerca de 27%.

Os pacientes para os quais foi administrado o medicamento também apresentaram uma diminuição significativa nos depósitos que se formam no cérebro de beta amiloides, uma proteína incomum a qual dizem desencadear o Alzheimer.

Por outro lado, 17,3% daqueles que receberam o medicamento sofreram hemorragias no cérebro, e 12,6% desenvolveram edema cerebral. Ambas as porcentagens foram maiores do que aquelas para o grupo do placebo.

O grupo continuará a pesquisa para confirmar a segurança a longo prazo do medicamento.

Takeshi Iwatsubo, professor na Universidade de Tóquio, diz que o fato de ter sido descoberto que o medicamento é eficaz em reduzir o declínio cognitivo marca uma nova era.

A Eisai planeja solicitar aprovação do medicamento junto a reguladoras nos EUA, Japão e na União Europeia até o fim de março do próximo ano.

Fonte: NHK

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Quarta-feira: 138 mil novos casos de coronavírus no Japão

Publicado em 30 de novembro de 2022, em Sociedade

Foram 16,9 mil novos casos a mais do que na quarta-feira da semana passada.

SARS-CoV-2 (CDC)

O Japão teve 138.396 testados positivo para o novo coronavírus na quarta-feira (30), aumentando a soma cumulativa para 24.793.166 pessoas infectadas nesta epidemia.

Publicidade

Nos aeroportos foram 4 passageiros, totalizando  22.522 nesta epidemia.

As províncias com maiores números são as listadas abaixo.

  1. Tóquio: 14.399
  2. Hokkaido: 9.659
  3. Aichi: 9.241
  4. Kanagawa: 8.573
  5. Osaka: 6.664

São 342 pacientes em estado grave, em tratamento da covid no país, tanto na UTI quanto necessitando de ventilação mecânica, 8 a mais que na terça-feira.

O dia teve 210 óbitos pela covid, elevando a soma cumulativa para 49.644 mortes nesta epidemia.

Veja os dados dos testados positivo, por província no Japão.  

REGIÃO
PROVÍNCIA TOTAL
Hokkaido 9.659
Tohoku
Aomori 1.738
Iwate 1.697
Miyagi 4.407
Akita 1.584
Yamagata 1.853
Fukushima 2.990
Kanto
Ibaraki 3.156
Tochigi 2.516
Gunma 2.483
Saitama 7.519
Chiba 6.036
Tóquio 14.399
Kanagawa 8.573
Hokuriku
Niigata 3.335
Toyama 1.584
Ishikawa 1.362
Fukui 1.163
Koshin
Yamanashi 1.175
Nagano 3.818
Tokai
Gifu 2.442
Shizuoka 3.891
Aichi 9.241
Mie 2.270
Kinki
Shiga 1.494
Quioto 2.044
Osaka 6.664
Hyogo 4.606
Nara 1.339
Wakayama 673
Chugoku
Tottori 888
Shimane 870
Okayama 2.060
Hiroshima 3.863
Yamaguchi 981
Shikoku
Tokushima 514
Kagawa 948
Ehime 1.116
Kochi 595
Kyushu
Fukuoka 4.334
Saga 849
Nagasaki 859
Kumamoto 1.524
Oita 1.178
Miyazaki 691
Kagoshima 756
Okinawa 659
TOTAL GERAL 138.396
Fontes: MHLW e NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros