Vacinas contra covid-19 salvaram 20 milhões de vidas no primeiro ano

Publicado no Lancet Infectious Diseases, o estudo é baseado em dados de 185 países e territórios de 8 de dezembro de 2020 a 8 de dezembro de 2021.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Homem sendo vacinado em Bangkok, na Tailândia, junho de 2021 (banco de imagens)

Vacinas contra covid-19 preveniram cerca de 20 milhões de mortes no primeiro ano após serem introduzidas, de acordo com o primeiro estudo modelo de grande escala sobre o tópico divulgado nesta sexta-feira (24).

Publicidade

O estudo, publicado no Lancet Infectious Diseases, é baseado em dados de 185 países e territórios de 8 de dezembro de 2020 a 8 de dezembro de 2021.

Essa é a primeira tentativa de estimar o número de mortes prevenidas diretamente e indiretamente como resultado de vacinações contra covid-19.

O estudo descobriu que 19,8 milhões de mortes foram evitadas de um potencial de 31,4 milhões que teriam ocorrido se nenhuma vacina estivesse disponível.

Foi uma redução de 63%, descobriu o estudo.

O estudo usou números oficiais, ou estimativas quando dados oficiais não estavam disponíveis, para mortes em decorrência da covid-19, assim como o excedente total de óbitos de cada país.

A análise foi comparada com um cenário alternativo hipotético em que nenhuma vacina foi administrada.

A China não foi incluída no estudo devido a sua grande população e medidas rigorosas de contenção, as quais teriam desequilibrado os resultados, disse.

Fonte: Channel News Asia

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

The Economist: as melhores cidades do mundo para viver 2022

Publicado em 24 de junho de 2022, em Notícias do Mundo

A lista de cidades foi dominada por cidades na Europa Ocidental e canadenses. Veja qual ficou em primeiro.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Danube Canal em Viena, Áustria (banco de imagens)

A capital da Áustria, Viena, foi classificada como a “melhor cidade no mundo para viver”, enquanto Copenhague, na Dinamarca, e Zurique, na Suíça, ficaram logo atrás no ranking anual do Economist.

Publicidade

A lista foi dominada por cidades da Europa Ocidental e canadenses, com 9 nos 10 primeiros lugares no Global Liveability Index 2022 da Economist Intelligence Unit (EIU).

Apenas duas cidades fora da Europa e Canadá ficaram entre as 10 primeiras – Osaka do Japão e Melbourne na Austrália. Ambas compartilharam a 10ª posição no ranking anual.

O Economist classificou 172 cidades em uma variedade de fatores, incluindo taxas de crimes, cuidados da saúde, estabilidade política, infraestrutura e acesso a espaço verde.

As cidades no top 10 haviam relaxado suas restrições da covid-19, o que significa que a vida dos cidadãos poderia voltar ao normal.

As melhores cidades no mundo para viver, segundo o Economist:

Posição Cidade País
1 Viena Áustria
2 Copenhague Dinamarca
3 Zurique Suíça
4 Calgary Canadá
5 Vancouver Canadá
6 Genebra Suíça
7 Frankfurt Alemanha
8 Toronto Canadá
9 Amsterdã Holanda
10 Osaka e Melbourne Japão e Austrália

E as piores cidades para viver:

Posição Cidade País
163 Teerã Irã
164 Duala Camarões
165 Harare Zimbábue
166 Daca Bangladesh
167 Porto Moresby Papua- Nova Guiné
168 Karachi Paquistão
169 Argel Algéria
170 Trípoli Líbia
171 Lagos Nigéria
172 Damasco Síria
Fonte: Mail Online

 

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância