Impacto da 7.ª onda na sociedade, incluindo milhares de casos de ambulâncias com dificuldade

A situação crítica nos hospitais está causando dificuldade no atendimento emergencial. Além disso, a 7.ª onda causa transtornos em diversos segmentos da sociedade.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Imagem ilustrativa de ambulância de Tóquio (Wikimedia)

Na terça-feira (2) a Agência Nacional de Gestão de Incêndios e Desastres do Ministério da Administração Interna e Comunicações anunciou que foram 6.307 casos de dificuldade no transporte de emergência das ambulâncias, na semana de 25 a 31 de julho, com aumento de mais de 5% em relação à semana anterior. 

Publicidade

Isso significa que os pacientes de emergência não puderam ser transportados imediatamente para um hospital. Superou o número de casos na terceira semana de fevereiro deste ano – 6.064 – na sexta onda de infecção pelo coronavírus. Foi o maior número de todos os tempos.  

Esse grau de dificuldade em encontrar um hospital é contado depois de 3 tentativas de busca na aceitação de um paciente de emergência. Desse total, estima-se que sejam 2.789 pacientes com suspeita de infecção pelo coronavírus, além de uma boa parte com insolação.

Drama de não encontrar hospital para internação

Grande parte dos hospitais com atendimento de emergência estão com pessoal reduzido pela licença para tratamento da covid ou sem leitos, como acontece em Okinawa. 

Até terça-feira 6.415 pacientes com covid estão na fila de espera para internação, chamada de hospitalização em ajuste, em japonês. O total de pacientes em tratamento domiciliar chegou a 31.922

Em Tóquio, os familiares de um paciente na faixa dos 80 anos, pediram a visita domiciliar de seu médico porque estava febril e com dificuldade respiratória. Feito o teste de antígeno testou positivo. O médico ligou para 100 hospitais os quais o recusaram e ele acabou morrendo horas depois em casa, enquanto esperava pela internação de emergência.

Falta de pessoal afeta toda a sociedade

Placa dos Correios do Japão (JNN)

Sem funcionários para preparar a merenda das crianças e professores de uma creche em Yokohama (Kanagawa), por causa da licença para tratamento da covid, a instituição está pedindo para uma casa de bentô fazer a entrega diariamente, desde segunda-feira (1.º).

Além disso, conta com a boa vontade de voluntários para ajudar a cuidar das crianças, por falta de professores. Mas, ela não pode fechar porque os pais não têm onde deixar seus filhos enquanto trabalham.

Outras instituições de ensino, como uma de reforço escolar, de Tóquio, com 80 alunos matriculados, também conta com a ajuda de voluntários, pois quase todos os professores testaram positivo. Gostaria de fechar temporariamente, mas não pode porque as crianças estão em férias escolares e necessitam do reforço.

Ônibus da região metropolitana de Tóquio (NTV)

Além disso, o Governo Metropolitano de Tóquio anunciou que reduzirá o número de ônibus em algumas rotas da Toei Bus a partir de quinta-feira (4). Ao meio-dia de terça-feira (2), 101 dos 2.467 motoristas testaram positivo ou são contatos próximos e estão de licença. 

Sobe para 175 o número de agências dos Correios com as portas fechadas pela escassez de mão de obra, pelo tratamento da covid. 

Sem nenhuma expectativa de quando ocorrerá o pico desta 7.ª onda de infecção, a situação está delicada no Japão, afetando toda a sociedade.

Fontes: Yomiuri, Ryukyu Shimpo, Asahi, JNN e NTV

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Exportações de carros usados do Japão para a Rússia aumentam apesar de sanções

Publicado em 3 de agosto de 2022, em Notícias do Mundo

As exportações de carros usados do Japão para o extremo leste da Rússia aumentaram em 3 vezes desde de maio.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Ilustrativa (banco de imagens)

No fim de junho, o Porto de Vladivostok no extremo leste da Rússia estava abarrotado de carros novos e usados transportados do Japão e Coreia do Sul, muitos dos quais eram SUVs, minivans e modelos de luxo.

Publicidade

Viktor Lutsyk, de 32 anos, chefe do departamento de carga de uma instalação de gestão, disse que havia uma escassez de espaços para estacionar após um aumento acentuado em carros importados do Japão e de outros países.

Ele disse que sua companhia está considerando expandir o espaço ou construir um local de armazenamento temporário em uma área urbana. Outras companhias que operam no porto também estavam enfrentando situação similar, acrescentou ele.

Enquanto o Japão e muitas outras nações no Ocidente impuseram sanções econômicas contra Moscou após sua invasão à Ucrânia, as exportações de carros usados do Japão para o extremo leste da Rússia aumentaram em 3 vezes desde de maio.

Companhias russas dizem que elas estão inundadas de pedidos de todo o país e são geralmente forçadas a restringi-los, enquanto cerca de 40 mil veículos estão aguardando para serem exportados do Japão.

Um representante de uma companhia de logística disse que ela usa dois cargueiros para transportar 2 mil carros usados do Japão todo mês. Entretanto, a empresa está impedida de aumentar sua capacidade de transporte devido à limitação no número de serviços de carga e o porto já está lotado.

Fonte: Asahi

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência