População do Japão em queda pelo 11.º ano consecutivo

Além do país, Tóquio também teve declínio populacional pela primeira vez em décadas.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Imagem meramente ilustrativa do cruzamento de Shibuya, Tóquio (Wikimedia)

O Ministério de Assuntos Internos e Comunicações do Japão (MIAC) informou que a população do país, incluindo os residentes estrangeiros, teve uma queda de 644 mil pessoas, conforme os últimos dados fechados em 1.º de outubro de 2021.

Publicidade

O índice de queda foi de 0,51% em relação ao ano anterior, fechando com 125,5 milhões de pessoas. A taxa de declínio populacional é a maior de todos os tempos, desde 1950, o início das estatísticas.

A queda ocorreu pelo 11.º ano consecutivo, e a população de Tóquio também caiu pela primeira vez em 26 anos desde 1995, pois o total fechou em 14,01 milhões de habitantes. Essa tendência foi observada nas 46 das 47 províncias. A única que não teve declínio foi Okinawa.

Mais idosos, menos crianças e menos trabalhadores

Por faixa etária, a população idosa com 65 anos ou mais é de 36.214.000, representando 28,9% do total, a maior de sempre. Por outro lado, o número de pessoas com menos de 15 anos é de 14.784.000, o pior de todos os tempos, o que representa a fatia de 11,8%.

Esses percentuais mostram a taxa de natalidade em declínio e a aceleração do aumento de idosos. O número de crianças nascidas foi de 831 mil, o que mostra queda de 40 mil em relação ao ano anterior.

Foram registrados 1,44 milhão de óbitos, com aumento de 68 mil em relação ao ano anterior, sendo que uma parcela foi por causa da covid-19.   

A população economicamente ativa – 15 a 64 anos –  é de 74,54 milhões de trabalhadores, ou 59,4% do total, o menor da história. Representa queda 10,4% em relação ao pico de 69,8% em 1992.  

Fontes: MIAC, NHK e Yomiuri

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Principais empresas mudam para mais recrutamento e crescimento pós-covid

Publicado em 18 de abril de 2022, em Sociedade

A proporção de tais empresas otimistas aumentou em 25 pontos em comparação a uma pesquisa realizada há 1 ano.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Empresas estão projetando recuperação pós-covid-19 (ilustrativa/banco de imagens)

Quarenta e dois por cento das principais empresas japonesas estão planejando aumentar a contratação de novos graduados no ano fiscal de 2023, mostrou uma pesquisa da agência Kyodo no domingo (17), refletindo que mais companhias estão projetando uma recuperação da pandemia de coronavírus.

Publicidade

A proporção de tais empresas otimistas aumentou em 25 pontos ante uma pesquisa realizada há 1 ano, superando a daquelas que estão planejando diminuir a contratação de novos graduados, a 9%, pela primeira vez em 3 anos.

Das 117 empresas entrevistadas, 49 disseram que contratarão mais no ano com início no próximo mês de abril comparado aos níveis do ano anterior.

A pesquisa também descobriu que as consequências sobre seus planos de recrutamento em decorrência da invasão da Ucrânia pela Rússia são vistas como relativamente limitadas.

Dentre outras entrevistadas, 30% disseram que manterão os mesmos níveis do ano fiscal de 2022, enquanto 14% estavam indecisas.

A pesquisa foi conduzida entre meados de março e início de abril.

Negócios que haviam sido atingidos duramente pela pandemia, como companhias aéreas e o setor de turismo, destacaram sua determinação em aumentar o recrutamento, enquanto elas tentam explorar novas maneiras para crescimento. A ANA e Imperial Hotel estão entre eles.

Em contraste, algumas companhias nos setores de finanças e energia disseram que cortarão contratações de novos graduados e que, ao invés disso,  planejam expandir o recrutamento de pessoas de meia carreira e melhorar a eficiência dos negócios através de digitalização.

Na pesquisa, a razão mais comum dada para aumentar o recrutamento foi “expandir os negócios”, a 33%, seguida por 18% citando a necessidade de balancear a distribuição etária de funcionários.

Fonte: Japan Times

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência