Japão planeja comprar mísseis Tomahawk dos EUA

O governo vem considerando a compra de até aproximadamente 500 mísseis Tomahawk e serão dos modelos mais recentes.

O cruzador USS Cape St. George disparando um míssil Tomahawk (Wikimedia Commons/U.S. Navy photo by Intelligence Specialist 1st Class Kenneth Moll)

O Japão está considerando fazer uma compra em volume de mísseis de cruzeiro Tomahawk dos EUA no ano fiscal de 2023, que começa em abril, disse uma fonte do governo na segunda-feira (13), ao invés de seu plano inicial de adquiri-los ao longo dos próximos vários anos.

Publicidade

Aparentemente, a medida reflete que Tóquio quer colocar mísseis de longo alcance desenvolvidos pelos EUA em uso prático assim que possível para melhorar a dissuasão da nação enquanto ela enfrenta crescimento rápido de ameaças militares da China e Coreia do Norte, disse a fonte.

O governo vem considerando a compra de até aproximadamente 500 mísseis Tomahawk, disse a fonte, embora ele não tenha revelado o número exato.

O Japão deve comprar os modelos de mísseis mais recentes, os quais a Marinha dos EUA usa e podem ser lançados de destróieres Aegis da Força Marinha de Autodefesa do Japão, acrescentou a fonte.

Em seus principais documentos de defesa atualizados em dezembro, o governo se comprometeu a possuir o que ele chama de “capacidades de contra-ataque” que permitem ao Japão atingir alvos em território inimigo no caso de uma emergência.

Os documentos também disseram que os mísseis Tomahawk, que têm uma faixa de alcance de 1,6  mil quilômetros e cobririam áreas costeiras da China, serão utilizados para desenvolver as capacidades de contra-ataque até o Japão implementar aqueles desenvolvidos por ele.

Fonte: Japan Today

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Mais de 37 mil mortes no terremoto na Turquia, mas vidas são salvas após uma semana

Publicado em 14 de fevereiro de 2023, em Notícias do Mundo

Em meio aos escombros, as equipes de resgate continuam salvando vidas após uma semana, milagrosamente.

Cidade da Turquia destruída pelo terremoto (Al Jazeera)

Já passa de uma semana desde a ocorrência do mortífero terremoto de magnitude 7,8 na Turquia, seguido de uma réplica de 7,5, ocorrido na madrugada de 6 deste mês. Até terça-feira (14) calcula-se que o número de mortes seja superior a 37 mil pessoas, na Turquia e na Síria. Segundo a Al Jazeera, agência de notícias do Qatar, são 31.643 na Turquia e 5.791 na Síria.

Publicidade

Milhões de pessoas continuam nos abrigos improvisados, sob baixa temperatura, com uma séria preocupação de quanto tempo mais conseguirão se manter nessas condições precárias, sem banho, sem higiene e com escassez de comida ainda. 

Sem falar nas pessoas feridas que estão sendo atendidas em barracas improvisadas, por médicos e enfermeiros de diversos países do mundo, incluindo o Japão, que enviou 74 profissionais e suprimentos.

Tendas para acomodar os desabrigados e os semblantes de tristeza profunda (Al Jazeera)

A Organização Mundial da Saúde (OMS) calcula que pelo menos 26 milhões de vítimas estão desabrigadas nas áreas afetadas dos dois países e necessitam de roupas quentes, comida, água e, sobretudo, locais decentes para recomeçar a vida.

Caso possa contribuir com as vítimas do terremoto, as lojas de conveniência do Japão estão com as caixinhas de coleta ao lado dos caixas. Toda ajuda será aplicada em medicamentos, roupas, artigos de higiene, alimentação e para a reconstrução da vida das vítimas.

Desistir jamais, porque vidas continuam sendo salvas

As atividades de resgate continuam em vários lugares, 24 horas, nos escombros porque ainda há esperança. 

Momento do resgate do menino de 12 anos (Anadolu Agency)

O órgão do governo turco, Anadolu Agency, informou que na segunda-feira (13), um menino de 12 anos foi retirado dos escombros de um prédio que desabou, na província de Hatay, sul da Turquia, depois de 182 horas do terremoto, causando emoção em toda equipe. Ele sobreviveu sem água e sem comida, apenas com a esperança de ser encontrado.

A Anadolu Agency mostra o resgate de uma mulher no oitavo dia após o terremoto, um verdadeiro milagre (veja o vídeo abaixo).

Brasileira ajuda no resgate 

Em Antakya, sudeste da Turquia, a equipe de resgate conseguiu retirar, milagrosamente, um idoso de 75 anos, lúcido, são mas com alguns ferimentos, o qual disse para salvar sua esposa, na segunda-feira. 

Nesse vídeo gravado no local do resgate, da VICE News, a repórter descobriu uma resgatista voluntária brasileira e a entrevistou. Se não entende inglês, não se preocupe, basta configurar a legenda em português, pois seu depoimento emociona.

Fontes: Anadolu Agency, Al Jazeera, NHK e VICE News

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - junto a comunidade no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!