Câmeras são instaladas perto de icônico rio em Quioto para desencorajar descarte de lixo

A área fica perto do centro, e cada manhã um grupo de cidadãos recolhe cerca de 2 sacos de lixo de latas vazias e sacolas plásticas.

Ilustrativa (banco de imagens)

Duas câmeras de segurança foram instaladas próximas à extremidade oeste da Ponte Sanjo no distrito de Nakagyo em Quioto para evitar que as pessoas descartem lixo nas margens do antigo Rio Kamo.

Publicidade

Aparentemente, o descarte de lixo se tornou comum na área desde a primavera de 2021, quando foi solicitado a restaurantes que fechassem devido à pandemia de covid-19.

O Governo Municipal de Quioto instalou um poste ao longo de uma beira de estrada com duas câmeras de segurança de frente para a área em torno do declive que leva ao rio.

A área fica perto do centro, e cada manhã um grupo de cidadãos recolhe cerca de 2 sacos de lixo de latas vazias e sacolas plásticas os quais eles acreditam ter sido deixados por pessoas que comeram ou beberam nas ruas durante a noite.

A Sanjo Ohashi no lado oeste (Wikimedia Commons/Soramimi)

Três barragens de luzes foram instaladas em março para iluminar o declive na esperança de que as pessoas “se sentissem mais hesitantes” em jogar lixo em um espaço claro, mas não teve efeito.

O grupo de cidadãos decidiu instalar câmeras de segurança usando o programa de empréstimo do governo municipal. A cidade pagará o custo inicial de aproximadamente ¥500 mil (US$3,7 mil).

As câmeras iniciaram sua operação programada de 6 meses no fim de novembro e um grupo de membros consultará a polícia sobre quaisquer comportamentos maliciosos que forem pegos no vídeo.

Fonte: Mainichi

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Em condição rara, bebê nasce com feto gêmeo dentro do estômago

Publicado em 12 de dezembro de 2022, em Notícias do Mundo

Uma bebê de Israel nasceu com sua irmã gêmea dentro do estômago devido a uma condição extremamente rara chamada ‘fetus in fetu’.

Ilustrativa (banco de imagens)

Uma mãe em Israel recebeu uma notícia chocante quando ela foi informada pelos médicos que sua bebê recém-nascida tinha um feto “gêmeo” em seu estômago.

Publicidade

O Times of Israel reporta que médicos do Assuta Medical Center em Ashdod, em Israel, perceberam pela primeira vez que poderia haver um problema com a bebê quando eles realizaram um ultrassom no fim da gravidez da mãe.

Nesse ultrassom eles viram que o estômago da bebê era maior do que deveria ser.

Quando a criança nasceu, médicos realizaram uma série de testes, incluindo ultrassons e raios-X, onde eles avistaram um feto parcialmente desenvolvido dentro do abdômen da bebê.

Eles então realizaram uma operação para removê-lo.

O Live Sciences determina que o fenômeno é conhecido como “fetus in fetu” (FIF), onde um feto desenvolvido de forma anormal é encontrado dentro do corpo de seu gêmeo saudável.

Um relatório de 2010, que foi publicado no Journal of Surgical Technique and Case Report, estabelece que é uma condição extremamente rara, ocorrendo em cerca de 1 em 500 mil nascimentos.

Enquanto não esteja exatamente claro o que causa a condição anormal, cientistas acreditam que o feto é um tipo raro de “gêmeo parasitário”, de acordo com a Universidade do Estado do Arizona.

Um gêmeo parasitário se forma durante uma gravidez de gêmeos idênticos quando um dos fetos é absorvido pelo outro.

“Isso acontece como parte do processo de desenvolvimento fetal quando há cavidades que se fecham durante o desenvolvimento e um dos embriões entre em tal espaço”, disse o Dr. Pmer Globus, diretor de neonatologia no Centro Médico Assuta ao Times of Israel.

“O feto se desenvolve parcialmente, mas não vive e continua lá”.

A bebê, que não foi identificada, está se recuperando bem de sua operação em casa.

Fonte: The Mirror

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância