Filipina é acusada de contrabando de produtos falsificados

Uma encomenda contendo produtos falsificados usando logo de uma marca global foi encontrada pela alfândega, incriminando uma filipina.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Produtos falsificados apreendidos pela alfândega (FNN)

De acordo com a informação de quarta-feira (6), da sucursal de Kure (Hiroshima), da Alfândega de Kobe (Hyogo), uma filipina, cujo nome não foi divulgado, foi acusada de contrabando de produtos falsificados.

Publicidade

Ela reside na cidade de Kure (Hiroshima) e mandou enviar 85 itens de produtos falsificados usando a marca global Louis Vuitton, do seu país, em julho do ano passado. 

No pacote enviado pelo correio havia bolsas, relógios e outros acessórios, com algumas semelhanças aos produtos originais. 

A encomenda foi descoberta por uma inspeção da alfândega do KIX-Aeroporto Internacional de Kansai (Osaka). Foi aberta uma investigação, o que fez chegar até ela.

Depois foi encaminhada para a promotoria, passou a acusada e irá responder pelo crime de contrabando.

Fonte: FNN

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Residentes em Xangai enfrentam escassez de alimentos em meio ao lockdown da covid-19

Publicado em 7 de abril de 2022, em Ásia

O governo de Xangai disse que não consideraria suspender as restrições até que os testes mais recentes fossem concluídos e os resultados avaliados.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Residentes em Xangai estão cada vez mais frustrados com as restrições (NHK)

Residentes no principal centro financeiro de Xangai, na China, onde 26 milhões de pessoas estão em lockdown, vêm enfrentando dificuldades para garantir alimentos, com supermercados fechados e entregas restritas.

Publicidade

Com muitos complexos já em lockdown por mais de duas semanas, residentes estão cada vez mais frustrados com as restrições, exigências de testes e disponibilidade precária de comida e de outras necessidades.

O governo da cidade, que vivencia seu maior surto de covid-19, disse na quarta-feira (6) que não consideraria suspender as restrições até que os testes mais recentes fossem concluídos e os resultados avaliados.

Grande parte do leste de Xangai, que estaria livre do lockdown na sexta-feira passada, continua isolada junto com a metade oeste da cidade.

Wu Qianyu, funcionário da comissão de saúde da cidade, disse em uma coletiva que Xangai estava em uma “corrida contra o tempo” para conter o surto.

Xangai detectou um recorde de 16.766 novos casos assintomáticos de coronavírus em 5 de abril, alta dos 13.086 no dia anterior. Casos sintomáticos também aumentaram. De 268 no dia anterior para 311.

Nenhuma morte em decorrência do surto de ômicron foi registrada.

Fonte: ABC News

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência