Mais 17 novos casos de ômicron no Japão

Desse total, 14 são passageiros que vieram de diversos países. Os 3 demais foram confirmados em Gunma, Tóquio e Okinawa.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

SARS-CoV-2 (Pixabay)

O MHLW-Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar do Japão informou, na segunda-feira (20), que foram confirmados mais 17 novos casos de infecção pelo coronavírus com a variante ômicron.

Publicidade

Desses, 14 são passageiros que desembarcaram nos aeroportos de Haneda, Narita e Kansai (KIX), de faixa etária entre menos de 10 e 60 anos, no período de 12 a 16 deste mês.

Eles vieram dos Estados Unidos, Inglaterra, Congo, Sudão e outros países. Das 14 pessoas, 12 são assintomáticas. Duas crianças não foram vacinadas e 12 receberam as duas doses

Outros 3 casos confirmados na segunda-feira são de um residente na província de Gunma, o qual veio da Quênia, e teve contato próximo com 5 pessoas. Todos estão em um hotel para a quarentena. 

Outro veio de um país do leste da África e reside em Tóquio. Na capital do país, este é o quarto caso. E o outro foi confirmado em Okinawa, de um japonês que trabalha na base americana chamada Camp Hansen.

Fontes: FNN, JNN e ANN

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Japão executa 3 condenados à pena capital

Publicado em 21 de dezembro de 2021, em Sociedade

Fazia 2 anos que isso não acontecia no país.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Martelo do juiz (PxHere)

Fontes relacionadas ao governo do Japão informaram que 3 presidiários condenados à pena de morte foram executados na manhã de terça-feira (21).

Publicidade

Os nomes e crimes cometidos não foram divulgados.

É a primeira execução da gestão do primeiro-ministro Fumio Kishida, autorizada pelo ministro da Justiça, Yoshihisa Furukawa.

No ano de 2020 não teve nenhum caso. O último foi em 26 de dezembro de 2019, de um chinês que assassinou 4 pessoas da mesma família, quando era estudante, em Fukuoka.

Foram 3 em 2016, 4 em 2017 e em 2018 foram executados os 13 condenados da seita Aum Shinrikyo, além de outros 2.

Fontes: NHK e Asahi

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância