Honda anuncia redução da produção em agosto

A montadora informou que os alvos são as plantas de Mie e Saitama.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Frente do Vezel (HP)

A Honda anunciou na quinta-feira (4) que reduzirá a produção doméstica em agosto, em relação ao plano de maio. 

Publicidade

Na planta de Suzuka, cidade homônima (Mie), a redução deverá ser na faixa de 30%, enquanto na de Yorii, cidade homônima (Saitama), será de cerca de 10%, ambas até o final de agosto.

Explicou que os motivos são o impacto contínuo da escassez de semicondutores, como também da expansão da infecção pelo coronavírus e estagnação da logística. 

Por outro lado, a Honda tem a expectativa de que o mês de agosto seja melhor do que o mesmo mês do ano passado, quando produziu 23.790 unidades, fortemente afetada pela escassez de peças. 

A planta de Suzuka fabrica o SUV Vezel, o compacto Fit e o kei N Series; enquanto a de Yorii produz a Step Wagon.  

Devido à produção reduzida, o prazo de entrega foi estendido. O tempo de espera para entrega para o modelo híbrido Vezel é de mais de meio ano, enquanto o da linha N é de cerca de 5 a 6 meses.

A Toyota também cortou seu volume de produção doméstica em agosto em 20% em relação ao plano inicial. As suas plantas de Motomachi e Tsutsumi, ambas na cidade de Toyota (Aichi) estão com produção suspensa durante todo o mês. Além dessas, outras paralisações parciais foram anunciadas.

Fonte: Nikkei

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Mapa mostra onde ocorre o maior número de ataques de tubarão no mundo

Publicado em 5 de agosto de 2022, em Notícias do Mundo

Os EUA são o maior centro de ataques não provocados de tubarão do mundo, seguidos pela Austrália, República da África do Sul e Brasil.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Imagem de um tubarão branco (ilustrativa/banco de imagens)

O Museu da Flórida produziu um mapa interativo útil que permite às pessoas explorarem o número de ataques de tubarão não provocados em todo o mundo.

Publicidade

Ele revela que os EUA são o centro do mundo em ataques não provocados de tubarão, com 1.563 ocorrências desde o ano de 1580, seguidos pela Austrália com 682, República da África do Sul com 258 e Brasil com 110.

Os países com o maior número de ataques de tubarão não provocados desde 1580:

País Número de ataques
EUA 1.564
Austrália 682
República da África do Sul 258
Brasil 110
Nova Zelândia 56
Papua Nova-Guiné 48
Ilhas Mascarenhas 47
México 41
Bahamas 33
Irã 23

O mapa interativo é baseado em dados do Arquivo Internacional de Ataques de Tubarões (ISAF).

“O ISAF é a única base de dados do mundo compreensiva e cientificamente documentada de todos os ataques de tubarões”, explica o Museu da Flórida em seu site.

“Introduzido em 1580, há agora mais de 6,8 mil investigações individuais cobrindo o período do início dos anos 1500 até agora”.

Uma barra deslizante na parte inferior do mapa permite que a pessoa altere a variação de data de 1900 para 2021, enquanto possibilita alternâncias para selecionar certas espécies de tubarão, e se os ataques foram ou não fatais.

Em 2021, houve 137 interações alegadas de tubarões com humanos no mundo, de acordo com a ISAF.

Enquanto as estatísticas possam parecer preocupantes, o Museu da Flórida explica que o risco de ser mordido por um tubarão continua extremamente baixo.

Fonte: Daily Mail

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência