Toyota anuncia que produção e vendas aumentaram pelo 4.º mês consecutivo em novembro

A gigantesca montadora do mundo comemora produção e vendas globais em novembro. Mas, a doméstica não foi bem.

Yaris, um dos mais vendidos da Toyota (HP)

A Toyota Motor anunciou na segunda-feira (26) que tanto a produção quanto as vendas globais dos veículos das duas marcas, incluindo a Lexus, de novembro, superaram os resultados do ano anterior pelo quarto mês consecutivo. 

Publicidade

Além da recuperação em relação ao ano anterior, por causa da escassez de peças e semicondutores causada pela pandemia do coronavírus, especialmente no Sudeste Asiático, a sólida demanda centrada na América do Norte impulsionou as vendas gerais. As produções global e internacional tiveram recordes em novembro, segundo a montadora.

A produção global aumentou 1,5% em relação ao ano anterior, para 833.104 unidades, mas a doméstica diminuiu em 3,3% para 266.174 unidades, enquanto a do exterior teve aumento de 3,8% para 566.930 unidades.

Produção da Toyota Motor, incluindo Daihatsu e Hino (HP)

A produção doméstica caiu abaixo do nível do ano anterior pela primeira vez em quatro meses, mas as do exterior superaram o nível do ano anterior por sete meses consecutivos.

Em outubro esperava-se que a produção global em novembro fosse de cerca de 800 mil unidades – 250 mil no Japão e 550 mil no exterior – mas superou o planejado.

A venda global aumentou 2,9% para 796.484 unidades, enquanto a doméstica caiu 5,5% em relação ao ano anterior, para 109.985 unidades, ficando abaixo do nível do ano anterior pela primeira vez em três meses. As vendas em seu principal mercado, a América do Norte, cresceram 11%. 

A produção e as vendas domésticas foram afetadas pela escassez de oferta de semicondutores.

As exportações tiveram aumento de 1,6% em relação ao ano anterior para 164.212 unidades, superando o ano anterior por quatro meses consecutivos.

Fonte: divulgação 

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Apple Japan terá que pagar ¥13 bilhões em impostos retroativos, diz site

Publicado em 27 de dezembro de 2022, em Sociedade

Tóquio está cobrando o valor da unidade do Japão da Apple em impostos adicionais por vendas em volume de iPhones e outros dispositivos a turistas estrangeiros.

Uma loja da Apple em Tóquio (banco de imagens)

Tóquio está cobrando ¥13 bilhões (US$97.82 milhões) da unidade do Japão da Apple em impostos adicionais por vendas em volume de iPhones e outros dispositivos a turistas estrangeiros que foram incorretamente isentos do imposto sobre consumo, divulgou o site Asia Nikkei na segunda-feira (26) citando fontes.

Publicidade

De acordo com o site, compras em volume de iPhones por turistas estrangeiros foram descobertas em algumas lojas da Apple com pelo menos uma transação envolvendo um indivíduo adquirindo centenas de dispositivos de uma vez e a loja falhando em tributar pelo menos um possível revendedor.

O Japão permite que turistas com menos de 6 meses de estada no país comprem itens sem pagar os 10% de imposto de consumo, mas a isenção não se aplica a compras com o propósito de revenda.

O chefe executivo da fabricante de iPhones, Tim Cook, visitou o Japão no início deste mês e anunciou que a companhia havia investido mais de US$100 bilhões em sua rede de fornecimento japonesa ao longo dos últimos 5 anos.

Fonte: Channel News Asia

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros