Rússia alerta contra ‘militarização’ do Japão

Autoridade russa citou as revisões do Japão em documentos de defesa para permitir que ele lance contra-ataques, e a política de Kishida de aumentar os gastos com defesa.

Andrey Rudenko, vice-ministro russo de Relações Exteriores para assuntos asiáticos (NHK)

A Rússia diz que o Japão está “embarcando no caminho de uma militarização acelerada” e alertou a administração do primeiro-ministro Fumio Kishida que o país pode tomar contramedidas.

Publicidade

O vice-ministro russo de Relações Exteriores para assuntos asiáticos, Andrey Rudenko, fez o comentário em uma entrevista junto à agência de notícias estatal russa Tass na terça-feira (3).

“Tomamos nota de que a administração de Kishida acelerou a implementação de abandonar uma política de desenvolvimento de paz” e “embarcou em um caminho de uma militarização acelerada”, disse a Tass citando as palavras de Rudenko.

Rudenko disse que se essa prática continuar, a Rússia “não terá outra escolha a não ser tomar contramedidas adequadas a fim de bloquear ameaças militares”.

Ele citou exemplos concretos, incluindo as revisões do Japão em documentos de defesa fundamentais para permitir que ele lance contra-ataques, e a política de Kishida de aumentar os gastos com defesa.

Na entrevista, Rudenko também endereçou a questão dos Territórios do Norte e a possibilidade de retomar negociações de tratado de paz com o Japão.

“É perfeitamente óbvio que é impossível discutir a assinatura de tal documento com um país que tem uma postura abertamente não amigável”, disse a Tass citando Rudenko.

O Japão impôs sanções sobre a Rússia em linha com os EUA e países europeus, levando Moscou a designá-lo como um “país hostil”.

Em relação aos Território do Norte, a Rússia controla as 4 ilhas e o Japão as reivindica. O governo japonês mantém que as ilhas são parte inerente de seu território.

O Japão diz que as ilhas foram ilegalmente ocupadas após a 2ª Guerra Mundial.

Fonte: NHK

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Bolsa de valores no Japão abre em queda

Publicado em 4 de janeiro de 2023, em Economia

Índice Nikkei cai 400 pontos temporariamente, e mercado pode fechar dia abaixo dos ¥26.000

Imagem Ilustrativa

O “Daihakkai”, cerimônia realizada no primeiro e último dia de funcionamento da Bolsa de Valores do Japão, deste ano foi realizado em escala reduzida como medida contra o coronavírus, e cerca de 60 pessoas, incluindo autoridades, compareceram.

Publicidade

Akira Kiyota, CEO do Japan Exchange Group, dona da Bolsa de Valores de Tóquio, comentou: “Este é o ano do coelho e espero que o mercado de ações dê grandes saltos“.

Em seguida, o Ministro das Finanças Suzuki, que também atua como Ministro de Serviços Financeiros, disse: “Gostaria de criar um ambiente para a realização de um ciclo virtuoso de crescimento corporativo e ativos que aumentará a receita de ativos financeiros domésticos, melhorando o valor corporativo”.

Depois de tocar a campainha, todos bateram palmas e desejaram um ano comercial animado.

Nas primeiras negociações iniciadas após o grande evento, o mercado de Nova York reafirmou as preocupações com a desaceleração econômica global, e o mercado de Tóquio esteve quase totalmente em baixa, caindo temporariamente em mais de 400 ienes.

O preço de fechamento do Nikkei Stock Average pela manhã caiu 369,84 ienes em relação ao final do ano passado, ficando abaixo do nível de 26.000 ienes.

“Há uma forte preocupação entre os investidores de que a economia global possa desacelerar como efeito colateral dos contínuos aumentos das taxas de juros nos Estados Unidos e em outros países”, comentam fontes da bolsa.

Na terça-feira (3), a cotação do dólar ficou a 129 ienes devido a valorização do iene e a desvalorização do dólar.

Fonte: NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Aprenda NIHONGO com o Kumon!