Mudança nas regras do uso de patinete elétrica

Essas mudanças irão favorecer os usuários de patinete elétrica, um veículo cada vez mais usado na sociedade pela sua facilidade.

Policial aprendendo a andar de patinete elétrica (NHK)

Em relação às patinetes elétricas, amplamente utilizadas principalmente em áreas urbanas como um meio de transporte conveniente, a Agência Nacional de Polícia do Japão (NPA) anunciou que mudará as regras, a partir de julho deste ano.

Publicidade

Isso facilitará o uso da patinete elétrica, desde que atendam aos padrões de velocidade máxima e tamanho, pois considera-se a permissão para usá-la sem a necessidade de ter carteira de motorista.   

Atualmente a patinete elétrica é classificada da mesma forma que os ciclomotores e motocicletas, mas isso será mudado.

Esse novo meio de locomoção está sendo testado em vias públicas por empresas aprovadas pelo país, mediante o pagamento de uma taxa de aluguel, mas somente para pessoas com carteira de motorista, porque ainda se enquadra na categoria de “pequeno veículo especial”.

Novas regras para patinete elétrica

Usuária de patinete elétrica (NHK)

A NPA irá aprovar novas regras para o uso da patinete elétrica, equiparando-as ao uso da bicicleta, na revisão da Lei de Trânsito Rodoviário, o que permitirá começar a aplicá-las a partir de 1.º de julho, sob certas condições.

  • A velocidade máxima é de até 20 km/h  
  • Equipada com uma lâmpada que exibe a velocidade máxima
  • Determinado tamanho a ser divulgado
  • Esforço no uso do capacete
  • Uso permitido somente para maiores de 16 anos

Atualmente o usuário de patinete elétrica é obrigado a percorrer a via pública junto com os carros, mas se a velocidade máxima for controlada até 6 km/h, poderá correr na calçada. Isso vale nas cidades onde se permite correr com bicicleta na calçada.

Como ficam as infrações com o uso da patinete elétrica

Mesmo que o usuário cumpra as regras acima, há algumas ações que são consideradas infrações.

Uma delas é o manuseio de smartphone enquanto conduz e estar embriagado ou sob efeito da bebida alcoólica. Se for pego repetidas vezes com essas infrações o usuário terá que assistir a um curso de segurança. 

Fonte: NHK

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Roubo de carros esportivos clássicos aumenta no Japão

Publicado em 19 de janeiro de 2023, em Sociedade

Modelos visados incluíram o Nissan Skyline, Toyota Supra e Honda NSX, todos os quais foram fabricados entre 1989 e 2003.

Um Toyota Supra (ilustrativa/banco de imagens)

O roubo de carros esportivos clássicos japoneses é uma ocorrência frequente na cidade de Yokohama (Kanagawa), soube o jornal Mainichi, e surpreendentemente não são veículos novos, mas os antigos, principalmente dos anos 1990, que estão sendo alvo.

Publicidade

E isso tem a ver com franquias de mídias populares.

De acordo com a Polícia da Província de Kanagawa, 35 incidentes de roubo ou tentativa de roubo de carros esportivos ocorreram entre junho e setembro do ano passado, principalmente em Yokohama.

Modelos visados incluíram o Nissan Skyline, Toyota Supra e Honda NSX, todos os quais foram fabricados entre 1989 e 2003. O valor total dos roubos foi de mais de 100 milhões de ienes (cerca de US$765 mil).

Em setembro passado, a polícia prendeu dois suspeitos, de 57 e 58 anos, após os dois alegadamente terem tentado roubar um carro esportivo que havia sido estacionado em uma oficina em Yokohama. A dupla é suspeita de mais de 10 incidentes adicionais, mas a onda de roubos continuou mesmo após a prisão dos dois, levando a polícia investigar se um elemento do crime organizado está envolvido.

Um dos suspeitos confessou, dizendo que sua motivação era ganhar dinheiro, e que há um mercado para modelos de carros mais antigos. Um fator é que o valor dos veículos vem aumentando.

De acordo com Toshiyuki Yokoyama, executivo na filial de Kanagawa da Associação de Comerciantes de Carros Usados do Japão, “há uma grande demanda no exterior por carros japoneses antigos, conduzida por suas aparições em filmes e mangás, assim como sua solidez e designs interessantes”.

Yokoyama acredita que alguns dos carros roubados estão sendo comercializados no exterior, e que os veículos podem estar sendo desmontados, enviados como partes, então remontados para venda em outros países.

Como o aumento do valor desses carros, os roubos também devem continuar.

De acordo com a polícia, a maioria dos carros roubados não estava equipada com dispositivos anti-roubo.

Fonte: Mainichi

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros