‘Paizão’ é ponte entre brasileiros e japoneses em Izumo

Um nikkei brasileiro cumpre o papel de ponte entre a sociedade japonesa e comunidade brasileira, na cidade de Izumo.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Nikkei brasileiro na sua plantação de mandioca (TSK)

Na região San’in onde a população japonesa vem diminuindo a brasileira continua crescente, pois uma indústria de Izumo (Shimane) emprega a mão de obra verde amarela. 

Nessa cidade, o nikkei brasileiro Sérgio Minoru Takinami, 67 anos, dos quais 29 passados no Japão, vive há 6 em Izumo

Trocou as fábricas em Hyogo para instalar a Pastelaria Paizão, um restaurante que serve comida caseira e vende produtos brasileiros, mas também é um ponto de encontro dos compatriotas que muitas vezes querem conversar, desabafar e se informar de algo.

Matéria da emissora de tevê local

Takinami foi a figura central de uma matéria da TSK transmitida na quarta-feira (16), a qual mostrou o seu importante papel de ponte entre a sociedade japonesa e a comunidade brasileira. 

Pratos na degustação na prefeitura, usando mandioca e couve (TSK)

A reportagem abriu a matéria mostrando uma degustação de pratos à base de mandioca, couve e outros alimentos, realizada na prefeitura da cidade, em 12 deste mês. Essa tuberosa poderá entrar no cardápio da merenda escolar, graças ao cultivo do Paizão.

Em 3 hectares planta mandioca, couve, beterraba, feijão e outras hortaliças queridas pelos verde amarelos. Explicou diante da câmera da reportagem a importância desses alimentos na mesa dos brasileiros.

A mandioca e o feijão de todo dia estão no cardápio do seu estabelecimento, onde quem cozinha é a esposa Maria. 

Picadinho de carne, arroz e feijão no almoço e porção de mandioca frita (TSK)

faço isso pensando que levo felicidade para alguém

Lá recebem os trabalhadores conterrâneos, dos quais alguns não falam o idioma japonês e sempre tem algo para consultar com Takinami. Em 2007 eram 860 e atualmente são mais de 3,6 mil brasileiros residentes na cidade.

No seu papel de ponte, além da alimentação, ainda cuida do coração das pessoas, pois “faço isso pensando que levo felicidade para alguém”.

Para ele, “no mundo globalizado, penso que somos todos um”. 

Caso queira assistir à matéria completa toque aqui.

Fonte: TSK

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Pfizer permitirá versões genéricas de sua pílula anticovid em 95 países

Publicado em 17 de novembro de 2021, em Notícias do Mundo

Segundo a Pfizer, a pílula diminuiu a chance de hospitalização ou morte para adultos sob risco de doença severa em 89%.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

A versão genérica do medicamento para tratar Covid-19 terá o nome de Paxlovid (Wikimedia/Pfizer)

A Pfizer disse na terça-feira (16) que permitirá fabricantes de genéricos fornecerem seu antiviral experimental contra Covid-19 a 95 países de baixa e média renda através de um acordo de licença junto ao grupo de saúde pública internacional Medicines Patents Pool (MPP).

O acordo de licença voluntário entre a Pfizer e o MPP permitirá que o grupo apoiado pelas Nações Unidas garanta sublicenças para qualificar fabricantes de medicamentos genéricos a produzirem suas próprias versões da PF07321332.

A Pfizer comercializará as pílulas que ela fabrica sob o nome de marca Paxlovid.

A Pfizer, que também produz uma das vacinas contra Covid-19 mais amplamente usadas, disse que a pílula diminuiu a chance de hospitalização ou morte para adultos sob risco de doença severa em 89% em seu ensaio clínico.

A pílula será usada em combinação com o ritonavir, um medicamento para HIV que já é disponibilizado em forma genérica.

O acordo de licença da Pfizer segue um similar feito pela rival Merck&Co para fabricação genérica de seu tratamento contra Covid-19. “Estamos extremamente satisfeitos em ter outra arma para proteger as pessoas das devastações causadas pela Covid-19”, disse Charles Gore, diretor executivo do MPP em uma entrevista.

Ele disse que esperava ter a versão genérica do medicamento da Pfizer disponível dentro de meses.

Fonte: Channels News Asia

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - Japão
Info para brasileiros de Mie-ken
Kumon - aprenda japonês e tenha oportunidades