China lança passaporte de vacina visando recuperar viagens internacionais

‘Um passaporte de vacina pode ajudar na recuperação da vida normal, promover turismo internacional e comércio’.

Ilustrativa (banco de imagens)

A China estreou um “passaporte de vacina de coronavírus” quando Pequim faz campanha para reconhecimento mútuo de certificados de saúde, esperando apoiar um retorno de viagem internacional mais ampla com a disseminação das imunizações.

Publicidade

Desde segunda-feira (8), o International Travel Health Certificate pode ser baixado através do app WeChat, similar a um existente app de código de saúde que rastreia registros de viagens.

Ele contém informação de vacinação contra Covid-19, assim como resultados de testes de diagnóstico de ácido nucleico e de anticorpos séricos.

As atuais restrições de fronteira relacionadas ao coronavírus exigem que viajantes apresentem vários testes mostrando resultado negativo dentro de 48 horas de suas partidas e eles devem fazer quarentena na chegada.

Um screenshot do passaporte de vacina da China (WeChat- Ministério de Relações Exteriores)

Suspensões de viagens forçaram negócios estrangeiros a diminuírem o ritmo de investimentos, revelou um estudo feito pela Câmara do Comércio Americano no Sul da China no mês passado.

“Um passaporte de vacina pode ajudar na recuperação da vida normal, promover turismo internacional e comércio”, disse Zhang Zhengfu, representante para a conferência consultiva política realizada junto com o congresso.

Mas Zhang citou o risco de abrir fronteiras amplamente, visto que as vacinações ainda estão em um estágio inicial.

Fonte: Asia Nikkei

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Gunma: leve aumento de brasileiros em 2020

Publicado em 10 de março de 2021, em Comunidade

Na província de Gunma os brasileiros continuam sendo top do ranking dos residentes estrangeiros apesar do significativo aumento de vietnamitas. Veja sobre os outros sul-americanos.

Estação Nishi-Oizimi em Gunma (Wikipedia)

Em 31 de dezembro de 2020 a província de Gunma registrou 61.461 residentes estrangeiros, um marco histórico. 

Publicidade

Teve aumento de 1.425 pessoas em relação ao mesmo período de 2019, embora não tenha acompanhado a taxa de crescimento anual de 5%, ficando na casa dos 2,4%.

Um dos fatores foi a queda da vinda dos estagiários técnicos por causa da pandemia do novo coronavírus.

Os estrangeiros representam 3,1% da população total de Gunma. 

Olhando para os residentes estrangeiros por nacionalidade majoritária, o Brasil tem a maior comunidade, como sempre. Houve um aumento de 1.166 vietnamitas e queda de 730 chineses. 

Veja o ranking.

  1. Brasil: 12.750
  2. Vietnã: 11.002
  3. Filipinas: 7.766
  4. China: 7.239
  5. Peru: 4.648
  6. Nepal: 3.061
  7. Coreia do Sul e do Norte: 2.416 
  8. Indonésia: 2.035
  9. Bangladesh: 1.265
  10. Tailândia: 1.223

Além desses 10 primeiros, ainda tem outros sul-americanos, como 532 bolivianos, em 16.ª posição; 205 paraguaios e 171 argentinos.

Fontes: Gov. Gunma e Yomiuri

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - faça remessas com segurança!
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!