Brasileiro estreia no time de basquete da B. League de Nagoia

Não é só no futebol japonês que há estrelas brasileiras. Desta vez, é um jogador de basquete.

Jogador brasileiro de basquete Tim Soares (reprodução do Instagram)

A diretoria do Nagoya Diamond Dolphins, time profissional de basquete que compete na primeira divisão da B. League do Japão, fez um anúncio na terça-feira (18), da contratação de 2 jogadores estrangeiros.

Publicidade

Um deles é o brasileiro Timothy (Tim) Soares, 22, que vestirá a camisa da equipe para as temporadas 2023 e 2024. 

Tim Soares, que atuará como pivô no Nagoya Diamond Dolphins, tem 2,11 metros de altura, é formado pela The Master’s University, na Califórnia, Estados Unidos, e tem uma carreira internacional.

Desde 2020 já foi contratado pelos times da Turquia, Israel, Austrália e Porto Rico, de onde veio para Nagoia (Aichi).

“Estou ansioso para me tornar um membro do time de Nagoia e vivenciar a cultura japonesa. Farei o meu melhor para ajudar o time a vencer”, declarou o jogador.

Jogador americano Robert Franks (Wikipedia)

O outro contratado é o americano Robert Franks, 26 anos, tem 2,01 metros de altura, que estava atuando em Israel e agora passa a defender a equipe de Nagoia. A sua posição na quadra é ala-pivô (power forward).

No ano em que se realiza a Copa do Mundo de Basquete, com partidas no Japão, Indonésia e Filipinas, o esporte está ainda mais em evidência.

Fontes: Nagoya Dolphins e Basket Count

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Nível de bactéria em lenço umedecido de marca japonesa excede limite de segurança em 500 vezes

Publicado em 19 de julho de 2023, em Ásia

O Conselho do Consumidor de Hong Kong testou 20 tipos diferentes de lenços umedecidos disponíveis no mercado.

O Conselho do Consumidor de Hong Kong testou 20 tipos diferentes de lenços umedecidos (Ilustrativa/banco de imagens)

O Conselho do Consumidor de Hong Kong testou 20 tipos diferentes de lenços umedecidos disponíveis no mercado e pede aos residentes que evitem aqueles com alta contagem de bactérias.

Publicidade

A agência fiscalizadora de Hong Kong descobriu que níveis de bactéria em uma marca japonesa de lenço umedecido excedeu em cerca de 500 vezes os limites de segurança impostos pela China continental.

Ao revelar suas descobertas na terça-feira (18), o Conselho do Consumidor disse que havia testado 20 tipos diferentes de lenços umedecidos disponíveis no mercado.

Substâncias químicas que causam alergias e conservantes foram detectados em 2 dos produtos, enquanto descobriu-se que um outro era levemente mais ácido do que o limite imposto pela China continental.

“Nós realmente queremos ter certeza de que os produtos não têm um alto teor de bactérias. Se eles tiverem, então podem causar muitos problemas como gastroenterite, sintomas como garganta inchada e febre, e mesmo conjuntivite”, disse Nora Tam Fung-yee, presidente do comitê de pesquisa e teste do conselho.

Testes realizados pelo conselho descobriram que níveis bactéria no produto “Baby Wipes for Hands and Mouth” (あかちゃんの手口ふき), fabricado no Japão pela Daiso, haviam excedido o limite máximo de 200 unidades formadoras de colônias por grama (cfu/g) estabelecido pelo Padrão de Higiene da China para Produtos Sanitários Descartáveis em cerca de 500 vezes, com uma contagem total de bactérias de 100 mil cfu/g.

O Akatchan no Te Kuchi Fuki (à esq.) e os 20 tipos de lenços umedecidos testados pelo Conselho do Consumidor de Hong Kong (à dir.) – Handout via SCMP

A Daiso disse à fiscalizadora em Hong Kong que havia removido os produtos das prateleiras, sem especificar quando e onde a medida seria tomada.

De acordo com Tam, uma alta contagem de bactérias indica possível contaminação por micro-organismos antes da abertura da embalagem.

O conselho disse que causas em potencial incluíram o material ou o processo de produção sendo poluído, assim como problemas com a duração e método de armazenamento após fabricação.

Os testes também descobriram que “lenços umedecidos de tamanho família” da rede varejista 759 Store de Hong Kong continham 0.0015% de formaldeído livre, um alérgeno.

A substância química, geralmente liberada a partir de conservantes em produtos de cuidados pessoais, pode irritar os olhos e a pele, assim como causar inflamação após contato, de acordo com a fiscalizadora.

Fonte: SCMP

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - junto a comunidade no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!