Quatro pessoas foram atacadas e feridas por javalis

As 4 vítimas ficaram feridas pelos javalis, um dos quais foi capturado. Um especialista dá uma dica importante sobre o que fazer ao ver esse animal.

Javali cai na armadilha instalada pelos caçadores NTV)

Um javali com mais de um metro de comprimento, pesando mais de 100kg, foi capturado pela equipe de caçadores de Onomichi (Hiroshima), a qual tinha instalado uma armadilha.

Publicidade

Pode ser um dos que atacou 4 pessoas, na faixa dos 40 aos 80 anos, na quinta-feira (15).

A primeira ocorrência foi relatada por volta das 10h15, em uma área residencial da cidade, onde as 4 vítimas tiveram ferimentos nos pés pelas mordidas. As duas primeiras pessoas caíram, por isso, machucaram a cabeça também.

Na sexta-feira (16) a prefeitura da cidade de Onomichi realizou uma reunião para medidas contra esses animais silvestres. Um especialista recomendou que ao vê-lo deve buscar refúgio em um local mais alto o mais rápido possível.

“Pedimos a todos os cidadãos que continuem vigilantes. Ao ver um javali, apesar de perigoso, não entre em pânico. Por favor, não se aproxime dele descuidadamente”, recomendou um representante da prefeitura.

Javalis atravessam a rua (imagem cedida por telespectador da NTV)

Fontes: Home 5 e NTV

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Japão aceitará mais trabalhadores da Ásia Central

Publicado em 19 de dezembro de 2022, em Sociedade

O Japão contribuirá para o desenvolvimento sustentável da Ásia Central com ênfase em ‘investimento em pessoas’ e ‘qualidade de crescimento’.

Países na Ásia Central incluem Uzbequistão, Cazaquistão, Quirguistão, Tajiquistão e Turcomenistão (banco de imagens)

O governo está visando trazer mais trabalhadores estrangeiros de países da Ásia Central, parcialmente através do “programa de trabalhador com habilidade específica” o qual permite que cidadãos estrangeiros realizem serviços que envolvem trabalho manual.

Publicidade

O ministro de Relações Exteriores, Yoshimasa Hayashi, deve anunciar a política durante uma reunião entre os ministros do Japão e cinco nações do antigo bloco soviético da Ásia Central, em Tóquio, no dia 24 de dezembro.

Acredita-se que a medida seja destinada a encorajar a autossuficiência dos países — Uzbequistão, Cazaquistão, Quirguistão, Tajiquistão e Turcomenistão — e conter a Rússia e China, ambas as quais têm forte influência sobre a região.

Hayashi deve dizer que o Japão contribuirá para o desenvolvimento sustentável da Ásia Central com ênfase em “investimento em pessoas” e “qualidade de crescimento”.

O Japão assinou um memorando de cooperação em 2019 com o Uzbequistão em relação à aceitação de recursos humanos, e deve promover discussões com as outras quatro nações para concluir documentos similares.

A Rússia considera a Ásia como sua esfera de influência e vem pressionando a região. Há muitos trabalhadores migrantes da Ásia Central na Rússia, e o dinheiro que eles transferem para seus países natais sustentam as economias dessas nações.

Fonte: Yomiuri

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros