Dermatite atópica no Japão: fatores causais e soluções de tratamento

Um olhar sobre a dermatite atópica no Japão: da prevalência aos tratamentos para uma vida com menos sintomas desagradáveis.

Imagem de pessoas que sofrem com dermatite atópica (ilustrativa)

A dermatite atópica, também conhecida como eczema, é uma condição crônica da pele que afeta milhões de pessoas em todo o mundo. No Japão, a prevalência da dermatite atópica (アトピー) é alta – 30% em bebês e crianças, e 11% da população acima de 18 anos –  criando um alarmante problema de saúde que afeta a qualidade de vida das pessoas afetadas. Neste artigo, vamos analisar a prevalência, causas, sintomas, tratamento e como a dermatite atópica afeta a qualidade de vida no Japão.

Publicidade

Entendendo a dermatite atópica

A dermatite atópica é uma condição crônica da pele que se caracteriza por coceira, pele seca e escamosa. É um tipo de eczema que é desencadeado por alergênicos ou irritantes, e pode ser hereditário ou adquirido. É a forma mais comum de dermatite e é prevalente em muitos países do mundo.

Pensa-se que a dermatite atópica seja causada por uma combinação de fatores genéticos e ambientais. Acredita-se que aqueles com histórico familiar de alergias têm um risco maior de desenvolver dermatites atópicas. Além disso, fatores ambientais tais como clima, poluição do ar e exposição a certos produtos químicos também podem desencadear a condição.

Prevalência da dermatite atópica no Japão

A dermatite atópica está se tornando cada vez mais prevalente no Japão. Está se tornando mais comum entre os mais jovens. Além disso, a prevalência de dermatite atópica é maior nas áreas urbanas do que nas áreas rurais.

A prevalência de dermatite atópica no Japão é maior do que a média global. Além disso, é maior nas mulheres do que nos homens, e é mais comum nas crianças do que nos adultos. Um estudo recente realizado em Tóquio constatou que a prevalência de dermatite atópica era maior entre as crianças de 0 a 4 anos de idade.

Causas da dermatite atópica

A dermatite atópica pode ser desencadeada por uma série de fatores externos e internos. Fatores externos como alergênicos, irritantes e clima podem todos desencadear um surto de eczema. Além disso, fatores internos tais como estresse, hormônios e um sistema imunológico enfraquecido também podem levar a um surto.

Os alergênicos comuns que podem desencadear dermatites atópicas incluem ácaros, pelos de animais de estimação e certas plantas. Além disso, a alimentação como leite e ovos. Irritantes como sabonetes, detergentes e cosméticos também podem desencadear uma erupção. Além disso, certos tecidos como a lã e materiais sintéticos também podem irritar a pele e causar um surto.

Sintomas de dermatite atópica

A dermatite atópica é caracterizada por coceira, pele seca e escamosa. Ela pode afetar qualquer parte do corpo, mas é mais comumente encontrada no rosto, pescoço, mãos e pés. Outros sintomas comuns incluem vermelhidão, inchaço e rachaduras na pele.

Em casos graves, a pele pode ficar infectada e causar mais irritação. Além disso, a dermatite atópica pode causar angústia psicológica, pois a coceira e o desconforto podem ser difíceis de administrar.

Opções de tratamento para dermatite atópica

A dermatite atópica é uma condição crônica que atualmente não pode ser curada, mas existem tratamentos disponíveis para ajudar a administrar os sintomas. Estes tratamentos incluem medicamentos tópicos como corticosteroides, inibidores da proteína calcineurina e hidratantes. Além disso, fototerapia e medicamentos imunossupressores também podem ser usados para tratar a condição.

No Japão, os tratamentos para a dermatite atópica incluem medicações tópicas, como cremes e pomadas hidratantes, além de medicamentos orais, como anti-histamínicos e imunomoduladores. Além disso, os médicos também podem prescrever terapias comportamentais, como acupuntura e acupressão, para aliviar os sintomas.

Muitas pessoas com dermatite atópica no Japão procuram tratamentos alternativos, como a medicina tradicional chinesa, que inclui a utilização de ervas e outros remédios naturais. No entanto, é importante lembrar que esses tratamentos alternativos não são comprovados cientificamente e podem ser perigosos se usados sem orientação médica.

É importante consultar um médico antes de iniciar qualquer tratamento, pois alguns medicamentos podem ter efeitos colaterais. Além disso, mudanças no estilo de vida, tais como evitar gatilhos, usar sabonetes suaves e evitar chuveiros quentes também podem ajudar a reduzir os surtos.

Como a dermatite atópica afeta a qualidade de vida no Japão

A dermatite atópica pode ter um impacto significativo na qualidade de vida no Japão. Aqueles afetados pela condição podem experimentar sentimentos de ansiedade, depressão e isolamento devido aos sintomas visíveis. Além disso, a coceira e o desconforto podem causar dificuldade para dormir e dificultar as atividades diárias.

Além disso, o estigma associado à condição pode tornar difícil para os afetados viver uma vida normal.

Efeito do clima sobre a dermatite atópica no Japão

O clima no Japão pode ter um efeito significativo sobre a dermatite atópica. Durante o verão a pele pode tornar-se mais propensa à irritação, o que pode levar a erupções. Além disso, o clima frio também pode fazer com que a pele fique seca, o que pode levar a comichão e desconforto.

Para reduzir o risco de aparecimento de erupções, é importante manter a pele hidratada e evitar temperaturas extremas. Além disso, o uso de roupas feitas de fibras naturais como o algodão pode ajudar a reduzir a irritação.

Conclusão

A dermatite atópica é uma condição crônica da pele que afeta milhões de pessoas no Japão. Está se tornando cada vez mais prevalente, e pode ter um impacto significativo na qualidade de vida. É importante estar atento às causas, sintomas e tratamentos disponíveis para a dermatite atópica, e tomar medidas para reduzir o risco de surtos.

Se você ou alguém que você conhece for afetado por dermatite atópica, é importante consultar um médico para aconselhamento sobre as melhores opções de tratamento. Além disso, fazer mudanças no estilo de vida, como evitar gatilhos, usar sabonetes suaves e evitar temperaturas extremas, pode ajudar a reduzir os surtos.

Se você ou alguém que você conhece for afetado por dermatite atópica, consulte seu médico para aconselhamento sobre as melhores opções de tratamento.

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Mais de 23 mil mortos encontrados nos escombros do terremoto na Turquia

Publicado em 11 de fevereiro de 2023, em Notícias do Mundo

A sequência de 2 terremotos mortíferos na Turquia causou um dos piores desastres deste século. Mas, também há histórias reais de esperança e milagres.

Momento do resgate de um casal vivo dos escombros de um prédio na Turquia (NHK)

Passadas 110 horas da ocorrência de um dos piores terremotos dos últimos tempos, em 6 deste mês, de magnitude 7,8 seguido de um outro de 7,5, na Turquia, ainda há esperança de resgates, por isso, as equipes locais e as que foram para lá de mais de 70 países ainda continuam se empenhando.

Publicidade

Até a manhã de sábado (11) foram confirmadas 20.213 mortes na Turquia e no país vizinho, Síria, são 3.384. 

O número de pessoas feridas e desabrigadas é incontável. 

As populações da Turquia e Síria, vítimas dos desastres causados pela sequência de terremotos necessitam de ajuda.

Embora a Cruz Vermelha tenha se mobilizado imediatamente e os países tenham enviado equipes de resgate, médicos e enfermeiros, a população local precisa de medicamentos, alimentos, água, barracas, roupas, artigos de higiene, etc. Por isso, as organizações voluntárias pedem a colaboração do mundo para ajudar nesse flagelo.

Como ajudar a Turquia e a Síria

Segundo os especialistas, as cidades mais atingidas terão que reconstruir 95% das moradias. Não há palavras para descrever esta calamidade.

A calamidade na Turquia não é um problema só daquele país. É nosso também. A qualquer momento poderá ocorrer um terremoto dessa magnitude ou pior no Japão. Neste momento, é preciso estender as mãos em prol do próximo.

Caso queira ajudar toque aqui para saber como

Esperança e milagres

Na cidade de Antakya, na Turquia, um casal, na faixa dos 50 anos, foi encontrado vivo sob os escombros de um prédio que desabou, após 100 horas de aflição. Por volta das 17h (horário local) de sexta-feira (10), um homem envolto em um cobertor, sobre a maca, foi retirado ferido, mas com vida. Segundo os resgatistas, quando foi encontrado disse “salvem a minha esposa primeiro”. 

Logo em seguida, a esposa também foi retirada, com alguns ferimentos e semblante de fadiga. As pessoas que estavam nas proximidades comemoraram e os recebeu com uma salva de palmas.

Na Turquia, houve uma série de relatos de resgates 72 horas após o desastre, quando a taxa de sobrevivência cai significativamente, dando esperança aos que aguardam a sobrevivência de suas famílias.

Passadas 108 horas, os socorristas conseguiram resgatar uma mulher de 27 anos, na Turquia. Imobilizada sobre a maca, chorou comovida e à sua volta as pessoas que a resgatam, como o público, comemorou essa vitória (veja o vídeo abaixo).

Em outra reportagem, um bebê de 10 dias de idade foi retirado vivo dos escombros, bem como sua mãe. Foi mais um milagre (assista ao vídeo no ponto em que foi retirado).

Vídeo do resgate da mulher de 27 anos.

Assista ao vídeo das últimas imagens da situação de calamidade na Turquia e na Síria.

Veja outras imagens chocantes.

Fontes: NHK, KHOU e CNN 

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - faça remessas com segurança!
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!