Bilhões de caranguejos desaparecem das águas no Alasca

Cientistas dizem que sobrepesca não é a causa.

Homem segurando um caranguejo das neves vivo no deck de um navio (ilustrativa/banco de imagens)

A pesca do caranguejo das neves do Alasca foi cancelada pela primeira vez após bilhões dos crustáceos terem desaparecido das águas frias e traiçoeiras do Mar de Bering nos últimos anos.

Publicidade

O Conselho do Alasca de Pesca e Conselho de Gestão de Pesca do Pacífico Norte anunciou na semana passada que a população de caranguejos das neves no Mar de Bering ficou abaixo do limite regular para abrir a captura.

Mas os números atuais por trás da decisão são chocantes: a população de caranguejo das neves encolheu de cerca de 8 bilhões em 2018 para 1 bilhão em 2021, de acordo com Benjamin Daly, pesquisador junto ao Departamento de Pesca do Alasca.

“O caranguejo das neves é de longe a espécie mais abundantes no Mar de Bering que é capturada comercialmente”, disse Daly.

Autoridades citaram a sobrepesca como a razão para cancelar as temporadas. Mark Stichert, coordenador de gestão de pescaria de moluscos disse que mais caranguejos estavam sendo capturados dos oceanos do que poderiam ser naturalmente substituídos.

Mas chamar a população de caranguejos do Mar de Bering de “sobrepesca”, uma definição técnica que desencadeia medidas de conservação, não diz nada sobre a causa de seu colapso.

“Chamamos de sobrepesca devido ao nível de tamanho”, disse ao CNN Michael Litzow, diretor do laboratório Kodiak para a Pesca da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA). “Mas não foi a sobrepesca que causou o colapso, isso é muito é claro”.

Litzow diz que a mudança climática causada pelos humanos é um fator significante no desaparecimento alarmante dos caranguejos.

Caranguejos das neves são espécies de águas frias e encontrados majoritariamente em áreas onde as temperaturas dos mares estão abaixo de 2 graus Celsius, diz Litzow.

Como os oceanos ficam mais quentes e o gelo desaparece, os mares em torno do Alasca estão se tornando inóspitos para a espécie.

“Houve vários estudos de atribuição que analisaram temperaturas específicas no Mar de Bering e na cobertura de gelo em 2018, e nesses estudos eles concluíram que essas temperaturas e condições de pouco gelo são uma consequência de aquecimento global”, disse Litzow.

Fonte: CNN

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Comunidade brasileira lamenta a morte do lutador e segurança Thomas

Publicado em 17 de outubro de 2022, em Sociedade

A polícia foi avisada de uma briga entre estrangeiros no centro e Nagoia e quando chegou encontrou um homem caído na calçada.

Esquina da Hirokoji-doori em Nagoia, onde o estrangeiro foi encontrado caído (Nagoya TV)

De acordo com a Delegacia de Polícia de Naka, por volta da 0h40 de segunda-feira (17), entrou uma ligação pelo 110, de um transeunte informando de uma briga entre estrangeiros em Naka-ku Sakae 3-chome, cidade de Nagoia (Aichi).

Publicidade

A polícia correu para o local indicado, onde encontraram um homem estrangeiro caído na calçada da Hirokoji-doori, cercado por diversas pessoas. Foi socorrido de ambulância já com parada cardiorrespiratória. 

Mas, ele não resistiu e morreu logo depois.

Mais tarde, a polícia o identificou como americano, Thomas Byron Stanley (スタンリー・トーマス・バイロン), 58 anos, de Nagoia. Ele era lutador e também trabalhava como segurança nas baladas, conhecido pela comunidade brasileira.

A polícia informou que ele não tinha lesões aparentes no seu corpo e está investigando o caso em detalhes, incluindo o incidente na rua.

Mais tarde a polícia informou que a causa da morte foi uma arritmia letal, por isso, analisa que a possibilidade de incidente é baixa.

Fontes: CBC TV, Tokai TV e Nagoya TV

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros