Dezembro começa com frio de inverno

Em todo o país as temperaturas são mais baixas do que as normais para a época, com neve na costa do Mar do Japão.

No inverno a mulher aquece as mãos com uma xícara de café com leite (Public Domain Pictures)

Por influência da massa de ar siberiana já começou um padrão de pressão atmosférica do tipo inverno, antes mesmo da chegada dessa estação, com neve intensa em Hokkaido e na região Tohoku.

Publicidade

Mas, também na faixa banhada pelo Mar do Japão, de Hokuriku a San’in, as montanhas deverão continuar a receber camadas de neve na quinta-feira (1.º).

Em todo o país a temperatura caiu desde quarta-feira e deverá prosseguir assim, pelo menos até o final de semana. De manhã os termômetros marcaram temperaturas típicas da segunda quinzena de dezembro.

Em Sapporo (Hokkaido), a máxima do dia é de -2ºC, enquanto nas cidades da região Hokuriku, Hiroshima e Fukuoka deverão ficar na faixa dos 10ºC.

Em Tóquio, com céu nublado, a média deverá ser de 12ºC durante o dia. Já em Nagoia (Aichi) e Osaka (província homônima) deverá ficar na faixa dos 13ºC.

Por isso, para quem reside nas regiões Kanto, Tokai e Kansai, cuja temperatura mínima à noite chegará a um dígito, entre 4 e 7 graus Celsius, a recomendação é redobrar os cuidados com o corpo. 

Fontes: NTV, WeatherNews e Tenki

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Eficácia de medicamento para tratamento de Alzheimer é confirmada, dizem pesquisadores

Publicado em 1 de dezembro de 2022, em Notícias do Mundo

A farmacêutica japonesa Eisai vem testando o medicamento lecanemab junto com a Universidade de Tóquio, a Escola de Medicina da Universidade Yale e outros.

A farmacêutica japonesa Eisai vem testando o medicamento lecanemab (NHK)

Um grupo internacional de pesquisa que está conduzindo estágios finais de ensaios clínicos de um novo tratamento para doença de Alzheimer diz que confirmou a eficácia do medicamento em reduzir a progressão da doença.

Publicidade

A farmacêutica japonesa Eisai vem testando o medicamento lecanemab junto com a Universidade de Tóquio, a Escola de Medicina da Universidade Yale e outros.

Eles anunciaram a descoberta no New England Journal of Medicine na terça-feira (29).

Os ensaios clínicos visaram cerca de 1,8 mil pacientes em estágio inicial de Alzheimer com idades entre 50 e 90 anos. Eles foram divididos em dois grupos, um para o qual foi administrado o novo medicamento e o outro recebeu placebo.

Uma comparação dos dois grupos após 18 meses mostrou que o lecanemab reduziu a taxa de declínio cognitivo em cerca de 27%.

Os pacientes para os quais foi administrado o medicamento também apresentaram uma diminuição significativa nos depósitos que se formam no cérebro de beta amiloides, uma proteína incomum a qual dizem desencadear o Alzheimer.

Por outro lado, 17,3% daqueles que receberam o medicamento sofreram hemorragias no cérebro, e 12,6% desenvolveram edema cerebral. Ambas as porcentagens foram maiores do que aquelas para o grupo do placebo.

O grupo continuará a pesquisa para confirmar a segurança a longo prazo do medicamento.

Takeshi Iwatsubo, professor na Universidade de Tóquio, diz que o fato de ter sido descoberto que o medicamento é eficaz em reduzir o declínio cognitivo marca uma nova era.

A Eisai planeja solicitar aprovação do medicamento junto a reguladoras nos EUA, Japão e na União Europeia até o fim de março do próximo ano.

Fonte: NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros